15.3.15

Never A Bride (12/27)

Título: Noiva Jamais
Resumo: Quando um jornal publica uma falsa notícia de noivado entre Oliver Queen e Chloe Sullivan, e todos os seus amigos ficam animados, Chloe e Oliver decidem fingir um falso noivado e terminar, para provar a seus amigos o quão errados eles são um para o outro. Porque eles vão terminar, certo?
Autora: the_bluesuede
Classificação: NC-17
Categoria: Romance/Humor.
Banner: dandiandi22
Anteriores:  01 :: 02 :: 03 :: 04 :: 05 :: 06 :: 07 :: 08 :: 09 :: 10 :: 11
Nota: Esta tradução foi sugerida pela Ciça. 


Chloe tremeu e rolou na cama, sua cabeça pulsando um pouco desconfortavelmente. Estava frio, mas o corpo dele se moveu atrás dela e um braço envolveu sua barriga, e ela se afundou no calor. Espera. O quê?

Ela abriu os olhos em pânico e arfou quando viu de fato um braço ao seu redor. "Oh, meu Deus!" ela gritou, saindo da cama e praticamente caindo no chão. Sua cabeça virou e ela agarrou o criado-mudo enquanto olhava para o torso nu de Oliver Queen. 

Oliver gemeu e correu as mãos pelo rosto enquanto Chloe desesperadamente procurava em sua mala até encontrar alguns sacos de papel no bolso da frente. Ela pegou um e começou a inspirar e expirar.

"Você está hiperventilando? Sério?" Oliver perguntou, virando a cabeça. 

"O que você está fazendo na cama?" ela exigiu enquanto Oliver se sentava.

Ele ergueu uma sobrancelha a ela. "Você não se lembra?"

"Não! O que aconteceu? Nós não... oh, Deus, diga que não fizemos."

Ele deu um risinho a ela. Ele parecia um pouco de ressaca, mas evidentemente não tinha bebido tanto assim.

"Não fizemos o quê?" ele perguntou, parecendo se divertir mais do que deveria.

Ela abriu e fechou a boca duas vezes antes de começar a respirar no saco novamente.

Oliver riu. "Relaxa. Pensa. Você não estava tão bêbada. Você deveria se lembrar."

Chloe tentou se acalmar enquanto recuperava as lembranças da noite anterior, voltando do clube. Oliver meio a carregando, ela estava tão bêbada da tequila. O ar condicionado estava quebrado -- preso no nível mais alto -- e o quarto estava congelando.

"Está lembrando?" ele perguntou, claramente se divertindo.

Ela suspirou aliviada. "Eu não acredito que você estava reclamando por causa do frio como um bebê!" ela acusou.

"Eu!" ele disse incrédulo. "Você está brincando? Era você que estava tremendo, determinada a não admitir que estava com frio. Eu te fiz um favor."

Chloe grunhiu. "Você não tem autocontrole."

Ele deu risada. "Pelo contrário, eu acho que tenho um excepcional autocontrole, considerando que ainda dormi sobre o lençol por você." Ele levantou o edredom e mostrou a ela. "Agora, admita", ele disse, deitando-se e cruzando as mãos atrás da cabeça, como se para colocar seu físico à mostra, "melhor noite de sono da sua vida, não foi?"

Chloe estava olhando para seu abdome definido com ceticismo, e apenas estalou a língua. "Apenas mantenha as mãos para você no futuro", ela devolveu, indo para o banheiro. Ela precisava de água para curar sua desidratação. E então café. Muito café. Café suficiente para esquecer aquele abdome.

Oliver deu risada sozinho ao óbvio desconforto dela antes de pegar o telefone e pedir serviço de quarto, incluindo uma grande jarra de café. Ela ia precisar.

__________

O fim de semana passava como um furacão, com o ensaio do casamento sendo seguido pelo jantar de ensaio. As despedidas de solteiro foram organizadas para 'evitar qualquer contato' um com o outro, conforme regra estipulada por Dinah e Lois, que estavam garantindo que todo mundo se divertisse bastante. Quando Chloe cambaleou de volta ao quarto naquela noite, o ar condicionado ainda não tinha sido arrumado, e ela estava muito bêbada para perceber. Oliver atravessou a porta um pouco depois e a encontrou espalhada na cama, usando um tutu e uma tiara no cabelo. Ela levantou um pouco a cabeça para olhar pra ele. "Mulheres são loucas", ela disse de modo arrastado.

Oliver, embora bêbado, não estava muito diferente de Chloe, e estava perfeitamente consciente de que o quarto parecia um pequeno continente gelado. "Que diabos?" ele reclamou, tirando os sapatos. "Está congelando aqui."

Chloe, que estava arrepiada, balançou a cabeça. "Ohhh não. Eu não vou cair nessa de novo. Você pode ser uma fornalha humana, mas você vai pegar os cobertores, baby, porque estava dama manterá a honra." Ela se deitou de barriga e deu um olhar de alerta, balançando o dedo negativamente para ele.

"Eu vou chamar o gerente do hotel", Oliver suspirou, tentando focar a visão para localizar o telefone. Com a exaustão e o fato de estar bêbado, ele estava começando a enxergar dobrado.

"Não!" Chloe entrou em pânico. "Chega de gerentes!" Ela tentou sair da cama para impedi-lo, mas só conseguiu ficar de quatro antes de se desequilibrar perigosamente.

"Whoa", Oliver disse, segurando-a o melhor que conseguiu para evitar a queda. "Ok, ok. Nada de gerentes. O que eles fizeram com você?"

"Toda vez que o gerente do bar era chamado, eles nos davam outra rodada de bebidas grátis. E toda vez que eu tentei dizer não, Lois dizia sim por mim", ela finalizou, caindo de volta nos travesseiros. "E quando ela não estava lá para falar sim por mim, Dinah estava. Ou Katherine. Mulheres. São. Loucas. Tinha muita dança", ela acrescentou com um gemido, jogando o braço sobre os olhos em agonia.

Um sinal do quanto Oliver estava bêbado era que ele estava mais preocupado em descobrir onde estava o relógio do que em imaginar Chloe dançando sobre o bar. Eles tinham que levantar cedo na manhã seguinte, ele se relembrou. Era absolutamente vital que eles estivessem acordados para os preparativos do casamento. Embora Oliver não tivesse obrigações no casamento, ele sabia que Chloe tinha que estar de pé cedo para ajudar Katherine. Depois de alguma frustração, ele desistiu, e ignorou os protestos confusos de Chloe, pegando o telefone para pedir o serviço de despertador.

Foi depois que ele desligou que algo interessante aconteceu. Em retrospecto, ele culparia o tutu infantil e a tiara que ela estava usando. Ele não estava inteiramente certo do que causou sua rápida mudança de sentimentos em relação a Chloe, embora claramente o álcool estivesse piorando o problema. Na noite anterior seus pensamentos foram o de seduzi-la. E naquela noite... depois da despedida de solteiro, bem, suas necessidades masculinas estavam se fazendo perceber, pra dizer de um jeito delicado. Ele queria muito, e ela era o alvo mais fácil, mas quando olhou para ela na cama, seus pensamentos seguintes não foram em entrar nas calças dela. Foram sobre como ela parecia pequena e inocente, como ela precisava de proteção. Ele teve o desejo selvagem de engatinhar para o lado dela e a proteger do frio. Em vez disso, ele tirou a tiara de sua cabeça e a colocou sobre o criado-mudo. Então ele pegou suas mãos e a puxou para frente na cama até ela estar em pé. Chloe estava olhando pra ele com uma expressão confusa enquanto ele prendia os polegares no tutu e se ajoelhava, lentamente tirando a peça de roupa pelos pés dela. A respiração dela ficou presa levemente enquanto ele corria os polegares pela lateral de suas pernas, do quadril ao calcanhar. Ela se segurou na cama para levantar um pé, então a outra para tirar o tutu. Ele se levantou de novo, e, de frente pra ela, ele se inclinou mais perto, mas somente para estender o braço atrás dela para puxar os cobertores. Então ele jogou o braço dela ao redor de seu pescoço e levemente prendeu o outro braço sob suas pernas, levantando-a para colocá-la na cama. Houve um breve momento em que ele se inclinou sobre ela, equilibrando-se tempo suficiente para lembrar o que ia fazer em seguida, mas os olhos dela estavam lhe distraindo, tanto Chloe quanto Oliver respirando pesadamente enquanto se entreolhavam, até ele arrumar o cobertor sobre ela.

Ele balançou a cabeça enquanto se endireitava e mexeu no termostato, finalmente desistindo e desligando o ar. E então ele se arrastou até o sofá, desabando exausto sobre ele, seu cérebro enevoado afundando no sono, mal terminou de colocar a cabeça nos travesseiros.

__________

"Então, ouvi dizer que você dançou bastante no bar ontem", Oliver disse com um sorriso enquanto se servia dos ovos mexidos na manhã seguinte.

Chloe olhou pra ele, e ele não precisou ver através dos óculos escuros para saber que ela estava lhe atirando adagas com os olhos. Ela já tinha vomitado duas vezes desde que acordara naquela manhã, e estava bastante irritada até dez minutos atrás quando um café de verdade e muita água começaram a fazer efeito. "Eu odeio você."

"Querida!" Oliver arfou, segurando o coração. "Não deixe as pessoas te ouvirem! Elas vão pensar que nosso relacionamento está com problemas!"

Felizmente, antes que Chloe pudesse atingi-lo, Barbara apareceu, com um olhar de ansiedade. "Katherine está tendo um surto. Precisamos de você. Bom dia, Oliver", ela acrescentou, roubando uma torrada com geleia.

"Bom dia", Oliver disse alegremente.

Chloe gemeu miseravelmente. "Por que eu?"

"Porque você é a mais sensível. Você aceitaria conselhos de Lois ou Dinah quando estivesse em pânico?" Barbara brincou.

"Você também é sensível, não é?" ela perguntou a Barbara.

Barbara ergueu um ombro levemente. "Eu sou jovem e inexperiente, e por isso não sou digna de confiança. Courtney é jovem e boba, então as mesmas regras se aplicam." Ela sorriu. "Vem, vamos conversar com Katherine e então eu te ajudo a se vestir."

Chloe suspirou. Ela jogou as duas últimas porções de ovos na boca e tomou a água. Sentindo-se um pouco melhor agora, ela disse a Oliver que o veria depois e saiu com Barbara.

__________

Elas encontraram Katherine no quarto, usando um robe, chorando na beira da cama.

"Eu não consigo! Não vai dar certo, Chloe!"

Diana, Lois, Courtney e Dinah estavam todas paradas nos cantos do quarto. Aparentemente elas já tinham tentado ajudar Katherine com o cabelo e tinham sido banidas.

Esquecendo completamente que deveria estar de ressaca e miserável, Chloe correu para ajudá-la. Katherine estava soluçando e Chloe pegou suas mãos e as apertou, encorajando-a. "Está tudo bem, Katherine. Ninguém vai te forçar a fazer nada. Agora isto que você falou está errado."

"Eu só... Eu acordei hoje e olhei para o meu vestido e era simplesmente... errado. Está completamente errado. E então eu pensei, meu Deus! Eu chamei um DJ para a recepção. Eu deveria ter escolhido música ao vivo! E então eu percebi que o casamento todo está errado! Quer dizer, prata?! O que eu estava pensando, Chloe? Ninguém fica bem de prata! Nenhuma de vocês vai ficar bem de prata -- a não ser Diana, mas ela fica bem em qualquer coisa--"

As garotas todas riram nervosamente.

"--e está tudo muito moderno! Minha mãe estava certa! Eu deveria ter sido mais tradicional! Deveríamos estar em uma igreja com rosas e malditos violinos e que diabos eu estava pensando? Eu não posso me casar! Estamos falando de uma coisa para sempre! E quer dizer, que diabos ele quer comigo? Ele é tipo o cara perfeito e eu estou sempre uma bagunça!"

"Katherine, Katherine", Chloe a parou, apertando suas mãos novamente. "Calma. Primeiro, você está maravilhosa. Você está atemporal. Você tem um vestido lindo e eu sei disso porque ajudei a desenhá-lo e sua mãe não. E sabe do que mais? Você tem o amor de um homem chamado Victor, um homem que, enquanto você estava conversando com sua família ontem disse, 'Eu não consigo acreditar que ela me escolheu. Eu não consigo acreditar que vou me casar com a mulher mais incrível que já conheci.' E isso mostra que este seu casamento não só vai dar certo, como vai ser pra sempre."

Houve um silêncio completo enquanto Katherine e Chloe se entreolhavam, amizade e apoio transbordando as duas. E então finalmente o silêncio foi quebrado quando Katherine riu entre as lágrimas, "Você roubou esse discurso de O Casamento dos Meus Sonhos?"

Chloe riu de volta. "Na verdade eu parafraseei. Funcionou?"

Katherine riu enquanto assentia com a cabeça, então respirou fundo. "É um bom discurso."

"E serve", Chloe disse completando.

A tensão no quarto foi rapidamente dissipada agora que Katherine estava sorrindo. "Você tem razão. Eu estou louca. Isso é ridículo."

"Bom, porque eu não vou mentir, Katherine. Eu estou completamente de ressaca de ontem e eu realmente preciso tomar um antiácido se você quiser que eu esteja bem esta noite."

Katherine riu de novo e Diana se aproximou. "Posso terminar de arrumar seu cabelo agora?" Chloe podia dizer que Diana estava fazendo o melhor para não olhar para o relógio, mas estavam definitivamente atrasadas.

"Sim, obrigada, Di", Katherine disse tremulamente, fungando um pouco, mas claramente se recompondo.

O resto das garotas saiu para começarem a se vestir, e Chloe riu quando ouviu Lois murmurar para Dinah. "Eu sabia que ela tinha escolhido prata porque nenhuma de nós ia ficar bem na cor."

Ela foi para seu próprio quarto e procurava entre os potinhos que havia dentro da bolsa, os  que continham os rótulos 'Aspirina', 'Tylenol', "Pepto Bismol' etc.

"Edward", ela murmurou, esvaziando o pequeno pote, "você é meu herói."

__________

Quando a hora do casamento chegou, Chloe estava se sentindo bem melhor. Eu vou adorar quando este casamento acabar, pensou, se permitindo um breve momento de egoísmo. Todas essas saídas do trabalho, festas até tarde, ressaca... já chegou ao limite. Ela estava sentindo falta de sua vida estruturada, e o estresse do casamento combinado ao constante desconforto em estar perto de Oliver estava pesando.

Ela estava pensando no quanto estava feliz por poder voltar para casa quando tudo terminasse e pudesse ficar um pouco distante de Oliver, quando percebeu que não ia para casa. Ela ia para a casa de Oliver. Edward e Mia já estavam cuidando da mudança. Ela se perguntou brevemente como Oliver deveria se sentir tendo sua casa invadida por ela e suas coisas. Ela franziu a testa. Ele está lidando com tudo bem melhor do que eu até agora. Mas talvez toda a provocação seja como ele lide com a frustração.

Cansada de pensar no quanto Oliver gostava de deixá-la desconfortável, Chloe tentou voltar os pensamentos para o gosto magnificamente exótico de Katherine. O casamento acontecia no salão do hotel, com lustres modernos pendendo do teto (indubitavelmente a razão para Katherine ter selecionado aquele local), e tudo feito com bastante prata. Tudo reluzia a prata com linhas suaves e limpas, até a tiara de Katherine e o buquê prata e cintilante. Mas ela tinha conseguido tornar o tema que sua mãe temia ser frio, em algo elegante e totalmente único.

Diferente do casamento casual na praia de Dinah e Arthur, o de Kat e Vic era em um salão por uma razão. Os homens vestiam smokings com coletes prata e gravatas (exceto Victor, que estava de branco), e as mulheres usavam vestidos longos em prata, com uma alça num elegante lenço pendurado sobre suas costas.

Mas ninguém, Chloe pensou, enquanto ela se posicionava ao lado de Clark, parecia tão extraordinária quanto Katherine. Ela usava um vestido estilo princesa, com cristais na barra. Do chão, os cristais se dispersavam e surgia o chiffon branco da saia. Seu corpete não possuía cristais -- o que fazia o buquê se destacar ainda mais. O decote era leve e na altura das mangas dos ombros. Era moderno e atemporal ao mesmo tempo.

Pensando em como o vestido branco destacava a beleza negra de Katherine, Chloe sentiu um nó na garganta. Outra amiga a menos, ela pensou antes que pudesse se impedir. Primeiro Dinah e agora Kat. E iria continuar até todos que ela amava terem sido escolhidos. Lágrimas se formaram em seus olhos.

"Aqui", Clark sussurrou. Ele lhe estendia um lenço branco.

Chloe aceitou o lenço e enxugou os olhos antes que suas emoções bobas pudessem arruinar sua maquiagem. "Como você sabia?"

Clark sorriu. "Oliver avisou que você pudesse precisar."

Ela ficou surpresa, mas não teve tempo para dizer mais nada, pois a organizadora do casamento os sinalizou pedindo silêncio para que pudessem abrir as portas. Cada casal atravessou o corredor no tempo apropriado, e Clark apertou sua mão levemente quando ela delicadamente a colocou em seu braço. Eles caminharam devagar até onde o ministro estava, e Chloe viu Oliver observando-a da ponta de um dos bancos. Ele viu o lenço nas mãos dela e sorriu em satisfação. Ela jogaria o lenço em sua cara apenas para puni-lo se não soubesse que ia precisar dele novamente.

Malditos casamentos, ela pensou amargamente.

Todo mundo na congregação suspirou admirado quando Chloe e Clark atravessaram o corredor atrás de Diana, a dama de honra, e Aaron, o técnico auxiliar do time de futebol da Universidade de Metrópolis e padrinho de Victor. As outras damas, Barbara e Courtney seguiam atrás deles, acompanhadas por seus parceiros Dick e o primo de Victor, Michael, respectivamente. Mas quando Katherine entrou, nenhuma pessoa ficou sem prender a respiração.

Embora ela ainda permanecesse se controlando, Chloe não foi a única pessoa a se emocionar durante o casamento. Barbara tinha lágrimas descendo pelo rosto, e a mãe de Katherine chorou abertamente durante toda a cerimônia. Victor tinha lágrimas nos olhos. E a única vez que Chloe jogou um olhar na direção de Oliver, ela podia jurar que o vira soltar a gravata um pouco, como se estivesse sentindo a garganta apertar.

__________

"Você não vai até lá?" Oliver perguntou com os lábios próximos de seu ouvido e Chloe pulou. Ele tinha se esgueirado até ela. O DJ tinha acabado de chamar as solteiras para o momento em que o buquê seria jogado.

"Ah não", ela respondeu seriamente. "Já fui enganada uma vez..."

Oliver riu, entregando a ela um coquetel e sentando-se ao seu lado. "Eu não te culpo. Não depois do que aconteceu da última vez. Então, como você está? Meus olhos me enganaram ou a rainha do gelo derreteu durante a cerimônia?" ele a cutucou.

Os olhos de Chloe estavam em Katherine, que acenava com o buquê por sobre a cabeça e piscava para sua madrinha. "Eu estou bem. Você?"

"Indo bem. Acho que a pior parte já passou. Ainda precisamos decidir por quanto tempo vamos manter a farsa."

Chloe sentiu o estômago despencar ao pensar no iminente término. Eles ainda não tinham escolhido a razão para o término. Embora tivessem discutido a possibilidade de seus trabalhos entrarem em conflito e significar que 'não tinham sido feitos um para o outro', o que Chloe pensou que era bem crível pois ela era conhecida por colocar o trabalho a frente dos relacionamentos e Oliver era notório por perder ocasiões importantes porque o trabalho o fazia dar a volta no globo. O tempo era um problema, no entanto. Quão cedo seria cedo demais? E quão tarde seria demorar demais? Havia muito tempo para descobrir, porém.

"Não vamos nos preocupar com isso agora", Chloe suspirou. "Eu quero aproveitar o fim deste casamento e voltar para Star City e voltar para seja lá o que será minha rotina."

"Beberei a isso", Oliver sorriu, tilintando o copo ao dela e tomando um longo gole.

Courtney estava agora segurando o buquê nas mãos e sorrindo para todo mundo.

"Dez dólares que ninguém vai tentar colocar uma cinta-liga nela", Chloe disse, evidentemente descontente.

Oliver riu. "Veremos."

Ela estava certa. Embora Dick tenha tido que dançar uma música lenta com Courtney, o que eventualmente incluiu os noivos e foi estendida a 'todos os casais felizes que estivessem ali'. Bart foi dançar com Courtney, deixando Dick livre para dançar com Barbara. Chloe suspirou. "Acho que essa é nossa deixa."

Oliver seguiu o olhar dela. Lois estava lentamente dançando com Clark na pista, mas o momento romântico não era suficiente para impedi-la de olhar para Chloe por sobre o ombro de seu noivo. Oliver riu. "Naturalmente." Ele se levantou e ofereceu a mão a Chloe.

Olhando para a mão, a mente de Chloe voltou a sua dança com Oliver no clube, e na sensação altamente sensual que tinha sido. Que com tudo que aconteceu depois, acordando na cama com ele e ser pega praticamente nua... os hormônios de Chloe vinham fervendo todo o fim de semana. Oliver estava se apresentando como um infeliz alvo para seus longamente reprimidos desejos sexuais. Relutantemente, ela colocou a mão na dele e recebeu um pequeno choque ao contato, de alguma maneira muito mais íntimo depois de tudo que tinham passado juntos.

Na pista de dança ele a puxou surpreendentemente perto, passando um braço com força ao redor da cintura dela e entrelaçando seus dedos. Quando ela ergueu uma sobrancelha, ele levou os lábios até seu ouvido novamente. Ela estremeceu. Desejou que ele parasse de fazer aquilo. "Só estou dando um show", ele sussurrou.

Bem, dois podem participar deste jogo, Chloe pensou, e deitou a cabeça no peito dele, acabando com o pouco espaço que restava entre eles.

Oliver engoliu desconfortavelmente. Ela era boa naquilo.

_______
TREZE

________________________________________________________________________________

7 comentários:

  1. Aiiii, esses capítulos estão me matando de ansiedade :S

    Mais ação, por favor, Ollie! :P

    Aline

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estão né, Aline? Logo, logo as coisas começam a acontecer, se é que me entende, rs...

      Excluir
  2. E que show estão dando!! haha
    Eu realmente estou amando cada parte dele!!!

    E é realmente incrível como a autora consegue descrever cada cenário perfeitamente, a gente consegue visualizar tudo! Uma delícia isso!!

    GIL

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, esses dois são ótimos em dar show, rs... Verdade, a gente se transporta para dentro da história, né?

      Excluir
    2. Cada capítulo mais perfeito que o outro!!!!!!

      Excluir
  3. Respostas
    1. Amanda, já vou postar o próximo. Bjs.

      Excluir

Google Analytics Alternative