5.8.13

Silver Lining (10/17)

TítuloLado Bom
Resumo: Lois e Clark apresentam Chloe e Oliver quando os dois estão lidando com muita coisa em suas vidas. Completamente AU. Sétima temporada.
Autoraschloeas e dl_greenarrow
Classificação: NC-17
Nota das Autoras: Feliz Aniversário ao Chlollie4ever! Vocês têm sido maravilhosos apoiadores das nossas histórias e o trabalho que vocês fazem compartilhando-as através das traduções é incrível. Obrigada por manter o amor por Chlollie vivo e esperamos que vocês tenham mais aniversários por vir!
Anteriores01 :: 02 :: 03 :: 04 :: 05 :: 06 :: 07 :: 08 :: 09




Eles vinham preparando isso há tanto tempo que mesmo enquanto Chloe se trocava no quarto de hóspedes de Oliver, ela sentia como se não estivessem se movendo rápido o suficiente pra resolver. Eles sabiam que seria a oportunidade perfeita, o momento perfeito pra fazerem isso. Um dia onde a atenção de todo mundo, inclusive de Lex, estaria em outra coisa.

Claro, não havia nenhum argumento sobre quando seria o melhor dia desde que ficaram sabendo do baile de gala da LuthorCorp em benefício da nova LexCorp. Até os funcionários de Lex estariam lá, muitos deles, pelo menos. Os mais altos cargos com certeza. Então eles sabiam que hoje era a única oportunidade que teriam de finalmente descobrir o que significava BCM e com sorte conseguiriam localizar ainda mais instalações 33.1.

Respirando fundo, ela fechou a jaqueta preta e pegou suas luvas da cama antes de sair do quarto. "Está pronto?" Ela perguntou a Oliver, olhando ao redor.

Ele apareceu um momento depois, vestido em seu uniforme. "Pronto", ele disse, voz já mecânica.

"Ok, Arqueiro", ela disse, um risinho aparecendo nos lábios quando o viu. "Agora você precisa decidir como vai me chamar." Ela pegou o comunicador e deslizou-o no lugar.

Oliver deu um risinho de volta, descendo um pouco os óculos. "Watchtower", ele respondeu.

"Watchtower", ela repetiu, refletindo por um momento, então assentindo. "Melhor do que Satélite, com certeza."

"E existe uma grande música com esse nome." Seu risinho aumentou.

"All Along the Watchtower", ela disse. "Certo, aceito."

Isso a fez ganhar um sorriso. "Diz o coringa ao ladrão."

"Bem, claramente você é o ladrão neste caso, mas não tenho certeza se sou o coringa mais qualificado. Embora eu tenha ouvido rumores do cara em Gotham..." Ela brincou, sorrindo.

"Acho que tecnicamente nós dois somos ladrões neste caso." Ele estendeu a mão, pegando um capacete e entregando a ela.

"Suponho que seja verdade. Mas ainda é roubo quando se está roubando de um ladrão?" Ela perguntou, pegando o capacete e deslizando o pendrive em um pequeno compartimento do lado de sua jaqueta apertada.

A isso, ele sorriu. "Não. Neste caso é consertar um erro."

"Foi o que eu pensei", ela disse enquanto se endireitava e sorria. "Vamos consertar então, Robin Hood."

"Se eu sou Robin Hood, então Lex é o Xerife de Notthingham e você é..." Ele parou, refletindo enquanto a estudava.

"Eu sou um dos homens de seu bando?" Ela perguntou, inclinando a cabeça.

Não, ele pensou. Muito mais que isso. "Sim, algo assim", ele respondeu, peito apertando. "É melhor irmos."

"Vamos", ela disse enquanto olhava para o relógio na parede. "Exatamente quinze minutos até a apresentação dele supostamente começar. Conhecendo Lex, ele vai se atrasar uns dez minutos ou mais, então chegaremos lá a tempo." Sem outra palavra, ela foi em direção ao elevador.

Oliver a observou se afastar, prendendo a respiração. De alguma maneira, ele sentia que tudo tinha mudado.

***

Menos de um hora depois, eles estavam saindo da instalação, completamente inteiros. Tinha sido surpreendentemente fácil, havia apenas dois guardas do lado de fora e ainda estavam sob o efeito do tranquilizante que Oliver disparou, com a informação que tinham ido atrás em segurança no bolso do casaco de Chloe.

Assim que Oliver subiu na moto, ela subiu atrás dele e passou os braços com força ao redor de sua cintura. "Vai", ela disse enquanto olhava por sobre o ombro.

Assentindo, ele fez o melhor para ignorar a sensação dela pressionada com força contra ele, ao seu redor e segurando-se em sua cintura. Ele se concentrou em ligar a moto.

Assim que ele se afastou do prédio, ela relaxou e se inclinou um pouco mais contra ele, levantando um pouco a cabeça. "Foi maravilhoso", ela disse alto em seu ouvido, desejando que ele pudesse ouvi-la pelo capacete.

Ele não pôde deixar de sorrir às palavras, assentindo em concordância. "Sim", ele disse de volta.

Sorrindo, ela descansou a cabeça no ombro dele e observou a rua enquanto a atravessavam. Claro, ela tinha ajudado Clark muitas vezes antes, mas o fato de que Oliver era humano a fazia se sentir uma parte muito maior da missão.

Dentro de alguns momentos, eles estavam na Torre do Relógio e ele estacionou a moto, tirando o capacete e então descendo. Ele estendeu a mão para Chloe sem falar nada.

Ela pegou sua mão depois de tirar seu próprio capacete e sorriu. "Obrigada."

Ele sorriu enquanto a ajudava a descer da moto. "De nada." Ele deixou os dois capacetes no chão e a conduziu até o elevador com sua mão descansando nas costas dela. "Então, gostou da missão?"

"Sim", ela respondeu. "Fazia muito tempo que não fazia algo assim. É divertido. Muito mais excitante."

Sua expressão se alegrou a isso. "Continue comigo, Watchtower, e eu vou te apresentar a novos níveis de excitação."

"Não tenho dúvida", ela disse, sorrindo enquanto caminhavam na direção do elevador.

Ele não pôde deixar de sorrir de volta pra ela enquanto apertava o botão de seu andar. "Excelente trabalho, por falar nisso."

"Excelente invasão de propriedade", ela disse a ele enquanto se recostava contra a parede do elevador. "Foi quase como se você tivesse feito isso antes."

"Como se nós tivéssemos feito." Ele tirou os óculos e piscou pra ela, tirando o capuz em seguida.

Demorou um momento pra ela perceber que o estava encarando, mas quando percebeu, sorriu e desviou o olhar. Com tudo que tinham feito, o uniforme, e o piscar de olhos, como ela podia ignorar o fato de que ele era incrivelmente atraente?"

"Eu tenho que dizer, formamos um time muito bom."

"Formamos", ela concordou, endireitando-se quando o elevador parou. "Mal posso esperar pra ver o que descobrimos para que possamos planejar nossa próxima missão."

"Nem eu", ele admitiu, abrindo o portão e gesticulando pra ela entrar primeiro.

Ela entrou e foi direto para o 'Laptop Lex' como o chamava, ligando e então pegando o pendrive na jaqueta.

Ele tirou o colete sem realmente pensar, indo para a sala secreta onde guardava seu uniforme e equipamentos. Ele voltou um momento depois em uma calça moletom, passando uma camiseta pela cabeça.

"Está fazendo o download da informação", ela disse enquanto saía da cozinha com um copo de café fresco.

"Excelente." Ele correu uma mão pelo cabelo. "Depois me diz se gostou deste tipo de café", ele disse a ela, assentindo na direção do copo. Ele tinha pedido um novo tipo, sabores exóticos eram uma preferência dela.

"Oh, este é novo?" Ela perguntou, cheirando o copo e depois parando. "O cheiro está maravilhoso."

Ele sorriu. "Sim, eu pedi alguns tipos novos."

"Este tem cheiro de amêndoas e... algo doce?" Ela perguntou, então tomou um gole do líquido quente cuidadosamente. "Canela?"

Oliver assentiu. "Parece ser um dos novos", ele concordou. "O que achou?"

"É realmente bom", ela disse, tomando outro gole. "Tem um gosto maravilhoso, você deveria experimentar."

Ele refletiu por um momento, então pegou o copo da mão dela, tomando um pequeno gole antes de devolver. "Não é ruim."

"Eu sei que você não é fã, mas mal tem gosto de café", ela disse com um sorriso.

"O que é um bônus pra mim." Ele sorriu pra ela.

"Eu sei", ela repetiu, franzindo o nariz. "Ainda vou te ensinar."

Oliver deu risada, passando um braço ao redor de seus ombros. "Eu não tenho certeza se você pode me fazer gostar no café normal."

"Bem, eu vou começar com os que tem sabor, assim que você estiver viciado, não vai se importar", ela disse brilhantemente enquanto se inclinava contra a lateral dele.

Ele balançou a cabeça, olhos brilhantes em diversão. "Isso é fofo."

"Funciona com os traficantes de drogas, é uma tática comprovada", ela brincou, sorrindo.

"Oh, você está recebendo lições de traficantes agora?" Ele deu risada.

"Não vejo problema em usar os métodos deles quando o resultado é perfeitamente seguro", ela pontuou.

"Aham. Estou vendo como são as coisas." Havia um tom de brincadeira em sua voz.

"Talvez eu até tente um de seus chás em troca", ela disse enquanto ia se sentar em frente ao computador.

Ele ergueu uma sobrancelha. "Agora pode até valer à pena engolir o café", ele brincou, parando ao lado dela.

"Engolir, que insulto", ela brincou enquanto abria os arquivos e começava a vasculhá-los.

Ele sorriu, cutucando-a levemente com o cotovelo.

"Tem muita coisa aqui", ela admitiu, ficando séria rapidamente e correndo uma busca por BCM, parando quando retornaram três resultados.

"Foi rápido", ele comentou, inclinando a cabeça para o lado.

"Eu fiz uma busca rápida, agora vamos ver se vai servir de alguma coisa."

Assentindo, ele apertou os lábios, escaneando a tela do computador e prendendo a respiração. "Black Creek", ele murmurou.

"Montana", ela finalizou, assentindo. "BCM. É isso."

"Então ele expandiu a pesquisa." Oliver travou a mandíbula levemente.

Chloe procurou a localização da instalação que encontrou em um dos documentos e abriu um mapa. "Parece incrivelmente isolado."

"Faz sentido. Ele não queria levantar suspeitas sobre o que está fazendo."

"Claro que não", ela suspirou. "Parece abandonado também. Embora eu tenha certeza que só o exterior pareça assim."

"Acho que você tem razão", ele concordou, olhando pra ela.

Mordendo o lábio inferior, ela levantou a cabeça para olhar pra ele. "Talvez devêssemos dar uma olhada?"

Ele encontrou seus olhos. Então assentiu levemente. "Talvez devêssemos."

Um sorriso se espalhou pelo rosto dela. "Está ocupado no fim de semana que vem?"

Oliver apenas sorriu de volta.

***

A semana correu e quando Chloe percebeu já era sexta de novo e ela e Oliver estavam num voo saindo de Metrópolis, a caminho de Montana. Lois e Clark sabiam sobre a missão e o fizeram prometer chamar o 'Escoteiro' se houvesse algum problema, mas Lois parecia estranhamente animada que os dois estivessem indo sozinhos.

O voo foi curto, mas o trajeto de carro foi bem longo. Já era quase inverno, faltava só uma semana para o Dia de Ação de Graças, então estava bem gelado, mas surpreendentemente não nevava enquanto iam do aeroporto até uma pequena cidade que ficava a vinte minutos da instalação de Black Creek.

"Acho que é aqui", Chloe disse a Oliver, apontando a placa para uma pousada que tinha conseguido encontrar pra eles, já que não havia hotéis na área.

Oliver assentiu, olhando para a placa e pegando a saída da rodovia. "Está mais quente?" ele perguntou, ajustando o ar do carro mais uma vez.

"Sim, estou bem. Mas vamos precisar de muita roupa esta noite", ela disse, erguendo as sobrancelhas.

Ele sorriu a isso. "Definitivamente."

"Ok." Ela olhou para o mapa em seu laptop. "Entra à direita."

Ele entrou numa rua, virando quando alcançaram a estrada. Ele entrou no estacionamento da pousada momentos depois, erguendo as sobrancelhas. "Chegamos."

"Fácil de encontrar, é uma vantagem", ela disse com um sorriso.

Ele também sorriu, simplesmente pelo olhar no rosto dela. "Vem. Vamos pegar nossas coisas." Ele fechou a porta do carro, guardou as chaves e abriu a porta do carro.

"Eu pego as coisas que estão aqui", ela disse guardando o laptop, pegando a bolsa e uma sacola com guloseimas que eles compraram num posto no caminho.

Assentindo, ele deu a volta no carro e abriu o porta-malas, pegando o resto das coisas deles. Ele a seguiu até a porta da frente, sorrindo pra ela.

Chloe sorriu de volta enquanto entravam. A pousada parecia a fazenda Kent, era pequena, provavelmente tinha apenas uns três ou quatro quartos, mas era aconchegante. Claro que estava gelada e a lareira era a única coisa que ajudava a aquecer.

"Posso ajudar?" Uma senhora atrás da mesa perguntou, sorrindo calorosamente pra eles.

"Sim", Chloe disse, sorrindo de volta pra ela. "Precisamos de dois quartos para o fim de semana, de preferência um ao lado do outro se for possível."

Ela parou a isso, franzindo um pouco a testa. "Acho que temos apenas um quarto sobrando."

Oliver ergueu as sobrancelhas a isso, olhando de lado para Chloe.

Chloe paralisou e olhou de volta para Oliver. Considerando o tamanho da cidade ela realmente não achou que fosse necessário fazer reservas. Ela sabia de fato que aquele era o único lugar onde poderiam ficar e considerando o olhar no rosto da mulher, ela não queria dar nenhuma razão pra questionarem o comportamento deles. "Então não vamos contar aos meus pais que passamos a noite antes do nosso casamento no mesmo quarto?" Ela disse a Oliver, sorrindo docemente pra ele.

Ele arregalou os olhos a isso, mas rapidamente concordou. "Definitivamente não", ele disse, surpreso que sua voz tivesse soado normal.

Ela relaxou um pouco e então sorriu para a outra mulher. "Vamos ficar com o quarto."

A mulher olhou pra eles, um olhar divertido no rosto. Ela entregou o livro de entradas para Chloe. "É só preencher e entrego sua chave, querida."

"Claro", ela disse, olhando para Oliver e então respirando fundo, rapidamente escrevendo alguma coisa, desejando que ele não visse.

Oliver sorriu pra ela, incapaz de resistir a passar o braço ao redor de sua cintura. Ele beijou sua têmpora e pegou a chave quando a senhora entregou um momento depois.

"Obrigada", ela disse a senhora, recostando-se um pouco contra Oliver.

"É o único quarto do segundo andar, precisam de ajuda com a bagagem?" Ela perguntou.

"Não, obrigada", Chloe garantiu.

"Avisem se precisarem de alguma coisa, Sra. Green."

Precisou de tudo pra ele não dar um risinho a isso. Ele apertou um pouco o braço ao redor de Chloe, e agradeceu a mulher mais uma vez, antes de levá-los na direção da escada, diversão nos olhos. "Sra. Green?" ele sussurrou.

"Foi a primeira coisa que me veio à cabeça. Acho que Torre ou Arqueiro não daria muito certo", ela disse a ele, erguendo as sobrancelhas.

Ele sorriu a isso, abraçando-a carinhosamente de lado. "Funciona."

Chloe relaxou  e sorriu, balançando a cabeça. "Que bom que você entrou no jogo logo, por um segundo, o olhar no seu rosto foi impagável."

"Você me pegou de surpresa", ele admitiu.

"Eu sei." Ela sorriu. "Ainda assim você se saiu bem."

"Eu sou muito adaptável", ele disse e ela, sorrindo enquanto abria a porta do quarto deles. Ele empurrou a porta, entrou e parou.

Chloe também parou quando viu a estreita cama no quarto. Era de se imaginar, sério, considerando o lugar. "Bem."

Oliver apertou os lábios e colocou as bolsas no chão. "Parece confortável", ele declarou.

"Sim, bem mais do que o esperado para um lugar como este", ela concordou.

Ele olhou pra ela. "Não é grande, mas acho que ficaremos bem."

"Claro", ela concordou, relaxando enquanto sorria pra ele.

Oliver relaxou também, assentindo e indo sentar-se na beira da cama. "Bem, temos algumas horas."

"Você quer descansar um pouco?" Ela perguntou, sentando-se também.

"Eu podia dormir um pouco se você estiver com sono", ele disse, erguendo as sobrancelhas. "Foi uma longa viagem."

"Acho que seria bom", ela disse sinceramente. "Dormimos, comemos alguma coisa e nos arrumamos."

"Parece ótimo pra mim. Então estaremos bem acordados para a missão."

"Exatamente", ela concordou, tirando os sapatos. "E esta noite, deveríamos nos arrumar no carro."

"Quer dizer que não quer ter que explicar o fetiche por couro?" ele brincou, cutucando-a levemente.

"Bem, não sei se ela engoliria a história do 'estamos nos guardando para o casamento' se descobrisse sobre isso", ela deu um risinho.

Ele também deu um risinho. "Nem sei se ela acreditou mesmo assim."

"Por que ela não acreditaria? Acho que é perfeitamente possível", ela disse, parecendo o mais inocente que conseguiu.

Ele deu risada, balançando a cabeça. "Porque olhe pra gente. Somos dois loiros incrivelmente maravilhosos."

"Com maravilhoso auto-controle, claro!" Ela disse, sorrindo.

"O que nós obviamente temos..." ele ergue a sobrancelha pra ela.

Ela ergueu as sobrancelhas de volta e assentiu, embora não tivesse certeza do que ele queria dizer. "Então, veja, nenhuma razão pra ela não acreditar na gente."

Ele sorriu. "Certo, vamos ficar confortáveis", ele disse, levantando-se.

"Sim", ela concordou, pegando a bolsa, que tinha basicamente pijama e as roupas que precisaria para a missão.

Oliver tirou os sapatos, colocando-os perto da porta e trancando-a enquanto estava em pé. Ele tirou a camisa, dobrando e deixando-a sobre a cômoda.

Ela se virou, planejando dizer alguma coisa quando viu suas costas completamente nuas e musculosas. Tudo que ela conseguiu fazer foi olhar, olhos arregalados. Quanto auto-controle.

Ele se virou pra ela mais uma vez, encontrando seu olhar. Ela estava olhando pra ele. Ele prendeu a respiração por um minuto, dando alguns passos em direção a ela. "Se quiser se trocar, eu vou arrumando a cama."

"Não", ela disse instantaneamente, então balançou a cabeça e sorriu. "Eu vou ficar assim mesmo." Porque embora dormir de jeans não fosse muito confortável, tirar as roupas parecia uma  péssima ideia no momento.

Oliver inclinou a cabeça para o lado. "Não parece muito confortável dormir assim."

"Está tudo bem, estou sem cafeína", ela disse, sorrindo mais uma vez e tirando o casaco.

"Okay..." Ele apertou os lábios, se perguntado se a tinha deixado desconfortável. Mas ela já havia ficado perto dele várias vezes com ele sem camisa e ele nunca teve a impressão de que isso a incomodava. Claro que agora estavam falando sobre compartilhar uma cama, o que era um pouco diferente. Ele foi até sua bolsa, pegou uma camiseta e vestiu. Normalmente ele dormia apenas de boxer, mas ele sabia que isso a deixaria desconfortável.

Ela quase suspirou aliviada quando o viu vestir a camiseta. Claro que os braços dele ainda estavam expostos, mas ela havia se controlado e superado. Não era a primeira vez que o via sem camisa, afinal. Balançando a cabeça, ela foi até a cama e jogou alguns travesseiros no chão antes de puxar os cobertores.

"Não gosta de travesseiros?" ele perguntou, dando risada.

"Não preciso de sete", ela disse, olhando pra ele por sobre o ombro e dando um risinho enquanto tentava relaxar. "Essa quantidade de travesseiros só é boa como munição."

Ele deu um risinho. "Munição, é?" Ele casualmente pegou um travesseiro do chão.

Ela olhou pra ele e pegou dois. "Sim."

Oliver sorriu, dando dois passos na direção dela e erguendo as sobrancelhas enquanto levantava o travesseiro.

Chloe sorriu de volta e sem aviso, jogou o travesseiro menor no rosto dele.

Ele piscou quando não se abaixou rápido o suficiente, e então estreitou os olhos, batendo na lateral dela com o dele.

Ela deu risada ao olhar no rosto dele, mas rapidamente pegou o travesseiro que ainda tinha nas duas mãos e começou a atingir o braço dele.

Ele passou o braço ao redor da cintura dela, puxando-a mais perto e batendo nela com o travesseiro de novo.

Chloe bateu de volta, mas não hesitou antes de dar outro golpe em sua cabeça.

Oliver deu risada e se jogou com ela na cama, fazendo cócegas nela só pra ver se tinha algum efeito.

Ela arfou e se contorceu instantaneamente. "Isso não é justo numa guerra de travesseiros!" Ela acusou.

"Você deveria ter me informado as regras básicas antes de bater na minha cabeça com um travesseiro", ele respondeu com uma risada.

"Você deveria conhecer as regras básicas", ela disse enquanto tentava segurar a mão dele.

Oliver sorriu, relutantemente afastando a mão dela e caindo na cama ao seu lado. "Ok, vai dormir. Estou cansado", ele disse.

"Você vai dormir, eu vou esperar pra ter certeza que você não vai me atacar", ela disse a ele.

Ele arregalou os olhos a isso. "Eu jamais faria isso!"

"Tarde demais, não posso mais confiar em você." Chloe agarrou o travesseiro junto ao peito então se ajustou na cama.

Ele fez bico enquanto olhava pra ela.

"Oh meu Deus." Ela não pôde deixar de sorrir ao olhar no rosto dele, mesmo enquanto ignorava o desejo de se aproximar.

"Você sabe que pode confiar em mim." Oliver se inclinou um pouco mais perto.

"Porque você faz bico?" Ela perguntou, mantendo o olhar.

"Porque você me acha maravilhoso." Ele começou a sorrir.

"Mentiras", ela disse enquanto dava um risinho.

"Verdade absoluta." Ele sorriu pra ela, erguendo as sobrancelhas.

"Eu não acredito em você", ela disse, sorrindo de volta pra ele.

"Você acredita em si mesma." Ele se inclinou pra frente, dando um beijo em sua testa e então deitando-se do seu lado da cama, apoiando a cabeça em uma mão.

O coração dela pulou uma batida quando ele se inclinou e ela fechou os olhos quando percebeu que ele estava beijando sua testa. O que era amigável e respeitoso e era assim o relacionamento que eles tinham. "Ok, realmente precisamos descansar antes que fiquemos sem tempo", Chloe disse, olhando pra ele. Ela honestamente não fazia ideia do que estavam falando agora, então esperava que isso funcionasse.

Oliver lhe deu um sorriso preguiçoso. "Concordo." Ele se mexeu, deslizando o corpo sob os lençóis e deitando a cabeça no travesseiro.

Chloe o observou por um momento então respirou fundo e se virou de costas pra ele embora tivesse certeza que não fosse conseguir dormir agora.

Ele olhou pra ela por um momento, então respirou fundo. "Boa noite, Chloe", ele murmurou.

"Boa noite, Ollie", ela disse baixinho, abraçando o travesseiro ainda junto ao peito e suspirando profundamente.


_______
ONZE

___________________________________________________________________________

10 comentários:

  1. anciosa pelo proximo ;)

    ResponderExcluir
  2. Não só você, parece que o blogger também... afinal, de alguma forma o capítulo seguinte, cuja tradução está muito incompleta foi postado... rs... desculpa aê, pessoas...

    ResponderExcluir
  3. Muito bom este capitulo

    ResponderExcluir
  4. ""Porque você faz bico?" Ela perguntou, mantendo o olhar.

    "Porque você me acha maravilhoso." Ele começou a sorrir."

    TODAS FAZENDO BICO PRA TELA DO COMPUTADOR!!! huahuahauahuahauahuaha
    Gente, amei esse capítulo! Imagino que teremos ação e algumas surpresas no próximo... *roendo as unhas*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, ação e SURPRESA!!!!!!! :DDDD Tentarei terminar a tradução o mais rápido possível! Juro!

      Excluir
  5. Adorei as brincadeiras do começo e o "Continue comigo, Watchtower, e eu vou te apresentar a novos níveis de excitação."

    E depois os dois no quarto brincando,cócegas,Amei!rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prepare-se para amar ainda mais esta história... :D Novos níveis de excitação à vista, rs...

      Excluir
  6. Huuuum, brincadeiras!! Sei não mas acho que definitivamente as coisa estão mudando...

    Novos níveis de excitação... Wow!! Já vi que próximo capítulo promete.

    Ansiosa...

    GIL

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, promete, GIL!!!!! Se promete...

      Excluir

Google Analytics Alternative