20.7.13

Silver Lining (4/17)

TítuloLado Bom
Resumo: Lois e Clark apresentam Chloe e Oliver quando os dois estão lidando com muita coisa em suas vidas. Completamente AU. Sétima temporada.
Autoraschloeas e dl_greenarrow
Classificação: NC-17
Nota das Autoras: Feliz Aniversário ao Chlollie4ever! Vocês têm sido maravilhosos apoiadores das nossas histórias e o trabalho que vocês fazem compartilhando-as através das traduções é incrível. Obrigada por manter o amor por Chlollie vivo e esperamos que vocês tenham mais aniversários por vir!
Anteriores01 :: 02 :: 03




Passava um pouco das sete quando seu telefone começou a tocar, ela manteve os olhos no monitor enquanto relia o artigo que tinha finalizado. Havia ainda algumas pessoas no Planeta, mas já estava escuro e parecia ser bem mais tarde. "Sullivan", ela respondeu enquanto olhava pela janela, já que não havia razão em ler se não estava concentrada.

"Oi, Sullivan. Aqui é o Queen." A voz de Oliver era leve e brincalhona.

Chloe parou e ergueu as sobrancelhas. "Oliver, oi. Desculpe, é que estou em modo trabalho", ela disse enquanto se recostava contra a cadeira.

"Tudo bem", ele disse a ela, divertindo-se. "Como vai?"

"Tudo bem, e você?" Ela perguntou. Ela não falava com ele desde o dia da carona há alguns dias, quando seu carro quebrou.

"Eu estou bem. Eu estava me perguntando se você já jantou?"

"Oh", ela hesitou, franzindo um pouco a testa. Ela não esperava que ele de fato cumprisse a promessa. Mas enfim, Lois disse que ele não tinha muitos amigos. "Não, ainda não. Ainda estou no trabalho."

"Oh. Será que você vai sair logo?" Sua voz era esperançosa.

"Dentro de uma meia hora mais ou menos?" Ela se endireitou. "Lois e Clark já foram embora, no entanto."

"Tudo bem. Não me importo que sejamos só nós", ele garantiu. "Quer dizer, se você estiver interessada em comer alguma coisa comigo."

Chloe ficou em silêncio por um momento, então deu de ombros. Ela também precisava de amigos. "Claro, você tem um lugar em mente?"

"Na verdade não", ele admitiu. "Estou aberto a sugestões, então se alguma coisa parecer boa, sou todo ouvidos."

"Posso pensar em alguma coisa. Você está em casa?" Ela perguntou, ele tinha mencionado ser dono da Torre do Relógio durante a carona no outro dia.

"Não, ainda estou no escritório", ele disse a ela.

"Oh, estamos bem perto então. Podemos nos encontrar às..." Ela parou e olhou para o relógio do computador. "7:30?"

"Está ótimo. Quer que eu vá até você?" ele ofereceu.

"Pode ser", ela disse, erguendo as sobrancelhas. "Avise quando estiver perto pra eu descer, ok?"

"Combinado."

"Ok", ela concordou, endireitando-se. "Te vejo em breve."

"Até já", Oliver respondeu, desligando o telefone um momento depois.

Chloe também desligou e olhou para o telefone por um momento antes de guardá-lo e respirar fundo para que pudesse voltar a se concentrar em seu artigo.

***

Oliver chegou ao Planeta Diário vinte minutos depois, e depois de ligar para Chloe parou ali para esperar por ela, as mãos no bolso do casaco. Tinha sido um longo dia, e nada bom. Ele estava encontrando dificuldade para substituir Joseph, o homem que tinha se aposentado. Algumas pessoas, é claro, estavam se candidatando a posição, mas até agora nenhuma realmente qualificada. O que significava que parte do trabalho estava mais devagar do que ele tinha previsto.

Ela desceu as escadas um momento depois, sorrindo pra ele quando viu que ele já estava ali. "Ei", ela cumprimentou enquanto abotoava o casaco. "Espero que não tenha esperado muito, os elevadores são meio lentos."

Ele se virou, sorrindo de volta pra ela. "De jeito nenhum", assegurou.

"Você tem algum tipo de comida preferido? Ou alguma que não come de jeito nenhum?" Ela perguntou enquanto ia até ele.

"Contanto que fiquemos longe de coisas envolvendo amendoins, tudo bem", ele disse a ela, erguendo as sobrancelhas. "E você?"

"Nenhuma restrição. Mas, que tal comida tailandesa? Faz tempo que não como." Jimmy odiava, então ela raramente comia em Kansas City e desde que tinha se mudado de volta, não tinha saído pra comer, só fazia lanches rápidos.

A isso, ele sorriu. "Uma das minhas preferidas", ele disse a ela. "Você conhece algum lugar por aqui?"

Ela brilhou a isso e assentiu, sorrindo pra ele. "Sim, eu não sei quão autêntico é, mas é meu restaurante tailandês favorito. Fica só a alguns blocos, então podemos andar."

Oliver assentiu. "Mostre o caminho", ele disse a ela. Quando começaram a andar, ele olhou de lado pra ela. "Obrigado por aceitar o convite."

"Obrigada pelo convite", ela disse enquanto deslizava as mãos nos bolsos. "Como está o trabalho?"

Ele sorriu. "Está... progredindo menos do que eu gostaria, mas vou resolver", ele admitiu. "E você?"

"Sinto muito em ouvir isso", ela disse com a testa franzida. "As coisas vão bem no Planeta, nada de mais acontecendo, mas sempre ocupada."

"Isso é bom, faz o dia andar mais rápido."

"Faz sim", ela concordou. "Eu só percebi que passava das seis porque Clark e Lois vieram avisar que estavam indo embora."

"Seu carro já foi consertado?" Oliver perguntou.

"Foi." Ela sorriu. "Meu mecânico disse que ele não vai durar muito, mas me garantiu que ficará bom por um tempo."

Ele se perguntou quanto tempo 'um tempo' seria, mas não vocalizou suas preocupações. "Isso é bom. Teve sorte em encontrar um lugar aqui na cidade?"

"Ainda não", ela admitiu, dando de ombros. "Ei imaginei que ia ter que esperar um pouco. As aulas voltaram há dois meses, muita gente volta pra cidade nesta época, então acho que terei mais sorte daqui a um mês mais ou menos." Isso e o fato de ela ter gasto um pouco no carro, acima disso tinha os honorários que estava pagando por causa do divórcio, ela tinha chegado a conclusão que não podia pagar o tipo de apartamento que queria agora.

Oliver assentiu a isso. "Sim, faz sentido", ele disse, refletindo sobre o que ela tinha dito.

"Além do mais, Lois e Clark me pediram pra ficar um pouco mais, pelo menos até os feriados", ela disse, sorrindo. "Eu não sei se consigo esperar tanto."

"É uma viagem longa", ele concordou, abrindo a porta do restaurante quando chegaram. "Eu não sei se aguentaria fazer todo dia e trabalhar mais oito horas depois."

"Algumas vezes eu pego carona com Clark", ela admitiu. "Mas é sim uma longa viagem", disse enquanto seguia a recepcionista até uma mesa.

"Acho que isso ajuda um pouco", ele concordou, sentando-se.

"Sim", ela concordou. "Mas não quero abusar." Além do mais, ela queria fazer as coisas sozinha por um tempo.

"Está certo." Ele lhe ofereceu um pequeno sorriso, recostando-se contra a cadeira.

"Normalmente você janta tarde assim?" Ela perguntou.

"Sim, muitas vezes. Eu costumo ficar preso no trabalho e esquecer da hora." Ele deu de ombros.

"Conheço a sensação", ela disse com um sorriso. "O que você faz normalmente nos fins de semana? Ou... você tem fim de semana?"

"Algumas vezes tenho." Ele sorriu um pouco mais. "Mas nem sempre. Geralmente eu aproveito pra descansar. Assistir filmes, ou ler, ou algo assim. Algumas vezes sou obrigado a ir a eventos de caridade, no entanto."

"Ah, isso. Sim, eu tive que fazer alguns eventos quando era correspondente. Duvido que farei algum agora que estou de volta", ela disse, então deu de ombros. "Eles podem ser bem chatos."

"Sim, com certeza podem", ele concordou, erguendo as sobrancelhas. "E você? O que você faz quando não está trabalhando?"

"Não tive muito tempo desde que mudei", ela admitiu. "Normalmente eu leio ou vejo filmes, se tiver algum interessante. Smallville vai ter o festival de outono em breve, não sei se é neste fim de semana ou no outro. A comida é sempre boa."

"O que tem no festival?" ele perguntou curioso, inclinando a cabeça para o lado. "Quer dizer, além da comida."

"Alguns passeios e cabines de jogos, bandas locais terríveis e competição de comida. Você sabe, um festival de cidade pequena bem típico", ela disse.

Ele sorriu. "Parece uma boa folga do dia-a-dia."

"E é", ela admitiu, sorrindo pra ele. "Você deveria ir conosco. Clark ama, então não ficarei surpresa se ele passar o sábado e o domingo lá."

Oliver inclinou-se pra frente. "Sabe, eu acho que posso aceitar sua proposta. Nunca estive num festival de cidade pequena antes."

"Sério?" Chloe disse, surpresa. "Então você definitivamente tem que ir."

Ele sorriu. "Estou deduzindo que vai ter uma roda gigante?"

"Normalmente tem", ela disse, assentindo enquanto tomava a água.

"Excelente." Ele pegou o cardápio e abriu. "Então, qual seu prato favorito aqui?"

"Já experimentei algumas coisas", ela admitiu. "Mas eu sempre peço o Pad Thai Frango. E já que faz tempo que não como, acho que vou pedir esse."

"Parece ótimo", ele disse. "Acho que vou pedir o Khao Mu Krop pra mim."

"Legal", ela disse depois de ler os itens do cardápio.

Uma garçonete de aproximou e eles fizeram seus pedidos, e pela primeira vez em muito tempo, Oliver suspeitava que estava num restaurante onde os funcionários não sabiam quem ele era. O que significava que ele viria aqui mais vezes. Havia muito a ser dito sobre comer em paz.

Chloe inclinou a cabeça e sorriu ao olhar no rosto dele. "Está tudo bem?" Ela perguntou assim que a mulher se afastou.

"Sim, tudo bem. Eu só estava pensando que é bom ir jantar sem um monte de publicidade", ele confessou.

"Oh, certo", ela disse, olhando ao redor e concentrando-se nele novamente. "Sim, as pessoas são discretas aqui e os funcionários são só a família então..."

"Bom saber. Definitivamente vou manter isso em mente." Ele sorriu.

"Não posso garantir que todos serão calmos como este aqui, mas eu conheço alguns restaurantes pequenos na área, posso te fazer uma lista", ela sugeriu.

Oliver ergueu as sobrancelhas. "Mesmo? Isso seria ótimo, Chloe. Obrigado." Sua voz era sincera.

"Sem problema", ela disse sinceramente.

"Talvez possamos fazer disso algo semanal", ele sugeriu. "Você podia me mostrar os pequenos restaurantes onde você gosta de comer."

Chloe parou a isso e ergueu as sobrancelhas enquanto refletia. "Podemos tentar", ela disse a ele, sorrindo suavemente. "Quer dizer, nossos trabalhos podem ser meio imprevisíveis." Especialmente se ele tinha um segundo trabalho como ela suspeitava.

Ele assentiu, estudando-a. "Verdade", ele concordou. "Mas sim, podemos tentar. Quer dizer, se você estiver interessada."

"Sim, parece ótimo, e vai ser uma boa maneira de permitir que Lois e Clark tenham um tempo a sós em casa." Isso era melhor do que ficar até mais tarde no trabalho embora ela não gostasse de deixar trabalho por fazer.

A expressão de Oliver brilhou. "Ótimo."

_______
CINCO

___________________________________________________________________________

10 comentários:

  1. Essa fic é uma delícia de se ler!!!

    ResponderExcluir
  2. Realmente, uma delícia! Não vejo a hora de rolar um algo mais aí. Mas acho que quando a coisa começar a andar, o Jimmy entra na história...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também estou ansiosa, Paula...

      Excluir
  3. Ah, e acaba de nascer uma tradição *_*
    Fofos!!!!!

    ResponderExcluir
  4. Finalmente atualizada... tem sido um martírio os dias que não consigo acessar o blog... aiaiai... mas, enfim...

    *-*

    Eu quero mais, Sofia!! Esta fic é mesmo um presentão!

    GIL

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por enquanto as meninas postaram só até aqui... assim que elas atualizarem, traduziremos o mais rápido possível. Fico feliz que esteja gostando, GIL.

      Excluir
    2. Ok, Sofia! =D

      Quando mencionei a atualização eu falava de mim, porque fiquei alguns dias sem acessar o blog, e ficou muita leitura pendente rs, pra você ver tinha 4 capítulos de Talking in your sleep e 3 capítulos de Silver lining...

      GIL

      Excluir
    3. Ah, sim... entendi, lol... Que bom que conseguiu se atualizar... :D

      Excluir

Google Analytics Alternative