30.10.11

A Fine Line (6/19)

TítuloUma Fina Linha
Resumo: As coisas nem sempre são o que parecem.
Autoras: chloeas e dl_greenarrow
Classificação: NC-17 muito forte
Avisos: Esta fic tem muitos momentos Chlex, é sobre Chlollie, mas tem momentos Chlex. É obscura, madura, violenta, repleta de situações adultas e pode ser bem difícil... este é seu aviso. A história se passa durante a sexta temporada.
Anteriores: Um - Dois - Três - Quatro - Cinco




Oliver Queen estava intrigado. Não só Chloe não tinha ligado como prometeu, como também não tinha atendido nenhuma de suas ligações nos últimos dois dias. Ele tinha passado no Planeta, e Jimmy havia lhe dito que Chloe não ia trabalhar há alguns dias. Imaginando que ela estivesse doente, ele pensou em ir até o apartamento dela no Talon, mas não queria realmente arriscar um encontro desconfortável com Lois.

O que realmente lhe deixava com apenas uma opção.

Ele dirigiu pela estrada de terra e parou na frente da casa dos Kent, descendo depois de desligar o motor, e indo para o alpendre. Respirando fundo, ele chamou o nome de Clark.

Clark parou por um momento, tirando a frigideira do fogo para que a comida não queimasse e olhou na direção da porta. Ele reconheceu a voz de Oliver e franziu a testa, desligando o fogão e colocando a panela na pia antes de ir até a porta. "Sim, eu estou aqui", ele não sabia que o homem estava de volta à cidade.

Ele esboçou um sorriso e estendeu a mão para cumprimentá-lo. "Ei, como você está?"

"Ei", Clark sorriu e apertou sua mão. "Surpreso em te ver aqui, eu não sabia que você estava no Kansas."

Oliver assentiu um pouco, apertando a mão dele em retorno antes de soltá-la. "Sim, tinha alguns negócios pra resolver no escritório local", ele explicou.

Ele assentiu, sorrindo para o outro homem. "Nada errado desta vez, então?"

"Bem, eu espero que não. Mas eu venho tentando falar com a Chloe nos últimos dois dias e ela não está respondendo ou retornando minhas ligações." Havia preocupação em seus olhos. "Está tudo bem por aqui?"

Clark parou a isso e franziu a testa, erguendo as sobrancelhas depois de um segundo. "Eu não conversei com ela nos últimos dias, mas da última vez, ela disse que estava bem", e então ele parou novamente. "Tem alguma razão pra você precisar falar com ela?"

Ele resistiu ao desejo de revirar os olhos. "Eu liguei pra ela há alguns dias pra dizer que eu estava vindo pra cá. Íamos jantar." Ele deu de ombros.

"Oh", ele franziu mais a testa, Oliver tinha acabado de terminar com Lois e já estava indo atrás de Chloe? Ele ia ter que conversar com ela sobre isso mais tarde. "Eu não sei onde ela está, você deveria tentar o Planeta."

"Eu já tentei." Ele também franziu a testa, mas por uma razão diferente. "Jimmy disse que ela não aparece por lá há alguns dias."

Agora Clark estava preocupado. "Você checou o apartamento dela?"

Ele trocou de pé, e levou a mão até a nuca. "Não."

Clark parou por um momento e assentiu. "Eu vou lá dar uma olhada." Ele disse a ele antes de sair.

Oliver prendeu a respiração e expirou lentamente, sentando-se na balança do alpendre. Se Clark não tinha notícias dela há alguns dias, isso não podia ser um bom sinal. Clark sempre parecia saber onde ela estava e se não sabia, tinha alguma coisa errada.

Quando ele voltou, seus olhos estavam arregalados e seu rosto um pouco pálido. "As roupas dela sumiram", ele tinha visto o armário vazio, mas isso não fazia sentido. "Suas coisas ainda estão lá, só as roupas sumiram."

"Isso não faz sentido algum." Oliver se levantou mais uma vez, ficando ainda mais preocupado. "Por que ela levaria todas as roupas e nada mais?"

"Ela mencionou que queria se mudar, disse que queria encontrar um lugar em Metrópolis, mas ela teria pedido ajuda pra mudar se tivesse encontrado um lugar", ele estreitou um pouco os olhos, então pegou o telefone e tentou o número de Chloe.

Oliver o observou, seu peito ficando mais apertado. Apesar do fato disso acabar com seu ego, ele esperava que Chloe atendesse a ligação de Clark.

Clark esfregou a mão na nuca enquanto esperava a linha conectar, seus ouvidos procurando ouvir o telefone tocando onde quer que ela estivesse. Mas então, nada. "Caixa postal..."

"Tem alguma coisa errada." Havia certeza em sua voz enquanto olhava para o outro homem.

Ele franziu a testa para Oliver e assentiu. "Eu vou ver se consigo encontrá-la." Ele deveria conseguir ouvir as batidas de seu coração.

Oliver assentiu concordando e o observou desaparecer. Ele tinha a sensação de que qualquer coisa que ele descobrisse, não ia ser nada bom.

***

Clark nem precisou usar sua super audição, ele estava correndo para Metrópolis quando passou pela mansão Luthor e viu o carro de Chloe parado junto com os outros carros de Lex. Ele paralisou instantaneamente, olhando por um longo momento antes de ouvir, seus olhos arregalando quando percebeu que Chloe estava, realmente, em algum lugar lá dentro. Ele olhou ao redor por um momento, garantindo que estivesse sozinho antes de usar sua visão de raio-x.

Lex não estava em lugar nenhum, mas Clark encontrou Chloe, sentada em uma das camas, o celular na mão e sem pensar ele entrou. "O que você está fazendo aqui?"

Chloe pulou, seus olhos arregalados ao vento familiar, bem no momento em que apagava suas ligações perdidas. Ela deveria ter esperado por isso, só não esperava que ele fosse aparecer tão cedo. "O que você está fazendo aqui?" Ela exigiu, olhando nervosamente para a porta e então fechando-a e se virando novamente para Clark.

Clark franziu a testa ainda mais. "Por que você está na mansão dos Luthor? Em um dos quartos? Numa cama?" Ele balançou a cabeça.

Ela não estava ansiosa por essa conversa, tinha medo de como essa particular conversa seria e talvez tivesse sido melhor se tivesse atendido o telefone quando ele ligou. "Eu moro aqui." E ela estava vivendo ali há três ou quatro dias agora, estava aprendendo a viver com o fato de que tinha que mentir sempre que estivesse perto de alguém. Clark não seria diferente, mas era mais difícil. Mais difícil porque ele a conhecia e seria capaz de ver através de suas mentiras. Parte dela desejava que ele fizesse isso.

Ele abriu a boca para responder e então deu um passo pra trás. "Você - o quê? Desde quando? Por quê?"

"Lex está me ajudando", ela disse simplesmente, cruzando os braços sobre o peito.

"Te ajudando com o quê?" Ele olhou pra ela incrédulo.

"Cuidar da minha mãe", sua expressão era vazia enquanto olhava pra ele. "Você deveria ir embora, Clark, se eu não atendi sua ligação, você deveria saber que eu não posso conversar agora."

Clark olhou pra ela por um longo momento. "Por que você não veio até mim pra pedir ajuda, Chloe? Ou Oliver? Por que você foi atrás do Lex? Depois de tudo que ele fez-"

"Você tem seus próprios problemas pra se preocupar, vocês dois", ela ergueu uma sobrancelha. "Eu cuido dos meus."

Ele estreitou os olhos a isso. "Então você prefere ir atrás do seu pior inimigo do que de mim?" Sua voz estava irritada.

"Ele não é mais meu pior inimigo se ele está me ajudando, não é, Clark?" Ela estreitou os olhos e seu estômago revirou, mas ela tinha que fazê-lo ir embora antes que Lex o descobrisse. "Qualquer um que se colocar no caminho dessa ajuda, no entanto..."

A boca de Clark se apertou numa linha dura. "Eu nunca deveria ter confiado em você", ele disse com amargura. E antes que ela pudesse responder, ele tinha desaparecido.

***

Foi difícil pra ele se controlar enquanto ia embora da mansão. Muito difícil, ele se forçou a andar pela cidade por alguns minutos antes de voltar para a fazenda. Sua mandíbula travada enquanto abria a porta da fazenda com tanta força que a arrancou das dobradiças. "Eu a encontrei."

Oliver ainda estava sentado no alpendre quando seu amigo literalmente arrancou a porta. Olhos arregalados, ele olhou para Clark. "Que diabos está acontecendo, Clark? Onde ela está? Ela está bem?"

"Ela está bem", ele estreitou os olhos. "Ela está na mansão Luthor."

Ele ficou alarmado. "Por quê?"

"Ela disse que está morando lá agora, que Lex a está ajudando." Ele queria ir embora, não conseguia se controlar muito mais, sentindo-se traído e com medo, Chloe iria longe ao ponto de contar a Lex tudo que sabia sobre ele? "Ela está com o telefone, Oliver, ela não quis atender e conversar comigo. Com a gente, aparentemente. Ela insinuou que somos os inimigos agora."

Ele franziu a testa. "Espera, ajudando ela com o que, Clark?" Ele balançou a cabeça e se afastou do outro homem. Apesar da pequena sensação de traição que ele não podia deixar de sentir, ele sabia de algum jeito, que isso estava errado.

"Cuidando da mãe dela", Clark respondeu. "Eu deveria ter percebido, ela já fez isso antes, ninguém muda tanto assim."

Agora sua cabeça estava começando a doer. "Do que você está falando? Já fez isso antes?" Ele balançou a cabeça.

"Alguns anos atrás, quando estávamos na escola, Lionel estava tentando descobrir mais sobre mim, ele ofereceu a Chloe uma coluna no Planeta Diário e ela aceitou, ela me disse que não tinha dito nada a ele, mas porque ela não sabia de nada na época, eu aposto que se soubesse, eu estaria num laboratório em algum lugar, sendo testado."

Oliver piscou, tomado de surpresa pelas palavras, pela veemência por trás delas. "Ok, olha, você conhece Chloe há muito tempo, vou te dar um crédito por isso, mas o que você está dizendo não faz nenhum sentido." Ele balançou a cabeça.

"E você não a conhece", Clark estreitou os olhos. "Você não sabe do que ela é capaz, ela pode ter dito que ia te ajudar, mas no segundo que uma oferta melhor aparece, ela pega." Ele parou por um momento. "Chloe só é leal a si própria, mesmo que ela tenha feito você acreditar no contrário."

Ele olhou para Clark. "Ou talvez tem alguma outra coisa acontecendo."

"Você não a viu, Oliver, sentada ali, num quarto, sem se importar em atender o telefone. Ela sabe do que Lex é capaz, ela já viu isso, mas ela escolheu ignorar tudo porque ele lhe ofereceu alguma coisa e ela escolheu se mudar para a mansão porque é mais conveniente pra ela." Ele estreitou os olhos. "Ela está do lado dele agora."

"Ela está? Ou isso é só porque você está se sentindo ferido e traído?" Ele olhou para Clark atentamente. "Eu acho que tem mais coisa nessa história do que sabemos, Clark."

"Ou você apenas quer acreditar nisso porque acha que Chloe é uma boa pessoa?" Ele disse nervoso. "Você não a conhece como eu, você não viu o olhar no rosto dela."

"Se isso fosse sobre Chloe estar do lado de Lex, por que os cientistas não estão atrás de você agora? Por que não estamos sendo procurados?" Oliver balançou a cabeça, perplexo e ficando rapidamente irritado. "Você sabe como Lex brincou com Lana durante meses. Como você sabe que ele não está fazendo a mesma coisa com Chloe?"

"Chloe não cairia nessa. Ela seria mais esperta e se estivesse com algum problema, ela teria me dito. Ela está fazendo isso porque ela quer." Ele parou. "E talvez fosse só uma questão de tempo antes de tudo acontecer."

Ele travou um pouco a mandíbula involuntariamente e balançou a cabeça novamente, afastando-se. "Não. Eu não engulo isso. Tem alguma coisa errada, Clark."

"Você pode continuar acreditando no que quiser, Oliver. Eu já vi o suficiente", ele cruzou os braços sobre o peito e franziu a testa.

Oliver se virou para olhar pra ele mais uma vez, desapontamento claro em seus olhos. "E você deveria saber melhor que ninguém que as coisas nem sempre são o que parecem. Eu pensei que dado o tempo que você e Chloe são amigos, você deveria estar um pouco mais interessado em explorar as possibilidades do que achar que sabe a verdade."

"Como eu disse, você não a conhece como eu."

Sua boca se fechou numa fina linha. "Por alguma razão eu tenho a sensação que eu a conheço melhor que você." Sem esperar por uma resposta, ele foi para o carro, pegando as chaves do bolso do casaco.

"Ela vai dar as costas pra você, do jeito que ela fez comigo", ele avisou antes de desaparecer.

"Entre vocês dois? Eu vou arriscar minhas chances com ela", ele murmurou.

_____

_________________________________________________________________

8 comentários:

  1. Não... Clark, o idiota!!!!!!!!


    RaquelGreen

    ResponderExcluir
  2. O Clark é muito fdp mesmo. Na série, na fic... rs

    ResponderExcluir
  3. Só podia ser Clark... aff!!!

    GIL

    ResponderExcluir
  4. Clark não é de Krypton é de trollândia ¬¬'

    ResponderExcluir
  5. Clark não é de Krypton é de trollândia ¬¬' [2]

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  7. Meninas, nunca tive coragem de ler esta fic toda, mas hj eu terminei... qt a este cap
    O Clark é um imbecil de primeira...

    ResponderExcluir
  8. Clark não é de Krypton é de trollândia ¬¬' [3]
    O Super Idiota... aff!

    ResponderExcluir

Google Analytics Alternative