28.1.12

An Origin Story (10/23)

Resumo: Universo Alternativo onde os pais de Oliver nunca morreram.
Autora: the_bluesuede
Classificação: R
Prompt da JoyBlue: "O que aconteceria se Robert e Laura não morressem, e a razão para Oliver se tornar o Arqueiro Verde fosse porque ele tivesse ciúmes de Clark depois de descobrir sobre o 'Viajante' (sem seus pais saberem), e se ele se tornasse o Arqueiro Verde só pra se provar para os seus pais?"
Nota: 3ª lugar na categoria 'Universo Alternativo' do ChlollieAwards 2010.
Original
Anteriores: Prólogo - Um - Dois - Três - Quatro - Cinco - Seis - Sete - Oito - Nove



An Origin Story
Capítulo 10: Reinos Distantes Parte IV - Príncipe João e o 'Honorável' Xerife



"Oliver", Lex deu um risinho em cumprimento. "Chloe." Oliver automaticamente se moveu protetoramente, se colocando levemente a frente de Chloe e mais perto de Lex. Não gostava do jeito que Lex estava olhando para Chloe. Seus olhos escaneando o lugar. Se Lex estava ali, havia uma boa chance de Lionel também estar. Ele precisava descobrir sobre o que Lionel e seu pai vinham brigando.

"Como você está, Lex?" Oliver perguntou distraidamente.

"Oh, eu estou bem. Vi que você estava aqui com a Srta. Sullivan", ele disse o nome dela com desdém, implicitamente dizendo que não entendia porque Oliver perdia tempo com ela. "E eu pensei em perguntar como ela está indo desde a última vez que a vi."

"Ela está trabalhando na Gazeta agora", Oliver respondeu, percebendo com preocupação que Chloe não estava falando. Não que ela parecesse ter perdido a fala. Pelo olhar dela, ele suspeitava que Chloe estava tentando encontrar um jeito de colocar todos os xingamentos possíveis em uma única frase, mas ainda não tinha conseguido.

Lex ergueu as sobrancelhas surpreso. "Ela está? Oh, é claro. Acho que eu li seu artigo sobre os terroristas. Pareceu um pouco sentimental demais pra mim."

Chloe ficou tensa imediatamente, sabendo a quem ele estava se referindo. "Dificilmente era sobre terroristas, Lex. Mas então, você nunca teve muito talento para o jornalismo, não é? Eu fiquei sabendo que as vendas do Planeta Diário caíram bastante desde que você o comprou. Acredito que as pessoas têm reclamado sobre a confiabilidade?"

Oliver também ergueu uma sobrancelha, não se atrevendo a se perguntar como Chloe sabia disso. Mas então ele supôs que não era tão chocante assim que ela acompanhasse as vendas do Planeta.

Lex estreitou os olhos. "Você parece estar mal informada."

"Como está seu pai, Lex? Imagino que ele esteja aqui esta noite?" Oliver perguntou, tentando acalmar a conversa.

"Ele está conversando com o Governador", Lex respondeu entediado.

"Está?" Oliver perguntou, escaneando a sala de novo antes de finalmente colocar os olhos no Sr. Luthor.

"Sim, sobre a próxima eleição, eu acho, ou alguma coisa assim. Eu não acompanho muito o que meu pai faz."

Oliver teve que resistir ao desejo de discordar. Ele sabia que Lionel e Lex estavam envolvidos numa guerra de segredos e espionagem já há alguns anos. "Sabe, eu venho querendo falar com ele sobre uma coisa há algum tempo. Eu odiaria perder esta oportunidade", ele disse, indicando que a conversa tinha acabado e rapidamente afastando Chloe. Ela ainda estava olhando para Lex com mais raiva do que ele achava ser possível. Não combinava com ela, o ódio em seus olhos. "Você está bem?" ele perguntou.

"Eu o odeio", foi tudo que ela disse.

Oliver tentou esconder sua surpresa. "Tudo isso porque ele demitiu você?"

Chloe pareceu surpresa por um momento, mas rapidamente se recompôs, a raiva sumindo de sua expressão. "Não. Existem... outras coisas", ela explicou ambiguamente. "Ele não é uma boa pessoa. Faz minha pele arrepiar."

Oliver imaginou o que ela sabia sobre Lex que a inspirava tanta raiva, mas ele não tinha tempo de arrancar isso dela. "Chloe, eu sinto muito fazer isso com você, mas você se importaria muito se eu sumir um pouco e conversar com Lionel por um momento? Tenho certeza que Bruce vai ficar feliz em cuidar de você um pouco", ele acrescentou.

Chloe não sabia o que a tinha surpreendido mais, que Oliver realmente sugerisse que ela passasse tempo com Bruce, ou que ele tivesse alguma razão para conversar com o pai de Lex. "O que você quer com Lionel?" ela perguntou.

"É... sobre negócios. Não se preocupe. Eu volto logo", ele disse, virando-se pra ela com aparentemente pressa.

Chloe segurou sua lapela e o fez ficar de frente pra ela. "Lionel é a mesma serpente que o filho. Seja lá o que você tenha a tratar com ele, não é uma boa ideia."

Ela o soltou e se afastou para pegar uma bebida.

Oliver a observou sair, desejando que pudesse se explicar. Ele tirou a ideia da cabeça. Chloe não ia jogar uma conversa contra ele.

Dentro de minutos ele tinha com sucesso tirado Lionel Luthor do salão e o levado por um corredor para uma conversa mais privada.

_____________________________

Chloe observou os dois. Assim que saíram de vista ela deixou a bebida e os seguiu. Se Oliver achava que ela ia deixar isso pra lá, estava muito enganado.

Olhando ao redor pra ter certeza que ninguém estava olhando, ela entrou no corredor atrás deles. Podia ouvir as vozes bem baixinhas num canto, e ela cuidadosamente se encostou na parece, desejando que seu vestido não fizesse tanto barulho.

Chiffon de agora em diante nunca mais, ela pensou com bom humor enquanto se aproximava e as vozes ficavam mais claras.

"Eu não entendo o que isso tem a ver com você, meu jovem. Se seu pai não lhe contou sobre o que foi nossa reunião durante todos esses meses, então não lhe diz respeito."

"Não vem com essa", veio a voz de Oliver, e Chloe suprimiu um arfar de surpresa ao tom duro na voz dele. Ela nunca tinha ouvido Oliver falar desse jeito. "A Queen Industries não faz negócios com a LuthorCorp. Não se pudermos evitar. Meu pai disse que foi uma visita pessoal, e nós dois sabemos que isso é uma grande mentira."

"O que faz você dizer isso?" veio o tom condescendente de Lionel. "Realmente, Oliver, se seus pais não confiam em você o suficiente p-"

Houve um barulho surdo, e Chloe percebeu chocada que Oliver devia ter colocado Lionel contra a parede.

"Você tentou matá-los, Lionel. Você tentou matar meus pais, e agora é só o desdém e a falta de confiança que eles têm em relação a você que os mantém vivos."

"Eu não sei do que você está falando. Se você está se referindo àquele incidente na pista de pouso, aquilo certamente foi horrível e graças a Deus Robert e Laura se livraram da tragédia, mas se você está tentando insinuar que eu tive alguma coisa a ver com isso, bem", Lionel deu sua tradicional risada. "Você vai ficar desapontado em saber que eu não tenho nada a ver com isso."

Oliver praticamente grunhiu em resposta. "Não insulte minha inteligência. Nós dois sabemos que foi você. Agora eu quero saber porque meu pai quebrou um silêncio de quase duas décadas com você e veio até Metrópolis pra uma conversa."

A mente de Chloe estava a mil. O que Robert Queen queria conversar com Lionel que era tão urgente?

"Por que você não tenta perguntar ao seu pai, Oliver?" Lionel respondeu friamente, indicando que Oliver não ia conseguir nada com ele. "Se você me dá licença, acho que eu preciso voltar antes que percebam minha ausência."

O coração de Chloe parou quando percebeu que eles estavam indo em sua direção. Não dava tempo pra ela voltar para o salão sem ser pega. Olhando ao redor, ela escolheu uma porta e se jogou dentro de uma sala, sem se atrever a fechar a porta pois faria barulho.

Ela observou pela abertura enquanto Lionel Luthor voltava para o baile, claramente irritado com a tentativa de Oliver de arrancar a informação dele. Ela tinha que admitir que era amadorismo achar que Lionel responderia a uma abordagem tão dura. Ela balançou a cabeça à inocência de Oliver. O que o fez achar que ia conseguir alguma coisa desse jeito?

Então lhe ocorreu que já fazia quase um ano desde que a reunião tinha acontecido. Ela tinha testemunhando provavelmente a última - e não a primeira tentativa de Oliver de descobrir alguma coisa. Ele já estava sem opções.

Ela prendeu a respiração enquanto Oliver passava e arregalou os olhos à expressão no rosto dele.

Algo estava distintamente diferente do que ela estava acostumada a ver. O Oliver Queen com quem ela estava acostumada era arrogante e suave e calmo o tempo todo. Ele nunca demonstrou sinais de obsessão ou de tanta fúria. Agora, no entanto, havia um tom de alguma coisa diferente em seus olhos, uma sede de fazer o certo, uma fome de justiça.

Ela fechou os olhos, não gostando disso. Tinha visto isso muitas vezes nos olhos de outros homens. Não queria que isso fosse parte de Oliver também. Ela não estava pronta pra aceitar isso.

Quando ela teve certeza que ele tinha ido embora, Chloe saiu do quarto onde estava e voltou para a festa. Quando encontrou Oliver, ele parecia de volta ao normal, mas ela percebeu que ele segurava a bebida com tanta força que os nós de seus dedos estavam ficando brancos.

_____________________________

"Ei, Lo?" Chloe falou pelo celular.

"Ei, prima. Como foi o baile?"

"Ótimo, mas, hum, escuta. Oliver está um pouco..." ela olhou para sua companhia com um sorriso divertido. "Ligeiramente bêbado. Eu estou levando ele até o quarto e então vou pegar um táxi de volta, tá bom?"

"Você o embebedou e agora vai transar com ele?" Lois falou. "Tudo bem."

Chloe abriu a boca para se defender, mas fechou de novo, percebendo que era inútil.

"É a Lois? Oi, Lois", Oliver disse, aproximando-se do rosto de Chloe para que Lois pudesse ouvi-lo.

"Oi, Oliver", veio a voz divertida de Lois.

"Tchau, Lois", Chloe terminou, desligando o telefone. "Vamos, Oliver, vamos te colocar na cama", Chloe disse docemente, e Oliver jogou o braço sobre seu ombro, pressionando o nariz contra o dela.

"Eu já te disse o quanto você está bonita?" ele perguntou, provavelmente pensando que ele soava mais sério do que realmente soava.

"Só umas três vezes enquanto o elevador subia", ela sorriu, pressionando a ponta do dedo no nariz dele para afastá-lo. Oliver não estava completamente bêbado, ele só tinha bebido o suficiente para deixá-lo um pouco... 'bobo'. "Vamos, garotão. Para a cama", ela disse, levando-o para o quarto.

"Isso", ele disse devagar. "É o que todas elas dizem."

Chloe revirou os olhos, dando um risinho. Ele se sentou na cama e tentou tirar os sapatos, mas pareceu estar tendo problemas. Então, mesmo em seu vestido, Chloe se sentou no chão e desamarrou os sapatos pra ele. Ficando de joelhos ela tirou a gravata e então o ajudou a tirar o casaco. Ela colocou as coisas em uma cadeira, e se virou para encontrar Oliver tirando a camisa. Chloe ergueu uma sobrancelha. Já tinha visto Oliver sem camisa várias vezes, mas a visão nunca deixava de lhe impressionar. Oliver era bonito, e ela seria uma idiota se achasse que podia negar.

Ela foi até ele para pegar a camisa também, mas ele caiu pra trás na cama e a puxou junto com ele. Chloe deu risada de cima dele e já ia se levantar quando ele passou um braço por sua cintura para impedi-la. Ele olhou direto nos olhos dela. "Você não vai se casar com Bruce, vai?" perguntou.

Chloe deu risada. "Não planejo."

"Ótimo", ele disse, soando aliviado. "Por que ele ia te deixar maluca igual a um morcego." De repente ele gargalhou de sua piada interna. Chloe deu risada.

"O que tem de errado com ele?" ela não pôde deixar de perguntar.

"Ele é deprimente."

A descrição surpreendeu Chloe. Bruce fazia um trabalho bem convincente em bancar o playboy. Ela percebeu que ele e Oliver deviam ser muito mais amigos do que ela tinha imaginado. Oliver provavelmente via o lado mais real de Bruce que ela não tinha a oportunidade de ver.

"Bem, não se preocupe", Chloe disse, pressionando o nariz no dele do jeito que ele tinha feito ao entrar na suíte do hotel. "Eu vou me certificar que você inspecione e aprove meus futuros maridos", ela brincou.

"Acho bom", ele concordou.

"Se importa em me dizer porque você sentiu necessidade de tomar aquele último martíni " ela perguntou, olhando pra ele e vendo que ele estava mais relaxado.

Ele deu de ombros. "Luthors me irritam."

Chloe deu um risinho. "Acho que posso entender."

A expressão dele mudou. "Você os odeia. Realmente odeia."

Chloe não respondeu, não gostando da mudança na conversa. Ele de repente parecia mais sóbrio.

"Por quê?"

"Eles não prestam."

"Mas você nunca odeia ninguém. Você confia em todo mundo."

"Até que provem que não merecem tal confiança", Chloe finalizou, movendo-se para se afastar dele. Enquanto ela se afastava, no entanto, Oliver se sentou de novo e a fez acabar sentada em seu colo, sua saia subindo um pouco.

"Deveríamos fazer coisas assim mais vezes", ele disse.

"Que coisas?" ela perguntou distraída, pensando que a posição era um pouco amigável demais até pra eles.

"Viajar juntos. Essa foi a viagem mais nem um pouco tediosa de todos os tempos."

Chloe sorriu. "Obrigada."

Oliver encostou a testa na dela. "Minha mãe acha que eu estou namorando você."

"Já dissemos a ela um milhão de vezes que somos só amigos", Chloe o relembrou, com diversão.

"Eu sei. Ela simplesmente... não acredita." Oliver pareceu ficar distraído olhando para sua boca.

"Lois também não acredita", Chloe disse, sua voz um sussurro por alguma razão, talvez porque ele estava muito perto. Então lhe ocorreu que tudo que ela tinha que fazer era inclinar a cabeça para o lado, que tudo que ele tinha a fazer era ficar um pouco mais perto e eles estariam-

"Eu preciso ir", Chloe disse em voz alta, se levantando de repente do colo dele. "Eu te vejo de manhã, Ollie", ela disse. Segundos depois Oliver ouviu a porta do hotel ser fechada.


______

_________________________________________________________________

16 comentários:

  1. Aahhhhhhhhhh!!!
    Correndo pra ler...

    GIL

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que você vai gostar bastante desse capítulo... :D

      Excluir
    2. Como não gostar com o Ollie bêbado no final???? Amei!!!!!!


      Ana Beatriz

      Excluir
    3. haha... foi o que eu pensei... :D

      Excluir
  2. Chloe foge como um coelho assustado... rs e Lex nunca desaponta nas fics, sempre inspirando nojo rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É, o Lex tem mesmo esse poder, rs...

      Excluir
  3. Adorei esse capítulo!!
    O Oliver bêbado é muito engraçado, ri muito quando ele perguntou se a Chloe ia se casar com Bruce.
    Aguardando o próximo capítulo!

    Carol

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Próximo capítulo já postado, Carol... :D

      Excluir
  4. Será que o Lex vai aprontar? Oo

    E pelo o amor de Deus! Chloe, o que foi isso? kkkk Ir pra onde criatura?!! kkkkkk

    Muito bom... ansiosa pelo próximo capítulo...

    GIL

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é... vai entender a cabeça da Chloe, né? :D Já pode matar a ansiedade, GIL...

      Excluir
  5. Quero deixar aqui meu protesto.
    Cadê Robert Queen???
    Ah, traz o homem e ele mal aparece??? =(

    Mas enfim, tirando minha queda pelo papai Queen, o Queen filho me incomodou, essa obsessão com Lionel. Pensei que iria dar merda a Chloe solta no baile com Lex.
    Só que teve um final mais up =D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo, Roberta... papai Queen é um fofo!!!!

      Excluir
  6. Haha Roberta, o Oliver me incomodou também rs mas é desde o capítulo passado, não sei bem porque. Bruce, está tendo um grande destaque, mesmo aparecendo menos na fic. E também a motivação do Oliver é diferente de quase tudo que já li por aqui.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poder Bruce!!!!! Sabe marcar presença... :D

      Excluir
  7. O Chloe pq vc fugiu as coisas estavam começando a ficar boas...droga.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, tem gente que não sabe aproveitar a sorte, né? :D

      Excluir

Google Analytics Alternative