10.9.13

Beauty In The Breakdown X - Snow Angel (parte 1)

Título: Anjo da Neve
Resumo da série: Com Oliver ao seu lado, Chloe aprende a se libertar, encontrar a paz e se apaixonar. 
Resumo da história: Muito cedo no casamento, Chloe e Oliver sofrem uma terrível perda. Muito angst. 
Autora: babydee1
Classificação: NC-17
Banner: ellashy
Nota da Autora: Antes de começar, eu gostaria de esclarecer algumas coisas nesta continuação. Na última história, alguém pontuou que eu explorei muito as inseguranças de Chloe, mas não tanto as de Oliver, então isso me fez pensar que eu deveria balancear as coisas. Até agora, Oliver tem sido o Cavaleiro em Armadura Brilhante de Chloe e ele não fez nada errado (nem vai fazer). Mas para mostrar um pouco mais detalhadamente sua psiquê, eu preciso assustá-lo, com algo que balance suas crenças e reviva seus piores medos... e é aí que começa Snow Angel. Agora, é bom mencionar que há bastante angústia nesta história, mas o plano sempre foi - e continua sendo - um final feliz. Dito isso, por favor leia os avisos, para que ninguém seja pego de surpresa pelo assunto desta continuação.
Avisos: Muito angustiante. A história lida pesadamente com o aborto. Por favor não leia se o assunto te incomoda. Obrigada. 

Histórias anteriores:



"Eu vou te amar em tempos de tristeza e nos momentos de alegria; em tempos de prazer e nos momentos de dor... todas as tempestades que a vida nos fizer passar, vamos enfrentar juntos, como Um só."


Ela estava provavelmente se preocupando à toa.

"Você pode fazer isso, Chloe", ela sussurrou pra si mesma. "Respire fundo, fique calma... é só uma consulta."

Palavras encorajadoras, pra ter certeza. Mas por mais que tentasse, eventos recentes haviam balançado sua positividade, e ela não conseguia deixar de pensar no pior.

A vida vinha sendo tão bonita. Ela e Oliver tinham se apaixonado e se casado em uma cerimônia idílica à beira-mar; ela e Clark tinham resolvido suas diferenças, e ela e Lois tinham finalmente conversado longamente sobre seus parceiros e sabiam onde estavam. Ela até tinha conseguido seu amado emprego no Planeta Diário de volta. A vida não podia ser mais doce.

Mas um mês depois de voltar ao trabalho, tudo desabou quando sua mãe faleceu de repente.

De acordo com os médicos, ela se foi em paz durante o sono e não houve dor. Trazia um pouco de conforto saber que ela não sofreu; mas perder sua mãe sem aviso assustou muito Chloe. Sua saúde tinha declinado nas semanas que se seguiram, e a falta de melhora era a causa de sua preocupação.

O amor e apoio de Oliver durante o funeral e depois eram uma grande fonte de força, mas desde a morte de sua mãe ela não era a mesma, física e emocionalmente. Seu marido estava convencido que era estresse, causado pela morte repentina de sua mãe. Mas ela sabia, bem no fundo, que era mais do que o efeito do funeral, do luto e do estresse.

Então ela tirou um dia no trabalho e marcou uma consulta com sua médica, determinada a chegar ao fundo de seus problemas; só que a espera parecia durar para sempre.

Chloe suspirou audivelmente e bateu o pé no chão da sala de espera do lado de fora do consultório da médica, esperando impacientemente a porta se abrir. Ela precisava saber o que estava errado com ela, antes que ficasse pior.

Só então, a porta se abriu e uma mulher alta, afrodescendente apareceu e sorriu. "Desculpe fazê-la esperar, Chloe. Entre, por favor."

Chloe se levantou e a seguiu para dentro do consultório, curiosamente estudando o quadro com o diploma de ginecologia enquanto ia até a cadeira. Como todas as ex-namoradas de Oliver, Dra. Lola Johnson era alta, tinha longas pernas e fazia o tipo modelo. Mas diferente da terrível Elise, esta não era uma cabeça oca, e era genuinamente calorosa e amigável.

"Então, como vai meu antigo colega beberrão atualmente?" Lola perguntou, e Chloe sorriu.

"Não bebe tanto, e está muito bem, obrigada", ela respondeu. "Ele manda lembranças."

"Bom saber", ela disse. "Então, o que te traz aqui hoje, Chloe. Está tudo bem?"

Ela respirou fundo. "Minha mãe faleceu recentemente. Ela esteve doente por um tempo, mas mesmo assim foi inesperado."

"Eu sinto muito em saber", a doutora respondeu, seus olhos castanhos cheios de empatia. 

"Obrigada." Ela engoliu de novo. "Depois que ela morreu, eu descobri que, entre outras coisas, ela sofria de endometriose, e era propensa a miomas e menstruação irregular. Eu - eu sei que isso pode ser hereditário."

"Você tem um ciclo irregular?" Lola perguntou, fazendo anotações.

"Não, eu sempre fui como um relógio, mas a última menstruação que eu tive foi incomumente leve, e depois que minha mãe morreu, ela simplesmente... desapareceu."

"Entendo." Mais anotações. "Quando foi sua última menstruação?"

Chloe lhe deu a data, esperando ansiosamente enquanto a médica fazia mais anotações. Depois de um tempo, Lola vestiu um par de luvas e a instruiu a desabotoar a cintura da saia e se recostar na cadeira, o que ela fez.

"Quer dizer, não deve ser nada, mas com o histórico da minha mãe, seria besteira ignorar possíveis sinais de alerta, certo?" ela balbuciou enquanto a médica gentilmente apalpava seu abdômen. "Se tem alguma coisa acontecendo dentro do meu corpo que eu não esteja ciente, quanto antes saber o que é, mais cedo podemos tratar... não é mesmo?"

"Com certeza", Lola respondeu, e deu um passo atrás. "Ok, você pode sentar agora, Chloe."

"Obrigada." Ela arrumou a blusa de novo dentro da saia com mãos nervosas e se endireitou na cadeira. "Então, quais suas impressões iniciais?"

"Eu tenho algumas perguntas de rotina pra te fazer, e então vamos fazer alguns testes que nos darão uma resposta mais clara", Lola respondeu. Ela tirou as luvas e pegou o bloco de anotações novamente. "Você notou alguma mudança no seu corpo; ganho ou perda de peso, pele mais sensível, olfato mais apurado...?"

Chloe assentiu. "Sim, eu tenho me sentido inchada há algumas semanas", ela respondeu, sua preocupação aumentando. "E agora que mencionou, meus mamilos andam meio que formigando; mas recentemente nós trocamos o amaciante da roupa de cama, então achei que fosse por isso."

Lola assentiu. "Náusea, tontura, fadiga...?"

"Não para a primeira, sim para as outras duas", ela respondeu. "Desde o funeral, eu ando constantemente cansada e zonza. É quase impossível acordar. Oh - e minha boca tem um gosto estranho."

Um olhar de certeza cruzou o rosto da médica. "Deixa eu adivinhar; metálico?"

Chloe arregalou os olhos. "Sim! Como você sabia?"

A outra mulher sorriu. "Bem, eu sou uma médica."

Chloe arfou. "Lola, o que tudo isso significa? O que está errado comigo?"

"Com sorte, nada muito sério." Lola foi até um gabinete e pegou um pequeno recipiente de coleta, e entregou a ela. "Tem um banheiro no fim do corredor", ela disse. "Você pode encher e trazer direto pra cá?"

"Uh... sim, claro. Mas o que você acha que é?"

"Os resultados do teste de urina nos darão uma informação mais clara", ela respondeu apenas.

Chloe assentiu. "Certo."

"Tente não se preocupar", Lois disse num tom tranquilizador. "Tenho certeza que está tudo bem."

***

Fácil pra ela falar, Chloe pensou enquanto entrava no banheiro. Por que os médicos eram tão deliberadamente vagos?

Sua mente correu todas as possibilidades. Lola já suspeitava de algo específico... mas o quê? Ela examinou sua barriga, então talvez tenha encontrado algo... um mioma, ou - que Deus proibisse - um tumor de algum tipo.

Sua mão tremeu enquanto tentava preencher o recipiente, resultando numa pequena quantidade de líquido coletado. Ela fechou a tampa e lavou as duas mãos e o vidro, então secou tudo com papel toalha e voltou para o consultório.

"Aqui", ela disse, entregando a Lola. "Espero que seja suficiente..."

"Está ótimo."

Chloe observou com crescente preocupação a médica abrir o recipiente e mergulhar ali uma vareta fina com linhas coloridas. Ela estreitou os olhos e assentiu.

"Como eu desconfiava."

"Oh, Deus", Chloe gemeu, seu coração afundando em desespero. "Eu sabia. Eu sabia, tem algo horrivelmente errado comigo, não é?"

Ela balançou a cabeça. "Não há motivo para medo, acredite."

"Então me diga o que é, Lola. Você fez o teste, e tem os resultados que esperava", Chloe balbuciou. "Eu estou tentando ser forte aqui, mas... oh, meu Deus." Era um tumor, um horrível tumor maligno. "Eu tenho algo crescendo dentro de mim, não é?"

"Com certeza você tem", a médica disse com um sorriso. "Parabéns, Chloe. Você está grávida."

_________

_____________________________________________________________________________

14 comentários:

  1. Ai eu amoo Beauty In The Breakdown *-*
    Poxa fiquei tão feliz com um baby chlollie msm sabendo oq vai acontecer :'(
    Quero mais logo!!!!
    Beijooo - Jami

    ResponderExcluir
  2. AHHHHHHHHH!!!!!!! Que bom que voltou Beauty!!!!! AMO AMO AMO, mesmo triste, quero muito ver o Oliver numa posição tão frágil, como amo esse blog!!!!!

    ResponderExcluir
  3. Ahhhhhhhhhhhhhhh, adoro essa série!!!! Acho que uma das coisas mais legais é o fato dela explorar situações reais do casal, suas emoções, a construção de um relacionamento... Vou preparar os lenços pra ler Snow Angel e dividir as lágrimas com vocês!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ciça, verdade, vamos dividir as lágrimas...

      Excluir
  4. Ok, pinte-me com um sorriso do tamanho do mundo, por todas as razões que vcs já descreveram!!!!!

    Edicleia

    ResponderExcluir
  5. Aaaahh!! Que alegria! \o/... ao mesmo tempo... que tristeza! =(

    Também gosto muito desta série, é maravilhoso ver que teremos mais dela... e bem, vamos mesmo dividir as lágrimas, Ciça, se não, já viu né, não aguento... aiai! Lá vamos nós (preparando lencinhos!)

    GIL

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vamos, sim, GIL. Já pegando os lencinhos...

      Excluir
  6. Sem palavras para descrever minha alegria em voltar a ler essa série!!!! Bom demais!

    ResponderExcluir
  7. <3 <3 <3 Estava morrendo de saudades de Beauty, que bom que voltou. <3 <3 <3

    ResponderExcluir

Google Analytics Alternative