15.6.14

Eight Conversations (parte 3)

SérieIn His Sights  
Resumo da Série: Série de histórias pós-Warrior.
TítuloOito Conversas
Resumo: O relacionamento deles começou privado, mas agora parece que todo mundo tem uma opinião. Uma série de conversas entre e sobre Chloe e Oliver.
Autorafickery
Classificação: R
Spoilers: Salvation
Nota: tradução sugerida pela Ciça e pela Sam.


Histórias anteriores:
The Way Things Are Supposed To Be (parte 1) (parte 2) (parte 3)
The New Normal (parte 1) (parte 2) (parte 3) (parte 4) (parte 5)
Roomies
Ladie's Night
Sugarplums, Candy Canes and Legos
Eight Conversations (parte 1) (parte 2)


Oliver, Chloe & A Liga da Justiça

Oliver ficou surpreso em não encontrar Chloe na Watchtower. Ela tinha convidado Lois para o café antes da reunião para convidá-la para ser sua dama de honra; aparentemente o café estava se alongando.

"Por que você não pode simplesmente pedir pra ela depois que contarmos a todo mundo?" ele perguntou.

Ela lhe deu um olhar. "Não é sobre a dama de honra. É que se ela souber do nosso noivado ao mesmo tempo que Dinah, eu vou ouvir pelo resto da vida."

Ele assentiu. Ele nunca entendeu a estranha rivalidade/amizade entre Lois e Dinah - Chloe as chamava de aminimigas - mas ele sabia que não queria fazer nada para exacerbar ou, Deus o proíba, entrar no meio da confusão. Ele ficou feliz em deixar a elegância de Chloe lidar com a situação.

Distraidamente ele se perguntou se poderia ouvir a voz animada de Lois dali, quando Chloe contasse a ela.

Ele viu um borrão passar por ele e ir para a cozinha, onde Chloe tinha deixado café, chá, frutas e muffins. "Eu sabia que a 'Licious não ia me desapontar." Bart disse triunfante, pegando alguns muffins. "Ei Chefe", ele disse com a boca cheia. "Sobre o que é a reunião?"

"Você se importa?" Ollie perguntou secamente. "Afinal, a comida é de graça."

Bart sorriu pra ele. "Verdade."

Carter e Courtney foram os próximos a chegar. Courtney imediatamente foi para a cozinha. Bart brilhou ao vê-la. Carter se recostou contra a mesa, observando-os.

Chloe contou a Ollie sobre a festa de aniversário de Courtney há alguns meses, onde ela confessou ter uma queda por Bart, e sobre o aviso de Lois de que Carter desenvolveria um instinto assassino se soubesse que acontecia algo entre eles antes de seu décimo oitavo aniversário. O aviso parece ter caído em ouvidos surdos; Courtney continuava passando tempo com Bart nas reuniões da equipe, sempre juntos e estavam mais amigáveis e brincando e flertando e ficando vermelhos, com olhares apaixonados e sorrisos secretos.

Carter começou a suspeitar no Natal na cobertura. Já que a piada de Oliver sobre os viscos foi usada como desculpa - não que ele precisasse de uma - para beijar Chloe sempre que ela estava embaixo de um, o que ele garantiu que fosse difícil evitar. Não ocorreu a ele estar criando uma irresistível tentação para outra pessoa.

Algumas horas depois, ele e Chloe encontraram Bart e Courtney no corredor vermelhos e com expressão culpada, Bart com alguma coisa perto da boca que parecia muito com o batom de Courtney. Depois de pedir para Dinah manter Carter distraído por alguns minutos, Ollie puxou Bart de lado e o ameaçou fisicamente enquanto Chloe e Lois arrastavam Courtney para um quarto para fazer a mesma coisa.

Ele tinha certeza que tinham sido bem sucedidos em esconder o incidente do visco de Carter, mas não tanto em manter Bart e Courtney longes um do outro. Ele suspeitava que seria um desafio constante vigiar os dois pelos próximos nove meses mais ou menos, até o próximo aniversário de Courtney.

Chloe e Lois atravessaram as portas duplas, as duas sorrindo. Lois praticamente pulando de animação, enquanto Chloe lhe mandava olhares de alerta. Lois foi até ele e apertou seu braço com tanta força que ele teve medo que ela quebrasse alguma coisa. "Parabéns", ela sussurrou jubilante.

"Ah. Obrigado", ele respondeu.

"Lois?" Chloe percebeu rapidamente a situação na cozinha e inclinou levemente a cabeça na direção de Bart e Courtney.

Lois estreitou os olhos enquanto seguia o olhar de Chloe. "Já vou lá." Ela marchou até lá e se colocou entre eles, servindo-se de café e cumprimentando os dois antes de começar a olhar feio para Bart por ter comido antes da hora sem usar nem um prato. Carter visivelmente relaxou e se virou para conversar com J'onn. 

Chloe, agora em um dos monitores, abriu janelas com AC, Dinah e Victor, que estavam atendendo a reunião remotamente. Emil não iria pois estava atendendo em uma clínica, mas eles contariam pra ele depois. No momento em que Chloe começou a ligar para Clark, ele apareceu, parando ao lado de Lois e apertando sua mão. Ela apertou de volta animada, incapaz de segurar o sorriso; ele lhe deu um olhar de dúvida.

Oliver se adiantou. "Pessoal, obrigado por se juntarem a nós, remota ou pessoalmente, para esta reunião. Vai ser bem rápida, porque é menos uma reunião e mais um anúncio. Ontem à noite Chloe aceitou se casar comigo. Estamos noivos."

Houve um momento de silêncio, então a sala explodiu. Courtney gritou e se atirou em Chloe para um abraço, com Lois atrás dela. J'onn jogou um braço ao redor do ombro de Oliver enquanto Carter pacientemente esperava sua vez de abraçar Chloe, e um coro de parabéns veio pelos monitores. Clark foi o próximo a apertar a mão de Oliver e dar um tapinha em suas costas, sorrindo.

Oliver percebeu que Vic e AC tinham as cabeças abaixadas e pareciam estar trocando mensagens. "Se alguém fez algum tipo de aposta, eu certamente espero que a cobrança não seja feita na nossa frente", ele disse. Dinah deu um risinho enquanto Vic e AC levantavam a cabeça culpadamente.

Bart foi até Oliver. "Parabéns, Chefe. Não faça nada para magoá-la, senão eu vou te jogar num lugar tão remoto do planeta que ninguém jamais vai te encontrar."

Oliver assentiu solenemente. "Anotado."

Bart foi até Chloe e sussurrou em seu ouvido. "Eu sinto muito você ter ficado com o segundo melhor, mamacita. Estarei sempre por perto se você precisar de um ombro pra chorar."

"Sério?" ela disse, divertindo-se. "Eu acho que não será o caso." Ela ergueu uma sobrancelha na direção de Courtney, que conversava animadamente com Dinah. Bart ficou vermelho, fazendo-a rir.

"Isto é ótimo", AC disse. "Nunca é cedo demais pra começar a nova geração da Liga da Justiça."

"Eeeeee não vamos discutir este assunto hoje e nem tão cedo", Chloe interrompeu. "Um passo de cada vez, muito obrigada."

"Vocês já marcaram a data?" Vic perguntou.

Oliver puxou Chloe para perto dele e olhou pra ela. Ela balançou a cabeça. "Não pensamos numa data exatamente, mas não queremos um noivado longo, então será na primavera. Final de abril ou maio."

"Vocês decidiram onde vai ser?" Dinah perguntou.

"Não decidimos isso ainda", Oliver disse. "Estamos pensando na praia ou numa vinícola."

"Praia", AC imediatamente respondeu. Todo mundo riu, inclusive Oliver.

"Veremos", ele disse.

"Lois, Court? Liguem pra mim no fim da semana", Dinah disse, apontando para o telefone. "Precisamos começar a conversar sobre o chá de cozinha."

Chloe gemeu. "Eu não preciso de chá de cozinha. Não podemos apenas nos reunir e chamar de outra coisa?"

"Oh!" AC disse. "Despedida de solteiro!" Vic e Bart celebraram e até Clark e J'onn pareceram interessados. Carter levantou a mão. 

"Eu vou cortar vocês agora, rapazes. Quaisquer e todas as atividades relacionadas a despedida de solteiro terão que passar pela minha aprovação, e atividades que incluam strippers e bebidas dificilmente receberão sinal verde."

Todo mundo se virou pra ele. "Quem morreu e te deixou como monitor?" Bart protestou.

Carter deu de ombros. "Eu sou o padrinho."

Eles todos se entreolharam. "Você é?" AC perguntou, incrédulo. Eles começaram a discutir com ele. Ele se levantou com os braços cruzados, implacáveis.

Oliver sorriu e abraçou Chloe mais forte enquanto olhava pra ele, sorrindo. "Boa escolha para o padrinho", ela murmurou, pouco antes de beijá-la.


Oliver & Clark

"Sr. Queen? Você tem uma visita não agendada. É o Sr. Kent."

"Obrigado, Louisa. Mande-o entrar." Sua assistente tinha uma lista de pessoas que tinham acesso a ele mesmo que não estivessem agendadas. Todos os membros da Liga, incluindo Clark, estavam na lista.

Ele de repente se encontrou desejando que tivesse tomado um segundo copo de café. Ele não estava realmente com humor para Clark e seu olhar de desaprovação, especialmente quando já havia conseguido uma meia aprovação do verdadeiro pai de Chloe. Que diabos. Talvez seja melhor acabar com isso logo, ele pensou.

"Clark. O que te traz aqui no meio do dia?"

Clark entrou na sala, deixando a porta se fechar atrás dele. "Meio que estou surpreso que você esteja no escritório, Oliver. Achei que você fosse tirar o dia de folga."

"Não estou conseguindo me concentrar em nada, na verdade", Oliver admitiu. "Eu programei um dia muito light, mas acho que fui muito otimista. Provavelmente eu vou ir pra casa mais cedo." Clark assentiu.

"O que você quer conversar, Clark? Sente-se."

Clark balançou a cabeça e foi até as janelas, suas mãos nos bolsos. "Eu queria te parabenizar", ele disse.

Oliver inclinou a cabeça. "Obrigado, Clark, mas você já me parabenizou hoje de manhã."

"Sim, mas eu queria que você soubesse que foi de verdade", Clark disse. Ele se virou para ele. "Eu sei que nem sempre apoiei seu relacionamento com Chloe. Pra ser honesto, eu estava convencido que não ia durar. Depois de tudo que ela passou, eu só não queria vê-la passar por tudo de novo." Oliver pressionou os lábios numa fina linha. "E sim, eu sei que sou uma das pessoas que a magoou no passado, o que parcialmente é a razão pra eu me sentir responsável por prevenir que isso aconteça novamente", Clark acrescentou.

Eu não sei se você algum dia vai entender isso, mas eu sempre tive sentimentos por Chloe, desde o começo", Oliver disse, mandíbula travada. "Ela entrou nessa determinada a ser apenas algo casual, porque ela não queria ser magoada de novo. Ela estava tentando se proteger. Nunca foi casual pra mim, e eu sempre planejei convencê-la do contrário."

Clark assentiu. "Eu sei disso agora. Não sabia no começo." Ele olhou para o carpete. "Eu achei que vocês fossem um casal estranho, porque eram tão diferentes. Mas não demorou pra eu começar a... invejar você. Vocês estavam tão confortáveis um com o outro e eram amigos, colegas e não tinham segredos. E durante este tempo eu estava mentindo para Lois, tentando esconder o fato de que eu era o Blur."

"Já vivi isso. Não me importei muito", Oliver concordou.

"Vocês combinam tão bem que é difícil pra mim lembrar porque eu achava que não daria certo. Eu nunca vi nenhum dos dois tão feliz antes." Clark olhou dentro dos olhos dele. "Eu sei que você não está procurando minha bênção ou aprovação, mas eu queria dizer que sinto muito por ter sido um idiota antes. E eu espero que possamos recomeçar. Afinal", ele disse com um sorriso, "além de sermos colegas de trabalho, há uma grande chance de nos tornarmos parentes com um casamento num futuro não tão distante."

Oliver se permitiu um pequeno sorriso também. "Pensando em fazer o pedido também, Clark?"

"Bem, não até vocês dois estarem casados", Clark respondeu. "Lois não ia querer dividir as atenções com ninguém, nem mesmo Chloe."

Ollie deu risada, genuinamente divertindo-se. "Será bom para o futuro do seu relacionamento que você saiba isso sobre Lois."

Clark aumentou o sorriso, de repente parecendo anos mais jovem. Impulsivamente Oliver estendeu a mão. "Desculpas aceitas. E obrigado. Eu agradeço sua visita." Clark apertou a mão dele e assentiu. "Clark?"

"Sim."

"Faça-me um favor e mantenha a super audição ligada se alguém falar sobre uma despedida de solteiro que rivalize com Se Beber Não Case, ok? Qualquer sinal de alguma atividade assim deve ser imediatamente reportada a mim ou Carter. Eu já passei dessa fase de beber até cair e bancar o playboy, e a última coisa que eu preciso é dar a Chloe uma razão para se arrepender de aceitar meu pedido de casamento." Ele ergueu a sobrancelha. "Eu não consigo imaginar Lois muito feliz também se você estiver envolvido."

"Entendido", Clark disse. "Vou ficar alerta." Ele foi para a porta, então se virou. "Ollie?"

"Sim?"

"Você acabou de ficar noivo. Dá um tempo do trabalho, pelo menos hoje, e vai para casa relaxar."

Oliver sorriu. "Excelente conselho. Eu vou aceitar."


Epílogo: Chloe & Oliver

"Então é isso, certo? Terminamos? Contamos a todo mundo que tínhamos que contar e agora podemos apenas desfrutar do fato de estarmos noivos por um tempo?" Eles estavam aconchegados na cama no fim do que parecia ter sido um longo dia. Ollie tinha seguido a sugestão de Clark de ficar longe do trabalho. Ele voltou para a Watchtower para arrastar sua relutante noiva do trabalho dela e passarem o resto da tarde e noite em casa, particularmente na cama.

"Exceto por deixar, você sabe, o resto do mundo saber. Mas é para isso que eu pago minha assessora de imprensa. Eu ligo pra ela de manhã." Ela sorriu e traçou caminhos no peito dele. Ele odiava ter que levantar, mas eles tinham aberto outra garrafa de champanhe. Ele a beijou. "Volto logo."

Quando ele voltou do banheiro havia uma caixa branca retangular muito familiar do lado dele na cama, enquanto Chloe tentava parecer inocente. Ele parou dramaticamente e colocou as mãos nos quadris.

"É melhor isso NÃO ser um presente pra mim, porque eu tenho uma regra muito rígida de sem-presentes por ser um compromissofóbico, e eu preferia correr gritando para o meio de uma floresta e ser possuído por banshees a ter que desembrulhar algo ass..." Um travesseiro voou da cama e o acertou no rosto.

"Você é um palhaço!" ela disse, dando risada. "Eu não consigo acreditar que concordei em casar com um palhaço!"

Sorrindo, ele jogou o travesseiro de volta e pegou a caixa antes de deslizar sob os cobertores ao lado dela novamente. Ela deu um olhar de reprovação para ele, tentando não sorrir. "Com toda empolgação de ficarmos noivos ontem, eu esqueci de te dar seu presente de aniversário", ela disse.

Ele balançou a caixa experimentalmente. "Este é aquele novo arco que eu estava querendo, não é?"

"Não, querido", ela disse docemente.

"Tacos de golfe?"

"Não é nem um anel de diamante. Na verdade, deixa eu acabar com o suspense agora: é uma colher."

"Uma colher?" ele disse entusiasmado. "Eu AMO colheres! Pessoas que dão colheres como presentes são MARAVILHOSAS." Ela riu, aconchegando-se nele enquanto ele abria a caixa.

Ele assentiu, olhando pra baixo. "É -- uma colher. Agora eu tenho uma que combina com as duas que você tem."

"Não combina", ela disse, ainda sorrindo. "Vira a colher."

Ele virou a colher e viu a gravação no cabo. Inclinando, ele leu: "O. -- meu coração é seu -C 2/12/10." E assim, ele engasgou. Ele piscou algumas vezes e expirou com força, porque ele não ia chorar quando a namorada - noiva - lhe dava um presente sentimental.

"Essa é pra guardar", ele disse, sua voz rouca, segurando o rosto dela e beijando-a algumas vezes. "Melhor colher do mundo." Ela sorriu pra ele.

Ele colocou a colher na caixa e a deixou sobre o criado-mudo, então a puxou mais perto. "Sabe, eu realmente amo nossos amigos e familiares", ela disse pensativa, "mas essas pessoas vão encher o saco até nosso casamento, não vão?"

Ele sorriu. "Você acha que vai parar depois do casamento?"

Ela bufou. "Certo." Ela acariciou o peito dele distraidamente. "Eu sei que você não gostava quando guardamos segredo no começo, mas você tem que admitir, de certa forma era bom quando ninguém sabia sobre a gente. Eu sinto como uma daquelas grávidas que as pessoas ficam tocando na barriga dela em público sem pedir, e dando conselhos indesejados. É como se de repente fôssemos propriedade pública e todo mundo quer entrar."

Ele se deitou de lado, olhando pra ela. "Ei. Todo mundo pode ter a opinião que quiser. Não significa que nos importamos. Claro, é melhor e mais conveniente quando as pessoas aprovam, mas isso não vai mudar nada se não aprovarem, exceto que provavelmente não vamos ver essas pessoas com frequência. Este relacionamento sempre vai ser sobre você e eu. você e eu. Os outros que se danem."

Ele podia ouvir o sorriso na voz dela. "Eu posso precisar que você me relembre disso em alguns meses."

"É pra isto que estou aqui", ele disse. "E podemos nos casar apenas no civil."

Ela suspirou. "Por mais tentador que seja, não posso fazer isso com meu pai de novo. Eu só tenho que ficar bêbada no casamento." Ele riu. "Eu vou ter uma lua-de-mel de verdade, certo? Você vai tirar uns dias de folga?"

"O único momento em minha vida quando eu tenho uma boa razão e socialmente aceitável desculpa para desligar do mundo por pelo menos uma semana e transar sem parar com minha mulher? Diabos, SIM, eu vou tirar uns dias de folga."

"Eu já te disse que te amo?"

"Não nos últimos vinte minutos. O que é muito doloroso", ele disse, fingindo tristeza. Ela riu de novo.

"Eu tenho que pensar no que fazer com meu nome."

"Qual o problema com Chloe?"

Ela deu um tapa no peito dele. "Meu sobrenome, bobão."

"Eu gosto de Chloe Queen. Eu posso ser um pouco tendencioso."

"Eu estava pensando em Chloe Sullivan-Queen."

Ele rolou em cima dela, entrelaçando seus dedos. "Sr. e Sra. Green", ele sussurrou.

Ela o beijou. "Serve."

____________________________________
PRÓXIMA HISTÓRIA: Impending Nuptials

__________________________________________________________________________

8 comentários:

  1. O anúncio do noivado é muito divertido!!!!! Bart e Courtney, hum.....

    E esse finalzinho, essa declaração de amor com a colher [ah, as colheres...], lindo demais!!!

    E caramba, a próxima história já é o casamento!!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, Ciça, já é casamento. É a última história da série, cinco capítulos.

      Excluir
  2. awn que lindo rsrsr o clark arrasou se disculpando ´por ter sido tao chato era o minimo q ele tinha que fazer neh rsrsrs
    amei chloe e oliver sao parfeitos juntos e carter como padrinho coisa mais fofa ....queria q tivesse a despedida ...o casamento conserteza vai ser lindo
    .....................................................EMILIA

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza será, Emília. É a próxima história, que também é a última da série.

      Excluir
  3. Nunca imaginei que colheres poderiam ser presentes tão encantadores, tão perfeito, Chlollie deu um novo significado a elas... confesso que também suspirei e sorrir como boba com as trocas das colheres... *-*

    Tem colher pro mês que vem, se tiver, eu quero!! =DDDDD

    GIL

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Haha, colheres são o que há!!!!! :D

      Excluir
  4. Ain como pode duas pessoas serem tão fofas!? :D
    Gente lindo demais tudo isso ^^
    Ah queria despedida de solteiro tbm não ia rolar uma visita do Gabr tbm?
    Beijoooo já quero mais
    Jami

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Jami. O Gabe vem para o casamento. Próxima história e também última da série. Serão cinco capítulos, correndo para terminar a tradução e postar logo!!!!

      Excluir

Google Analytics Alternative