2.1.12

Trick or Treat (9/10)

Especial: Chlollieween
Título: Travessuras ou Gostosuras?
Nota: Esta história começa no episódio Thirst e segue AU depois disso, Chloe não está com Jimmy e Ollie nunca esteve com Lois. Começa no Halloween, mas o tema não é somente esse.
Autoras: chloeas e dl_greenarrow
Classificação: PG-13
Anterior: Um - Dois - Três - Quatro - Cinco - Seis - Sete - Oito





"Eu acho que tudo mudou pra mim quando fiquei preso naquela ilha", Oliver disse quando se sentou no sofá, um braço ao redor dos ombros dela enquanto ela descansava a cabeça em seu peito. Sua voz era baixa, mas aberta. Honesta. Ele correu a mão sobre o braço dela enquanto falava. "Colocou tudo numa outra perspectiva pra mim."

"Sim", Chloe concordou baixinho, ainda surpresa com o quanto estava confortável sentada ali com ele, com o braço dele ao seu redor, seu braço ao redor dele, parecia que se conheciam há muito tempo e ela só o tinha visto poucas vezes, mas ajudava o fato de terem tanto em comum. "Pra mim, foi descobrir sobre Clark."

"Como você descobriu?" ele perguntou curioso, olhando pra ela. "Ele te contou?"

"Não", ela disse. "Uma meio que ex-namorada do Clark resolveu expô-lo pra mim, ela o enganou e o fez segurar um carro no meio do ar, como se ele estivesse pegando uma bola de voleibol."

Ele arregalou um pouco os olhos a isso. "Wow." Ele ficou em silêncio por um momento. "Se vale de alguma coisa? Ele é extremamente sortudo em ter você na vida dele."

Chloe sorriu e deu de ombros. "Ele salvou minha vida várias vezes durante os anos, o mínimo que eu posso fazer é ajudá-lo a proteger seu segredo."

"Não é só isso", ele disse baixinho, olhando pra ela.

"Como assim?" Ela perguntou.

"Ter uma pessoa na sua vida que sabe desse tipo de coisa e aceita? Te aceita pelo que você é, mesmo que o mundo não faça isso?" Ele manteve o olhar. "É precioso, não tem preço."

Ela o observou por um momento e então assentiu um pouco. "Todos nós temos nossos problemas e segredos, eu acho", ela disse.

Oliver assentiu também. "Temos", ele murmurou.

"É por isso que não existe razão para não aceitar os das outras pessoas", ela acrescentou, então franziu o nariz. "A não ser que a outra pessoa seja Lex Luthor."

Ele travou a mandíbula ao nome e expirou. "E isso te coloca muito a frente de outras pessoas", ele disse.

Chloe viu a tensão no rosto dele e ergueu um pouco as sobrancelhas. "Há quanto tempo vocês vêm destruindo 33.1s?"

"Mais ou menos um ano", ele disse. "Desde que eu encontrei Victor em Star City e ele me contou o que Lex estava fazendo."

"Então foi logo depois de conhecermos Victor", Chloe disse a ele, assentindo um pouco.

"Acho que sim", ele disse, observando-a. "Quando eu contei ao Bart, ele não ficou surpreso. E nem AC."

Chloe sorriu. "Fico feliz que você tenha ajudado Bart", ela disse sinceramente.

"Ele é um bom garoto", Oliver disse com um pequeno sorriso. "Ele só... precisa de direcionamento." Ele deu de ombros.

"Exatamente", Chloe concordou, sorrindo suavemente. "Fazê-lo concordar com esse direcionamento é que era a parte difícil, fico feliz que alguém tenha conseguido."

Diversão brilhou em seus olhos. "Dinheiro e comida sempre fazem a mágica."

"Ah", ela sorriu. "Não tínhamos muito do último."

Ele deu risada. "Acho que ele teria ficado se você tivesse algum interesse pessoal."

Chloe sorriu e balançou a cabeça. "Bem, se eu tivesse, isso seria muito embaraçoso", ela brincou.

"Incrivelmente", ele concordou, assentindo com um sorriso.

Ela sorriu brilhantemente e assentiu um pouco, olhando pra ele. "Então, você pode me contar o que você estava realmente fazendo naquela festa agora?"

"Investigando", ele disse, observando-a. "Eu estava na cidade e ouvi rumores sobre coisas estranhas acontecendo ali e achei que devia dar uma olhada."

"Eu sabia!" Ela disse, sorrindo. "Era por isso que eu estava lá também."

Oliver sorriu. "Eu diria que estou chocado, mas pra que mentir a essa altura?"

Chloe sorriu e assentiu, dando de ombros. "Não há razão..." ela disse. "Estou feliz que as coisas tenham se resolvido."

"Eu também", ele disse, colocando o cabelo dela atrás da orelha.

Ela sorriu a isso, inclinando-se e o beijando suavemente antes de se afastar. "Isso é realmente legal", ela disse sinceramente.

Ele encostou a testa na dela, fechando os olhos. "Eu não estarei sempre em Metrópolis." Sua voz era baixa e ele abriu os olhos mais uma vez pra olhar pra ela. "Mas eu posso vir pra cá muitas vezes." Ele parou. "Isso vai ser suficiente?"

"Oh", Chloe parou e piscou algumas vezes, afastando-se para olhar pra ele. "Eu não tinha pensado nisso."

"É só que... com a QI e toda essa coisa de salvar o mundo..." Ele olhou para ela atentamente. "Lex tem 33.1 em vários lugares do mundo, Chloe."

"Eu sei", ela disse, assentindo. "E como eu disse essa manhã, você é um homem ocupado, eu entendo..."

Ele se aproximou mais dela, observando-a. "Chloe, eu gosto muito de você. Provavelmente mais do que você percebe."

"Eu também gosto de você", ela disse sinceramente, embora todos os seus instintos estivessem lhe dizendo pra correr, ela estava lutando contra eles. Mesmo com a coisa da distância, isso era bom demais pra ser verdade, um homem como ele interessado nela, possivelmente tendo sentimentos por ela, ela sabia que era só uma questão de tempo antes de tudo acabar, ela não era assim tão sortuda, nunca tinha sido e eventualmente ele ia encontrar outra pessoa mais interessante que ela e não ia pensar duas vezes antes de seguir em frente.

Oliver a estudou, então colocou uma mão no braço dela. "Você é bem vinda se quiser ficar conosco em qualquer missão em que puder ir", ele sussurrou. "E você é sempre bem vinda a Star City comigo ou... qualquer lugar em que eu esteja. Eu sei que você tem a faculdade e a Tribuna."

Chloe apertou os lábios e assentiu levemente, olhando pra baixo, por mais que fosse mais fácil terminar isso antes que começasse, ela não conseguia, então apenas assentiu. "Eu gostaria disso."

Um sorriso puxou a boca dele. "É?" Ele abaixou a cabeça para encontrar seus olhos mais uma vez.

"É", ela sussurrou, apertando os lábios e olhando pra ele. "Mesmo que isso seja provavelmente uma ideia estúpida..."

Ele franziu as sobrancelhas. "Por que você diz isso?"

"Eu não sei..." ela disse baixinho. "Por que é bom demais pra ser verdade?" Se fossem honestos um com o outro...

Ele prendeu a respiração por um momento, olhando pra ela. "Chloe, eu senti atração por você desde aquela noite na festa. Você não acha estranho o fato de termos continuado trombrando um com o outro? Quer dizer, Metrópolis é uma cidade enorme. Quais são as chances de isso acontecer, de verdade?"

"Exatamente", ela disse. "É muito perfeito, parece certo, confortável", ela dsse, observando-o. "Quais são as chances das coisas continuarem assim?"

Oliver ficou em silêncio por um momento. "Ele realmente não foi bom pra você, não é?" Sua voz era suave.

Chloe paralisou, piscando e olhando pra ele.

"Está tudo bem, Chloe", ele sussurrou. "Eu meio que suspeitei disso desde aquela primeira noite."

"Não estou surpresa", ela disse, respirando fundo e lambendo os lábios secos enquanto desviava o olhar. "Eu não tinha mais me interessado por alguém até conhecer você", ela disse e embora tudo isso parecesse loucura e ela não devesse estar falando isso pra ele, ela não conseguia se impedir.

O peito dele apertou um pouco. "Quanto uh- durante quanto tempo você teve sentimentos por ele?" ele perguntou.

Ela suspirou e balançou um pouco a cabeça. "Eu acho que não deveríamos conversar sobre isso."

"Por quê?" Ele olhou pra ela.

"Porque..." ela se mexeu um pouco no sofá. "Eu não quero deixar as coisas embaraçosas e, honestamente? Não importa, Oliver. Clark e eu nunca aconteceu e nunca vai acontecer, ele é meu melhor amigo e é só isso." Ela olhou pra ele por um momento. "É difícil seguir em frente quando você não tem ninguém olhando pra você duas vezes e esse não é mais o caso."

Oliver ficou em silêncio por um momento. "Os caras perto de onde você cresceu são todos idiotas", ele disse seriamente.

Chloe respirou fundo e sorriu. "E você não é."

Ele deu um risinho. "Não sobre isso pelo menos." Ele ergueu o queixo dela e a beijou suavemente.

Ela o beijou e relaxou um pouco, surpresa que mesmo com tudo isso, ela ainda não o tivesse assustado, talvez houvesse um futuro afinal.

***

Chloe acabou adormecendo no sofá de Oliver com ele, eles tinham conversado até as cinco da manhã e eventualmente os dois acabaram dormindo, totalmente vestidos. Então quando se levantaram, tomaram o café conforme planejado, exceto que Chloe não tinha tido duas horas de surto tentando encontrar o que vestir, ela estava usando o jeans e a camiseta da noite anterior e mesmo assim, tudo estava perfeitamente ótimo e confortável. Ela continuava esperando que alguma coisa desse errado, mas decidiu aproveitar enquanto pudesse.

Então Oliver a levou até o carro dela e a caminho do dormitório, ela ligou para Clark e pediu que ele a encontrasse ali. Enquanto subia as escadas, sabia que ele provavelmente já estaria lá, esperando por ela e ela não estava ansiosa por esta conversa, mas sabia que era necessária.

Ele estava sentado na beira de sua cama, com os olhos arregalados. "Você ficou fora a noite inteira?"

Ela respirou fundo quando ele fez a pergunta antes que ela tivesse terminado de entrar no quarto e não teve pressa para fechar a porta. "Sim."

Clark simplesmente olhou pra ela, boquiaberto.

Chloe revirou os olhos. "Oliver e eu ficamos conversando e acabamos adormecendo, Clark. Eu não dormi com ele."

Ele relaxou um pouco. "Oh."

"Mas eu estou saindo com ele", ela disparou, então parou, observando a reação dele atentamente. Ela nunca tinha dito a Clark que estava vendo alguém antes e por alguma razão estava mais nervsoa agora do que quando contava ao seu pai, quando as coisas davam certo.

Ele olhou pra ela, perplexo. "O quê? Chloe..." Ele balançou a cabeça. "É uma péssima ideia."

"Eu também achei", ela disse e então balançou a cabeça. "Mas eu realmente gosto dele, Clark, e ele parece gostar de mim também", o que era um grande passo desde seu não-relacionamento anterior. "E eu estou disposta a tentar."

Clark se levantou. "Chloe, eu passei metade da noite lendo sobre esse cara. Ele não é bom pra você."

"E eu o conheço há uns seis meses e venho lendo sobre ele desde então, sem ofensa Clark, mas acho que eu sei melhor que você", ela disse, mantendo a voz leve.

"Ele é mais velho que você", ele pontuou.

"Eu sei disso", ela disse, engolindo um comentário sobre a idade e o nível de maturidade. "A diferença de idade não é um problema pra nenhum de nós."

"Ele é um jogador." Ele franziu a testa, olhando pra ela preocupado.

Chloe respirou fundo e olhou pra ele. "Olha, Clark, eu sei que você só está tentando me proteger e eu agradeço, você sabe que eu agradeço", ela disse sinceramente. "Mas eu sei o que os jornais dizem sobre ele e eu sei o que ele realmente é e estou disposta a tentar, minha cabeça está feita e talvez você esteja certo, talvez ele vá partir meu coração, mas eu não vou saber se não tentar."

Clark olhou pra ela por um longo momento, então suspirou suavemente. "Certo."

Ela relaxou quando ele concordou e sorriu. "Obrigada, por se preocupar."

"Sempre", ele disse.

Chloe assentiu um pouco e hesitou antes de se aproximar e passar os braços ao redor dele, definitivamente tinha sido mais fácil do que esperava embora tivesse adivinhado qual seria a reação de Clark tão bem e tivesse preparado o discurso antes. Ela sabia que Clark não ia aceitar tão facilmente, mas já era um bom começo.

_______

___________________________________________________________________

2 comentários:

  1. Acompanhando e gostando rs

    ResponderExcluir
  2. Acompanhando e gostando muuito... hahaha

    Gil

    ResponderExcluir

Google Analytics Alternative