28.7.12

The Words and What They Meant: Insecurity

Título: As Palavras e o que Elas Significam: Insegurança
Resumo: Apesar da fé que têm nos outros, dos caminhos que estão dispostos a percorrer para provar o potencial de outra pessoa, o que quer que façam... nunca parece suficiente, no entanto, e as falhas os atingem com mais força.
Autora: serafina19
Classificação: PG
Palavras anteriores: Wow - Cinza



Incerteza. Falta de confiança.

É raro encontrar alguém que associe essa palavra a qualquer um deles. Mas a verdade é, eles duvidam de si mesmos muitas vezes, imaginando se estão a altura, se são bons o suficiente. Apesar da fé que têm nos outros, dos caminhos que estão dispostos a percorrer para provar o potencial de outra pessoa, o que quer que façam... nunca parece suficiente, e as falhas os atingem com muito mais força.

Com uma empresa bilionária, uma propriedade luxuosa, e mulheres caindo aos seus pés, na superfície, Oliver Queen é um homem no topo do mundo. Ainda assim, por trás do sorriso de um milhão de dólares e do charme imbatível, há dúvida, incerteza.

Com o poder vem a responsabilidade, dizem, mas é mais do que isso. Expectativas também vêm junto quando se é o líder de uma companhia, de uma equipe, e essa posição tem suas vantagens e dificuldades.

Seu status de liderança pode ser a razão pela qual os erros pesam mais sobre seus ombros e porque ele sofre com a culpa mais tempo que a maioria. Mas novamente, ele também não quer decepcionar seus pais, ou sua equipe, seus amigos. Então quando tudo desaba sem um sinal visível de esperança, o processo de recuperação é lento e raramente alguém consegue tirá-lo dessa.

No entanto ela consegue.

Ele nunca pediu ajuda, nunca esperou, mas ela o ajudou mesmo assim. Quando ela olha pra ele, ela vê as conquistas, o bem que ele fez. Ela pode conhecer os erros, as quedas, mas se recusa a deixá-lo se definir através desses eventos, tirando-o da lama e permitindo-o encontrar de novo o caminho do topo como Oliver Queen, e de volta aos telhados como Arqueiro Verde.

Para o resto do mundo, Chloe Sullivan é apenas mais um rosto, mas pra ele, ela é a pessoa em um milhão que consegue compreendê-lo. O fato de ela estar longe de ser uma estranha às inseguranças não atrapalha.

Parte das inseguranças dela recaem sobre a beleza, ou em sua mente, a falta dela. Uma vez seguida da outra, ela foi preterida, foi a segunda escolha das pessoas em sua vida. Ela pode ter conseguido o emprego dos sonhos, mas inicialmente, era um suborno e uma traição. Olhando pra trás, aquelas não eram as circunstâncias em que ela queria obter sucesso. A segunda vez pode ter tido um tom mais feliz, e ela até encontrou um homem que a amava, mas não demorou muito pra ela piscar e tudo desaparecer.

Seu trabalho. Seu casamento. Seu melhor amigo. Sua vida.

Todos aqueles anos, ela se matou de trabalhar e isso a levou a ser a psicóloga dos herois da cidade, os mesmos que a abandonaram. Isso sem mencionar os dois corpos e seu melhor amigo convencido de que ela não era razão suficiente pra ele ficar, ainda assim sua prima era razão suficiente pra ele voltar.

A confiança está lá, mas é superficial na melhor das hipóteses, e ela sente que está chegando ao limite. As palavras que ela disse a Emil ecoam em sua cabeça, perguntando-se se ela estava falando apenas de Oliver.

Eu não sei se você percebeu, mas pessoas que são terríveis em cuidar de si mesmas são as que o mundo mais precisa.

Ele certamente era terrível em tomar conta de si mesmo, especialmente naquele momento. Perdendo o homem, ganhando a caricatura, não era uma boa imagem pra ele. Mas Oliver não estava sozinho, e Chloe era mais do que culpada disso. Tinha passado o suficiente e a pilha de inseguranças crescido. Eventualmente, ela se convenceu que esse era seu papel, ser uma ajudante, a que voava no teclado do computador e aparecia magicamente na vida das pessoas quando precisavam dela, ou quando ela confiava em si mesma para entrar na vida delas. É o que ela fez com Oliver porque um deles tinha que estar com a cabeça no lugar.

A equipe o ouvia, ele os conduzia, mas o que Chloe nunca percebeu foi que, em ordem de trazer o líder de volta, a equipe... eles ouviram a ela. Mas subestimar-se tinha se tornado a segunda natureza de Chloe.

No entanto, era algo que não escapava à atenção de Oliver, quando ele rapidamente percebeu o completo esquema das coisas e lhe deu o crédito e sua gratidão. Era um esforço coletivo, mas ele sabia de tudo que ela tinha feito sem esperar o menor agradecimento.

Sua determinação em trazê-lo de volta, a força em sua voz enquanto declarou sua crença nele, era mais do que muitas pessoas estavam dispostas a dar a ele em sua vida inteira. Então ele trabalhou cada dia depois daquela tarde no Metro Cafe para assegurar que devolveria o favor, mesmo que ela não acreditasse.

Afinal, eles eram de dois mundos diferentes, e apesar de trabalharem juntos, Chloe nunca esperou que a amizade deles pudesse mudar. Não quando ele voltou para Metrópolis por Lois, mesmo ela começando a namorar Clark logo depois de Oliver declarar seus sentimentos. Não quando ele flertou com Dinah nos emails, nem quando ele insistiu que eles eram casuais.

Mas então, ela se perguntou porque ele se defendeu afinal  A correspondência dele com Dinah não era da sua conta, ela era apenas... Chloe.

Ainda assim ela lhe deu um grande susto. Um dia, ele descobriria o quanto ele a tinha assustado, porque ele fez mais do que notá-la, ele a relembrou do quanto ela importava, mesmo que fosse apenas o quanto ela importava pra ele. Aquele lembrete, foi o único jeito dela conseguir se trocar por ele. Pela primeira vez, ela teve que acreditar que era mais valiosa do que outra pessoa... e funcionou.

É o jeito dela mostrar o quanto ele significa pra ela, o que ele retribui novamente ao admitir sua dupla identidade, desejando que ela voltasse pra ele. Não funcionou, e havia dias em que Oliver se arrependeria, mas quando Chloe retorna, e ele diz a ela que aceita o que ela fez, ela o informa que ele nunca mais ficará sozinho.

Durante um tempo eles podiam duvidar de si mesmos separados, juntos, eles sabem que tudo é possível. Inclusive encontrar um amor que supera obstáculos e suas próprias histórias para se tornar a coisa mais real que eles conhecem.

~FIM~

_____________________
Próxima palavra: Infinity

__________________________________________________________________

10 comentários:

  1. Essa é uma palavra que eu certamente pensaria para definir alguns momentos deles separados rs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também, mas não pensaria em uma palavra como decisiva no relacionamento deles, mas a Sera está sendo brilhante nessa série, e a palavra casa perfeitamente com a história deles.

      Excluir
  2. Sim, Vinicius, concordo, e é a mesma razão de tê-los levado aos braços um do outro, só quem é inseguro pode entender e insistir tanto com o outro, como Oliver fez com a Chloe. Ai, ai, essas palavras estão me matando... muito perfeita essa fic...

    Edicleia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente, concordo, Edicleia...

      Excluir
  3. Nossa que lindo esse texto, estou me emocionando com essa série... realmente a autora está arrasando com essa ideia... essa palavra ficou simplesmente perfeita com a história deles...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ela está arrasando mesmo, Lu!!!

      :D

      Excluir
  4. Essa série é realmente fantástica, parabéns pela escolha e tradução...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que está gostando, Heloísa...

      :D

      Excluir
  5. Sério, essa série me deixa sem palavras!!! Aiaiai *-*

    GIL

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cada texto mais lindo que o outro, né, GIL?

      :D

      Excluir

Google Analytics Alternative