5.7.15

What You Want (1/3)

Postagem especial para celebrar o 5º aniversário do blog. Boa leitura!

Título: O Que Você Quer
Resumo: Durante anos, ela foi a garota deixada de lado. Mas quando surge a oportunidade de Chloe ter o que quer, ela vai aproveitar?
Autora: serafina19
Classificação: PG-13


Ele a queria, não havia outra maneira de dizer. Mas embora a situação fosse tecnicamente nova para ele, era uma com a qual Oliver já estava cansado de lidar.

Àquela altura de sua vida, ele estava acostumado a ter o que quisesse, mas ela era uma história completamente diferente.  Tipicamente, garotas com sorte similar em relacionamentos se jogavam aos pés de Oliver com um único olhar, mas charme era desperdício com ela, jogado de volta em sua cara como um soco com luva de pelica.

Talvez fosse porque ela o conhecesse, soubesse o quão destruído ele estava, ou a sinceridade de sua verdadeira natureza. Mas era mais provável que a razão fosse porque ela se fechara, pensando que seu 'felizes para sempre' saíra pela porta com sua prima, literalmente

Houve dias em que ele se perguntou como Clark podia ser tão cego e estúpido para ignorar uma garota igual a ela, mas então Oliver se lembrava dos dias em que ele mesmo perseguia Lois. Ele não se arrependia, pois Lois ainda era uma amiga próxima, mas a verdadeira razão para sua falta de arrependimento era a felicidade de ter conhecido sua prima, uma mulher que com certeza era páreo pra ele.

Com ela, tudo tinha que ser cuidadosamente calculado como uma partida de xadrez, pensar em onze movimentos à frente enquanto ela analisava a possível direção de qualquer relacionamento em potencial. O problema residia no fato de que ele não fazia ideia de como começar, como tocar no assunto com ela. Ela era a exceção de cada regra que ele usara no passado.

De fato, Chloe Sullivan era uma mulher que sabia tudo sobre ele, e de alguma maneira, ela ainda o queria em sua vida por mais do que algumas horas de diversão adulta. Isso deveria ser uma mensagem pra ele não ferrar com sua amizade, mas Oliver recebera outra mensagem.

Como o fato de que ela estava usando verde aquela noite, um vestido que não deixava muito à imaginação, diferente de suas roupas usuais, incluindo um decote pecaminoso nas costas que mostrava sua pele para todo mundo. Foi necessário todo seu autocontrole para não se perder completamente quando a viu, sem mencionar quando estava sentado perto dela no carro. Tudo isso o levou à covarde decisão de se esconder no bar, evitando-a porque ele estava com medo de não conseguir manter a calça fechada a noite inteira. Mas aquela decisão teve suas consequências, pois ele percebeu a atenção masculina que ela estava recebendo pela boate, e antes que Oliver soubesse, um diferente tipo de verde estava tomando conta dele.

Ele nunca admitiria, claro, ele sabia que Chloe não ia cair por nenhum daqueles caras, mas percebendo que isso também o incluía o fez tomar outra dose.

Pensando bem, ele poderia ter esperado para tomar a dose, já que segundos depois, Chloe se levantou de seu assento para ir para a pista de dança sozinha. A pista estava cheia o bastante para ele perdê-la de vista, mas em vez disso, ela ainda conseguia se fazer visível, fazendo o olhar dele correr por seu corpo que se movia ao som da música.

Não demorou muito para Oliver se punir ainda mais, considerando a possibilidade de estar atrás dela, mãos em sua cintura, a cabeça dela inclinada contra seu peito...

Sim, definitivamente ele tomou a dose muito cedo. 

Pedindo mais um copo, seus olhos foram para o bar, uma voz em sua cabeça se perguntando quando se tornou tão covarde quando se tratava de mulheres. Normalmente, essa era seguida por outra voz o relembrando que ela era diferente e não merecia seu tratamento regular. Mas como a maioria das pessoas, Oliver tinha seus limites, e ele começou a se perguntar se deveria apenas encerrar a noite e partir.

Mas momentos depois de sua bebida chegar, Oliver ouviu um pedido para o garçom de um uísque para a 'gostosa de vestido verde'. Ele inicialmente olhou para a pista de dança, mas Oliver logo encontrou Chloe de volta a sua mesa inicial. Naquele instante, ele esqueceu do vestido, do estresse que ela normalmente lhe causava, e se lembrou que ela merecia mais dele... mas não era só isso. Então ele pegou o copo do bar, jogou algumas notas para pagar a bebida antes de se levantar e ir até a mesa dela. As notas valiam mais do que o uísque, mas dinheiro não lhe preocupava no momento.

~0~

Ela o queria, mas sabia que era uma batalha perdida.

Claro, ela sentiu os olhares, o jeito que ele analisava o vestido que agarrava suas curvas. Afinal, ela propositalmente escolheu aquela cor para chamar atenção dele, e a fazia se sentir realmente maravilhosa, sensual até. Para variar ela estava sendo notada, vista como algo desejável, mas quando finalmente olhou para ele, Oliver estava olhando para o elevador, na direção de uma figura que ela conhecia muito bem.

Lois, ela pensou, claro

Chloe desejou que ele tivesse deixado isso para trás, mas parecia que mais uma vez ela seria a dama de honra de sua bela prima.

Exceto, é claro, quando se tratava de Bart, que era doce e sempre a via, mas ele era, e sempre seria, como um irmão mais novo. A fazia se sentir culpada, parecendo reiterar a máxima de que quem implora não pode escolher, mas ela realmente pensou que Oliver e ela... tinham algo, por falta de um termo melhor.

Quando ele começou a passar na Watchtower com mais frequência, ela começou a notar como sorria quando ele entrava, seu coração batia de um jeito diferente quanto ele estava perto, e a sensação de formigamento que ela sentia quando ele roçava em seu braço e se despedia.

Mas não era só ela. Ela pegara Oliver olhando para ela quando pensava que ela não estava olhando. A mão dele se demorava em seus braços em momentos de conforto ou até mesmo em momentos que pareciam normais. Chloe sabia que não estava imaginando, mas ele estava lutando contra naquela noite e isso deixava tudo ainda mais frustrante.

Claro, fazia um bom tempo que ela tinha de fato chamado atenção de algum homem e nem tinha certeza se Clark contava. Então, tecnicamente, ela era nova naquilo e apostou alto em si mesma no bar, mas àquela altura era dar tudo certo ou ir para casa. Em seu modo de ver, usar um vestido sensual, sentir a reação dele e ver onde a noite os levaria.

Mas de onde estava agora, não tinha dado certo. Oliver ficou no bar a noite toda, praticamente ignorando-a e fazendo o mínimo possível de contato visual. Depois de Lois mencionar que ela e Clark estavam partindo, Chloe queria desistir. Mas como via, era uma noite fora, sem apartes de qualquer tipo. Isso não a impediria de se divertir.

Decidindo que não precisava de um parceiro, ela foi para a pista de dança, sem se importar com a atenção que chamou. Correndo os dedos pelo cabelo, ela moveu o corpo ao som lento e metódico da música que enchia a boate. Era para isso revigorá-la, mas depois de alguns minutos, pareceu bobo, então ela parou e voltou para a mesa, deduzindo que algo forte tiraria um pouco do desapontamento de seu sistema.

Mas antes que tivesse a chance de fazer alguma coisa, um cara se aproximou, comentando o clichê não pude deixar de percebê-la dançando sozinha que provavelmente funcionava com a maioria das garotas, mas não Chloe, e definitivamente não naquela noite. Ele provavelmente tinha boas intenções, mas ela ainda assim o dispensou, e com base em sua postura, ele foi embora sem sinais de ego ferido.

Quando o garçom eventualmente se aproximou de sua mesa, Chloe decidiu ostentar, pedindo um pouco do melhor uísque que tivessem, pois não via razão em tomar sozinha algo barato. Depois de um aceno de cabeça, o garçom sorriu para ela, demorando um segundo a mais antes de sair.

Ela deveria se sentir lisonjeada, mas em vez disso, Chloe não pôde deixar de revirar os olhos enquanto ele lhe dava as costas. Ela olhou para baixo então, a sensação de vazio enquanto seus dedos corriam pela mesa. No fundo, ela sabia que a bebida não consertaria o que estava sentindo, e embora houvesse uma parte dela que pensasse em confrontar Oliver sobre a coisa toda, Chloe não podia deixar de pensar que ele já tinha lhe mandado uma mensagem. Talvez não fosse a que ela queria ouvir, mas quanto mais tempo ficava sentada ali, mais pensava que estava perdendo seu tempo.

Não havia muita opção sobre o que ela deveria fazer: Watchtower, cafeína e três horas de sono. Em outras palavras: lavar, enxaguar, repetir. Mas ei, era algo em que ela podia se apoiar, então ela pegou a bolsa, pronta para partir quando ouviu uma voz familiar, a última voz que estava esperando ouvir.

"Ei."

_____
DOIS

_______________________________________________________________________________

8 comentários:

  1. Wow. Wow. Wow.Wow.

    Que coisa maus linda e magnífica, certeza de que sera uma das minha preferidas.

    Soff se voces escolheu esta traduçao, esta de parabens. Linda demais.

    Chloe arrasadora demais.

    Ollie esse garo todo inseguro.

    E que "Ei" mais lindo .

    Perfeira.

    Juliana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Ju, escolhi sim, achei que combina com o clima de aniversário, e mostra toda essa química fantástica que eles sempre tiveram... Que bom que gostou!!!!

      :D

      Excluir
  2. Gennnte, fic de aniversário é sempre boa, hein?
    Essa já começou mara!
    Adoro quando o Ollie fica todo inseguro (até por que ele tem tantos motivos pra isso, né? --'), coloca os dois na mesma posição e aí tudo pode acontecer....

    Ansiosa pelo próximo! <3

    Aline

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Aline, espero que esta também seja especial!!!! Também ADORO o Ollie inseguro, acho que isso foi um fator importante para eu escolher essa história... :D

      Continue por aqui...

      Excluir
  3. Bem, eu adoro o Ollie de qualquer jeitinho haha, alguém pode me culpar?? Mas inseguro ele fica uma graça, né?!!

    Eu fico encantada como a autora consegue capital cada sentimento e transmitir sem nenhuma fala, e faz a gente suspirar com um simples "ei"!!

    Eu já estou amando!

    GIL

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não Gil, ninguém pode te culpar, fique tranquila!!!! Nossa, também AMO ele inseguro, meu Deus... Verdade, as autoras Chlollie são fantásticas... Que bom que está gostando... :D

      Excluir
  4. Ui, adooooro essas fics cheias de angústia... Excelente o primeiro capítulo!!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sou suspeita, também amo fics assim...

      Excluir

Google Analytics Alternative