27.10.11

Beauty In The Breakdown VII - Sacred Words (parte 1)

Título: Palavras Sagradas
Resumo da série: Com Oliver ao seu lado, Chloe aprende a se libertar, encontrar a paz e se apaixonar.
Resumo da história: Chloe e Oliver finalmente trocam aquelas três palavras - em seu próprio estilo único - é claro.
Autora: babydee1
Classificação: NC-17 (este capítulo PG-13)

Histórias anteriores:
Dizem que algumas coisas são boas demais pra serem verdade
Mas só espero que não estejam falando de você 
Ouvi dizer que todas as coisas boas têm um fim
Mas não consigo me imaginar sem você
-Eyes Wide Shut, by JLS



"Você sabe que eu podia te levar até a Flórida."

Chloe sorriu às palavras de Clark enquanto ele se sentava ao seu lado num assento da primeira classe do voo da American Airlines para Miami. Fiel a sua palavra, ele a tinha levado para o aeroporto dentro de poucos minutos. Ela comprou a passagem, se despediu, passou pela alfândega e estava confortavelmente sentada, tomando uma bebida e esperando a decolagem quando uma rápida rajada de vento passou ao seu lado e ele apareceu de repente.

"Eu nem vou perguntar como você passou pela segurança", ela brincou, revirando os olhos. "Quanto a oferta da viagem... não. Estou satisfeita em pegar um voo comercial até que você finalmente tire seus pés do chão - e quando isso finalmente acontecer eu quero ser sua primeira passageira."

Ele sorriu e lhe estendeu a mão. "Combinado."

Ela apertou sua mão e apontou feliz para sua bebida. "Quer uma?"

Ele lhe deu um olhar escandalizado. "Eu não posso beber, Chloe!"

"Por que não?" ela desafiou. "Você nem vai pilotar!"

"Bem, pra começar eu não tenho passagem!" Ele protestou.

Ela deu de ombros. "Não se preocupe com isso, eu coloco na minha conta."

"Mas eu nem gosto de álcool", ele murmurou.

Ela suspirou e balançou a cabeça. "Deus, você realmente precisa se animar", ela falou e lhe passou o copo. "Vai, toma um gole, um minúsculo gole."

Ele hesitou por um momento, e então tomou um gole cauteloso da bebida. Chloe sorriu enquanto ele arregalava os olhos surpreso.

"Na verdade não é ruim", ele admitiu. "Coco e abacaxi."

"Com um pouco de licor", ela finalizou. "Álcool pode ser bom quando combinado com outros elementos e apreciado com moderação, Clark."

Ele assentiu, um sorriso amargo no rosto. "Deixa eu adivinhar: Oliver te ensinou isso."

Ela lhe deu um sorriso satisfeito. "Sim."

"Ele está sendo bom pra você, sabia", ele observou. "Eu tenho que admitir, nunca te vi tão feliz."

Ela ficou vermelha e sorriu concordando. "Eu nunca fui tão feliz." Então ela deu risada e um tapinha no braço dele. "Sem ofensa."

Clark não respondeu imediatamente. Ele tomou outro gole da bebida de Chloe e olhou em silêncio para o vazio. Então falou.

"Chloe, você e Oliver..." ele começou, e suspirou. "Olha, eu sei que não tenho sido o mais solidário ao seu relacionamento até agora, mas até eu consigo ver que você melhorou desde que começou a sair com ele. Acho que eu tinha um certo conceito dele como... insensível, playboy bilionário, e... bem, ele tem uma história como mulherengo. E ele namorou sua prima há um tempo atrás..."

Ela assentiu. "Três anos atrás, sim... já conversamos sobre isso, Clark", ela disse suavemente. "Conversamos sobre tudo. E sabemos que nossos relacionamentos passados estão onde deveriam estar - no passado. Nenhum de nós pode mudar o que aconteceu, mas isso não significa que nos arrependemos. Só estamos olhando pra frente, para o futuro."

Clark assentiu. "Eu entendo. E sinto muito por ter sido um idiota, mas é só que..." ele suspirou. "Você é minha melhor amiga, Chloe. É difícil ver você num relacionamento de verdade com outra pessoa."

"Sério?" ela disse incrédula. "Eu me casei com Jimmy."

"Sim, mas vocês dois nunca..." ele parou. "Eu acho que eu nunca levei a sério. Com Oliver, é como se ele fosse seu melhor amigo agora, e eu me sinto relegado ao banco de reserva. Está difícil me acostumar."

Ela assentiu. "Sim, tendo ficado nesse lugar durante dez anos, eu sei exatamente como você se sente", ela disse piscando. "Mas fica mais fácil, confie em mim."

As bochechas dele começaram a esquentar com a referência dela a obsessão sem fim dele por Lana. "Enfim", ele respondeu, sua expressão fechada. "Podemos mudar de assunto agora?"

Chloe sorriu internamente e deu um longo olhar pra ele, imaginando como tinha conseguido permitir que seus sentimentos por Clark a cegassem a todas as falhas dele durante os anos. Agora que não estava mais romanticamente interessada nele, era até engraçado ver como ele era mal-humorado, rabugento, reclamão... e sim, como ele era egoísta, especialmente em relação a ela. Foram os anos de marcação e possessividade dele, mesmo quando ela estava com Jimmy, que davam a ela esperança que um dia Clark ia finalmente abrir os olhos, pegá-la nos braços e declarar seu amor eterno.

Nunca aconteceu, e graças a Oliver, seus olhos estavam abertos à verdade, e ela tinha seguido em frente. Oh, sempre haveria um lugar em seu coração para Clark, sem dúvida. Mesmo com toda a negatividade, ele era indubitavelmente um bom homem. Mais que isso, ele era um grande homem com um grande destino, e que carregava um grande peso nos ombros. Sim, ela o amava, apesar de tudo.

Mas não estava apaixonada por ele. E era um grande alívio ter esse enorme peso retirado de seus pequenos ombros.

"Oliver sabe que você está indo pra lá?" ele perguntou, interrompendo seus pensamentos.

Ela balançou a cabeça. "Não; ele estará preso em reuniões todo o dia, e eu não queria interromper. Além do mais, eu acho que vai ser legal fazer uma surpresa."

Clark assentiu concordando. "Eu tenho certeza que ele vai ficar feliz em te ver."

Ela deu risada, um sorriso distante no rosto. "Eu espero, sinto muita falta dele."

"Quando você vai voltar?" ela choramingou pateticamente para Oliver durante a última ligação, soando particularmente necessitada. "Estou enlouquecendo sem você aqui."

"O sentimento é mútuo, querida", ele assegurou. "Eu odeio não ter você comigo, mas estou sempre pensando em você. Você sabe disso, certo?" 

"Mmm-hmm. Sim, eu sei", ela disse com um tom brincalhão.

"Chloe, eu estou falando sério", ele insistiu, surpreendendo-a com a sinceridade. "Você é a última coisa em minha mente antes de eu fechar os olhos à noite e a primeira pessoa em quem eu penso quando acordo, sempre. Quer eu esteja deitado ao seu lado ou não."

Ainda sorrindo internamente, ela refletiu sobre as palavras, completamente perdida em pensamentos até praticamente sentir o olhar de Clark. Ela piscou e olhou pra ele, e franziu a testa ao olhar no rosto dele. "O quê?" ela perguntou.

Ele deu de ombros e balançou a cabeça. "Nada."

"Clark", ela disse ameaçadoramente. "O que foi?"

"Eu já disse, nada", ele insistiu, mas havia um sorriso secreto em seu rosto.

Antes que ela pudesse perguntar mais, uma voz fria veio através do sistema de som avisando aos passageiros para se prepararem para a decolagem.

"Está na minha hora", Clark sussurrou, levantando-se. "Eu tenho que ir. Tenha um voo seguro, e mande lembranças ao Oliver."

Ela sorriu. "Claro."

Ele lhe deu um rápido abraço e fez de conta que ia para o banheiro, sem dúvida que ele ia sair em super velocidade. Chloe relaxou contra o assento e sorriu, seu coração aquecido ao pensamento de estar com Oliver em algumas horas.

Fazia só dois dias, mas parecia como se fossem meses. Como nunca lhe ocorreu em acompanhá-lo durante as viagens? Ela o conhecia muito bem pra saber que ele ficaria muito feliz em tê-la por perto, então porque tinha sido tão lenta em perceber isso?

Ela suspirou e fechou os olhos, descansando a cabeça contra o assento. Oliver estava certo; ela pensava demais. A melhor coisa que podia fazer era relaxar no caminho até a Flórida. Ia se sentir bem melhor quando estivessem um nos braços do outro.

_____________

_______________________________________________________________________________

4 comentários:

  1. Bom, pelo menos o Clark admitiu que Ollie faz bem pra Chloe né... agora esperando esta surpresinha que ela tá preparando pra ele... :DDDDDDD

    ResponderExcluir
  2. Nossa, que saudade dessa história... muito bom ler um capítulo novo... Ansiosa pela continuação...

    ResponderExcluir
  3. Essa história é fantástica, que bom que a babydee voltou a postar...

    Edicleia

    ResponderExcluir

Google Analytics Alternative