23.10.10

Moving Targets 18.2 - Time For Answers



Título: Tempo De Respostas
Resumo: Cansada de esperar  Chloe exige algumas respostas da única fonte, que neste momento, ela consegue pensar.
Autoras: chloeas e dl_greenarrow
Classificação: R
Capítulos anteriores: Empty Spaces - Rising Tension - Lazarus - The Gotham's Legend - Red Flags - Long Nights - Home for Christmas - In With A Bang - Binding Ties - Tick Tick Boom - After The Storm - Valentine - Ten Steps Back - Mind Games - Catch A Break - Unexpected - Shot In The Dark

Time For Answers: Trailer - Um - Dois - Três



Capítulo 18 - Time For Answers
(Parte 2 de 3)



Mansão Luthor, Kansas - 03 de maio de 2011

Chloe respirou fundo e olhou para trás, para Bart parado na escada que levava à entrada principal da mansão, assentiu um pouco pra ele e em seguida bateu na porta, esperando que um dos muitos subordinados de Tess viesse abrir. "Estou aqui para ver Tess Mercer."

O homem olhou para Chloe. "E você é?"

"Chloe Sullivan", ela disse com firmeza. "Diga a ela que é sobre Oliver Queen." Chloe não ficou surpresa quando o homem fechou a porta em sua cara e ela ficou esperando.

Momentos depois, ele abriu a porta novamente. "Você pode esperar por ela no escritório", o homem a informou.

Ela subiu a escada familiar até a sala ainda mais familiar, procurou o telefone em sua bolsa e o colocou no modo silencioso antes de se sentar perto da lareira, de frente para a porta e esperou.

Pouco tempo depois, Tess entrou na sala, sua expressão neutra enquanto olhava para Chloe. "Eu diria que é uma agradável surpresa, mas nós duas sabemos que não é. O que você quer?"

Chloe não se incomodou em levantar, isso significaria respeito e ela não tinha nenhum pela mulher que estava em pé na frente dela. "Você sabe porque estou aqui", Chloe respondeu friamente.

Tess ergueu uma sobrancelha. "Me disseram que era alguma coisa a ver com Oliver", ela disse cruzando o braço sobre o peito.

"Você quase o matou com sua última façanha, Tess", dessa vez, ela se levantou, mesmo que a mulher fosse mais alta que ela, não queria que ela se sentisse superior nessa situação.

Ela parou. "E que façanha seria essa, Chloe?"

"Pode parar com seu joguinho", Chloe exigiu, dando um passo a frente. "Por que você está me mandando aquelas mensagens, que diabos você quer?"

Tess olhou pra ela inexpressivamente. "De que diabos você está falando, Chloe?" Ela balançou a cabeça.

"As mensagens de texto, Tess!" Chloe disse finalmente, tirando o telefone e lendo. " '33.1 está de volta. Nevada.' Parece familiar?"

"Não", ela disse, indiferente. "De jeito nenhum, na verdade. Agora, se você não se importa, eu tenho coisas pra fazer."

"Eu me importo", Chloe disse com raiva. "Porque nos últimos meses, Oliver tem vivido um inferno e é tudo culpa sua e do Lex e eu não vou sair daqui enquanto não tiver algumas respostas porque eu já cansei desse joguinho de gato e rato, eu estou cansada de explosões e tiros e seu amiguinho Maxwell Lord tentando usá-lo para conseguir informações sobre você, além de tudo."

Chloe parou por um segundo. "E sabe o que nós fizemos? Protegemos você, então que tal retribuir o favor, pra variar?"

Tess olhou pra ela por um longo momento, apertando os lábios. "Eu não sou seu informante. Eu não sei onde Lex está neste momento. Eu não o vejo ou ouço falar dele desde que avisei Oliver para tomar cuidado e isso foi há meses atrás. E você não tem mais que se preocupar com Maxwell Lord." Ela foi até o bar e se serviu de uma taça de vinho. "Já cuidaram dele."

"Bom, então finalmente você fez alguma coisa útil." Chloe disse, cruzando os braços sobre o peito. "É claro que era para proteger a si mesma, assim como foi cuidar da Checkmate", ela disse firmemente aproximando-se de Tess.

Tess tomou um gole de sua bebida mas não se virou. "Zod cuidou da Checkmate. Não eu."

"Zod, outra de suas bagunças que nós tivemos que limpar." Chloe pontuou estreitando os olhos.

Ela se virou para Chloe, abaixando o copo. "Não é isso que os heróis fazem? Dão um jeito nas bagunças que fazemos?" Ela ergueu uma sobrancelha pra ela.

"Não", ela respondeu, estreitando os olhos novamente. "Nós protegemos as pessoas, mas não somos responsáveis pelos seus erros, e da próxima vez, eu posso garantir que você não terá a mesma sorte."

"Sim, porque ter metade do meu rosto queimado e realmente morrer é uma grande sorte." Tess respondeu ironicamente.

"Eu não desejaria isso pra ninguém", Chloe disse travando a mandíbula. "Mas você se meteu nessa." Ela deu mais um passo, os olhos estreitos e a voz mais baixa quando falou novamente. "E está fazendo isso de novo."

Ao ouvir isso, Tess também estreitou os olhos, e se aproximou de Chloe. "Não me ameace, Chloe." Sua voz era muito baixa. "E não ache que tem alguma ideia do que eu estou fazendo."

"Eu não tenho que ameaçar você, Tess", um leve sorriso apareceu em seus lábios e ela se aproximou ainda mais. "Nós duas sabemos como Lex usou você da última vez e nós duas sabemos que ele te trouxe de volta por razões próprias."

Um sorriso também apareceu nos lábios de Tess. "Finalmente você percebeu."

"Aparentemente você não percebeu", Chloe disse a ela. "Você tem só uma chance de sair dessa."

Isso ela tinha que ouvir. "E que chance seria essa?" Ela cruzou os braços mais uma vez.

"Você nos conta o que sabe", Chloe disse sem rodeios, por mais que odiasse receber alguma ajuda de Tess, isso não era sobre ela ou Tess, era sobre se livrar de Lex e manter Ollie a salvo. "E nós tomamos conta do resto."

"Bem, eu sinto muito desapontá-la, Chloe, mas eu já lhe contei o pouco que sei sobre Lex", ela respondeu.

"Por que você está fazendo isso?" Chloe exigiu, suspirando frustrada. "Por que você está protegendo ele?"

Ela travou a mandíbula e se aproximou da loira. "Escute com muita atenção. Você não sabe tudo. Responda uma pergunta para si mesma, Chloe. E seja honesta. Se em algum momento você tivesse que escolher entre salvar Clark ou Oliver, quem você escolheria?"

Chloe piscou e franziu a testa, olhando para Tess como se ela tivesse enlouquecido. "Clark não tem nada a ver com isso Tess, e até onde sabemos, ele foi embora, agora responda minha pergunta!"

"Responda a minha", ela disse simplesmente.

"Não até você explicar a razão da sua pergunta." Chloe exigiu, cruzando os braços sobre o peito.

"Então você está perdendo seu tempo." Ela se encaminhou para a mesa.

Chloe olhou duramente para Tess, apertando ainda mais seus braços cruzados, pensando se deveria responder ou não. Ela não tinha nada a perder e por mais que odiasse sentir que estava cedendo às exigências da outra mulher, ela não podia perder a chance de descobrir alguma coisa que pudesse ajudá-los.

"Oliver", ela disse finalmente, com os dentes cerrados.

Tess se virou novamente pra ela, encontrando seus olhos. Dessa vez seu olhar era intenso. "Exatamente. Agora você tem sua resposta e eu tenho a minha." Ela travou a mandíbula. "Agora dê o fora da minha casa."

Chloe travou a mandíbula também e soltou os braços, fechando suas mãos. "Isso ainda não terminou, Tess, você pode não me dar nenhuma resposta agora, mas vai se arrepender por isso." Sem mais nenhuma palavra ela se virou e foi em direção à porta, parando e se virando. "E se ele se machucar novamente, eu não bater na próxima vez que vier até aqui."

Tess observou enquanto ela se encaminhava para sair do escritório. "Chloe."

Ela não se incomodou em responder, simplesmente saiu do escritório, desceu as escadas e saiu da mansão, sem esperar que ninguém abrisse a porta pra ela.

***

Sede, Star City - 03 de maio de 2011

Oliver atravessou a cozinha, com o telefone no ouvido. "Chloe, essa é a quinta mensagem que eu estou deixando pra você. Eu não estou brincando. Me liga."

Nem um segundo depois, Chloe entrou na casa, o telefone ainda no modo silencioso dentro de sua bolsa, ela prendeu um pouco a respiração e se preparou para subir as escadas, mas parou quando o viu andando na cozinha pelo canto dos olhos. Andando era a palavra chave.

"Oliver?" Ela disse imediatamente, indo em direção à ele. "O que você está fazendo fora da cama?"

"Onde você estava?", ele respondeu, se virando pra ela, tirando o telefone do ouvido.

Chloe franziu a testa e lhe deu um olhar, caminhando até ele e levantando sua camisa para verificar os pontos. "Já é ruim o suficiente que você esteja andando, você tinha que descer as escadas? Seus pontos podiam ter estourado, Oliver!"

Ele olhou pra ela. "Eu tentei falar com você cinco vezes, Chloe."

"Vamos", ela colocou a mão nas costas dele, levando-o para fora da cozinha. "Lá para cima."

"Não até a gente conversar", ele respondeu teimosamente.

"Não", ela disse com a mesma teimosia, fixando o olhar nele. "Eu vou responder todas as suas perguntas assim que você estiver deitado."

Oliver travou um pouco a mandíbula enquanto olhava pra ela atentamente.

"Vamos, Oliver. Você já se machucou o bastante." Sua voz estava mais calma dessa vez.

Ele suspirou pesadamente e saiu em silêncio, passando por ela e indo para as escadas.

Chloe também suspirou e passou as mãos pelo rosto e o seguiu pelas escadas, olhando para Bart, que estava parado não muito longe da porta da cozinha, gesticulando com os lábios. "Obrigada de novo", antes de subir as escadas. Ela sabia que Bart estava nervoso sobre Oliver ficar bravo por tê-la ajudado, mas ela se certificaria que isso não acontecesse.

"O que você estava pensando, Chloe?", ele perguntou, balançando a cabeça enquanto se sentava na cama. "Ir atrás de Tess?"

Ela piscou uma vez, erguendo levemente as sobrancelhas, mas balançou a cabeça, não devia estar surpresa por Oliver saber exatamente onde ela havia ido. "Eu queria respostas, Ollie." Ela admitiu fechando a porta do quarto e ajustando os travesseiros dele. "Eu queria colocar um fim nisso."

Ele suspirou suavemente, correndo uma mão pelo cabelo e se recostando nos travesseiros, olhando pra ela atentamente. "E você encontrou as respostas que procurava?"

"O que você acha?" Ela respondeu com um suspiro, frustrada e balançando a cabeça.

"Que ela não é nosso informante", ele disse baixinho.

"Eu ainda não acredito nisso", ela admitiu. "Mas quem mais poderia ser? Não tem mais ninguém que saiba tanto sobre nós e sobre Lex quanto ela, Ollie."

Ele suspirou suavemente. "Eu não sei. Mas alguma coisa me diz que não é ela." Ele a observou por um momento. "Você está bem?"

"Sim, é estranho que nós duas tenhamos saído sem nenhum arranhão", Chloe disse pra ele baixinho, indo se sentar ao lado dele na cama.

"Ótimo", ele estendeu a mão para pegar a dela.

Chloe pegou a mão dele e olhou pra baixo em silêncio, suspirando e apertando a mão dele. "Ela está protegendo ele."

"Ela disse isso?"

"Não", ela respirou fundo. "Mas ela ficou nervosa, alterada, mais do que o normal, pouco antes de me mandar sair. Acho que ela está fazendo isso porque precisa dele para alguma coisa."

Ele franziu um pouco as sobrancelhas. "Você acha que ela está usando ele", ele murmurou. "Mas por que razão?'

"Eu não sei...", ela admitiu, suspirando suavemente, encolhendo um pouco os ombros. "E disse algumas coisas estranhas..."

"Que tipo de coisas estranhas?"

"Bom, ela me perguntou se eu tivesse que escolher entre salvar você ou Clark, quem eu ia..." e então Chloe parou, as palavras de Tess finalmente fazendo sentido em sua cabeça e ela piscou algumas vezes, se levantou e olhou para Oliver. "Ela acha que está protegendo você."

Ele piscou também, e franziu a testa. "O quê? Do que você está falando?"

Chloe apertou os lábios. "Ela me perguntou quem eu salvaria; você, que sempre esteve comigo, me ajudando, ou Clark, que me abandonou mais de uma vez e me machucou. Como Lex fez com ela." Chloe parou e olhou pra ele. "Eu disse que escolheria salvar você, e ela disse que eu tinha minha resposta."

Oliver balançou um pouco a cabeça. "Não sei se eu estou entendendo, Chloe", ele admitiu. "Eu não tenho sido legal com Tess nesses últimos... por todo o tempo que nos conhecemos."

"Você partiu o coração dela", Chloe pontuou, olhando pra ele. "Você não a transformou em um objeto de espionagem. Você não a usou como ele fez."

Ele parou. "Ainda não tenho certeza que isso signifique que ela esteja me protegendo. Dos males, eu sou o menor."

"Ela perguntou especificamente qual de vocês dois eu salvaria." Chloe disse pra ele. "Entre você e o Lex, ela salvaria você." Ela disse pra ele, e revirou os olhos. "Porque estávamos na mansão e Lex, sem dúvida, está observando o que ela faz, como eu pude ser tão estúpida!?"

"Chloe", ele estendeu a mão para pegar a dela. "Você não é estúpida. Ela não é uma pessoa fácil de decifrar."

"Esquece isso", Chloe mordeu o lábio inferior. "Se ela está preocupada com Lex a observando, isso significa que onde quer que ele esteja, ele está gravando as filmagens da mansão e podemos tentar rastreá-lo através do sinal."

"Vamos colocar o Vic nessa", ele sugeriu, observando-a atentamente.

"Não se mexe", ela o avisou, se inclinando e dando um beijo em sua testa. "Eu já volto."

"Se eu me mexer, você vai me castigar?" Sua voz era leve, brincalhona.

"Bem que você queria", ela sorriu pra ele antes de se virar, abrir a porta e desaparecer no corredor.

Ele sorriu, observando-a sair.

Ela não estava errada.


__________
PRÓXIMO

_____________________________________________________________________

3 comentários:

  1. Finalmente, um confronto verbal entre Chloe e Tess, até nas fics estas duas arrasam. E Chloe colocando a cabeça para funcionar é ótima!!!! E vamos para a ação!!!

    ResponderExcluir
  2. Foi o que eu pensei Karina, vai ser bom um pouco de ação agora...

    ResponderExcluir

Google Analytics Alternative