11.7.15

Gold Digger

Título: Interesseira
Resumo: A reação de Ollie quando Chloe percebe que eles se casaram sem um acordo pré-nupcial.
Autora: ihearttvsnark
Classificação: PG-13
Banner: geek_or_unique
Linha de Tempo: Fortune





Chloe desmontou a caixa de papelão que havia acabado de esvaziar e a jogou na pilha que se formava ao lado do elevador para ser levada ao depósito do prédio. Ela voltou para a sala e olhou para a última caixa que estava perto da mesinha de café. Pegando a tesoura da mesa, abriu a fita da caixa e a primeira coisa que viu quando abriu as abas foi seu anuário do colégio Smallville High.

"No momento certo", Chloe murmurou com um pequeno sorriso. Olhando os antigos anuários e as fotos de sua jornada, ficou feliz que aquela tivesse sido a última caixa a ser aberta. Ela carregou a caixa pelo corredor até um dos quartos de hóspedes que Oliver planejava transformar em um escritório pra ela. Colocou a caixa sobre a cama com as outras três que continham coisas que levara da Watchtower e suspirou. Ela tinha oficialmente se mudado.

Chloe voltou para a sala e pegou a tesoura e outros itens que estavam sobre a mesa, e procedeu a atravessar o apartamento organizando tudo. Quando chegaram, ela brincou dizendo a Oliver que precisaria de um mapa para se localizar, dado o tamanho do lugar. Ele se ofereceu para começar a procurar um novo lugar, mas Chloe não queria que ele passasse por mais mudanças do que já estava passando. Além do mais, ela gostava da ideia de morar em um lugar que ele chamava de lar há tantos anos. Ela só estava em Star City há três dias e já começava a se sentir em casa.

Ela sorriu para si mesma enquanto passava pela lareira, seus olhos automaticamente indo para a cobertura. A certidão de casamento remendada no quadro no centro, juntamente com a garrafa encantada de champanhe enviada por Zatanna, que ela encontrou em uma caixa que Lois mandara para ela direto da fazenda. Oliver se divertiu ao chegar em casa no dia anterior e posicionar os objetos ali.

Os últimos dias pareciam um furacão e Chloe ainda não conseguia acreditar que aquilo era sua vida real. Oliver estava trabalhando na Queen Industries e ela começaria seu trabalho no Star City Register na semana seguinte. Eles não estavam fugindo de ninguém, Oliver não estava em perigo de ir para a prisão sob falsas acusações de terrorismo, eles estavam juntos e casados.

Casados.

Ela não podia deixar de sorrir. Andava tão preocupada com a reação de Oliver à sua decisão de se mudar para Star City, que ficou nervosa e quase deixou de perceber o que estava em sua frente. Oliver a amava mais do que tudo; do mesmo jeito que ela o amava. Eles estavam juntos e estavam felizes, e o peso sufocante em seus ombros finalmente desaparecera.

O som das portas do elevador se abrindo a arrancaram de seus pensamentos e segundos depois ela ouviu a voz de Oliver atravessar o apartamento. "Querida, cheguei!" ele falou num tom exagerado.

Chloe revirou os olhos, mas o sorriso em seu rosto apenas aumentou enquanto Oliver atravessava a sala. "Espero que você não esteja esperando encontrar o jantar pronto na mesa, porque se estiver, você está no tempo errado", ela brincou.

"Isso significa que meus chinelos e meu jornal não estão me esperando na poltrona?" Oliver respondeu. Ele deixou os ombros caírem e suspirou dramaticamente enquanto se movia na direção dela. "Ainda bem que eu trouxe isto." Ele ergueu uma sacola de comida de um restaurante chinês que ficava ali perto.

"Uau, ele trabalha e traz o jantar." Chloe passou os braços ao redor da cintura dele e lhe deu um sorriso. "Acho que vou ficar com você."

"E eu aqui pensando que você ficou comigo por causa da minha bela bunda. Este dia está cheio de decepções." Oliver piscou para ela antes de se inclinar para beijá-la. Ele pretendia que o beijo fosse rápido, mas sua boca parecia ter uma ideia diferente quando se moldou a dela. Ele deslizou um braço por sua cintura, puxando-a mais perto enquanto aprofundava o beijo.

Chloe olhou para ele, arfando e levemente zonza quando o beijo terminou. "Talvez eu fique com você porque você é um pouco bom demais nisso. E você tem uma bunda bonita", ela acrescentou. Dando um risinho, ela desceu a mão até a bunda dele.

Oliver ergueu uma sobrancelha para ela. "Eu estou vendo como as coisas são." Ele apertou o quadril dela antes de se afastar e ir para a cozinha com a comida. "Vem, vamos comer e então você pode fazer o que quiser comigo."

Dando risada, Chloe o seguiu até a cozinha e pegou os pratos, guardanapos e utensílios que iam precisar enquanto ele tirava a comida da sacola. "Como foram as coisas no escritório hoje?" ela perguntou.

"Bem", Oliver respondeu enquanto pegava uma colher para servi-la e começou a abrir as caixas de comida. "É impressionante como as coisas ficam mais fáceis quando os funcionários sabem que eu vou aparecer no escritório regularmente." As coisas estavam difíceis na Queen Industries graças a revelação do Arqueiro Verde, o escândalo com a ARV e a fusão com a Luthor Corp se desfazendo. Mas os negócios estavam melhorando e os acionistas estavam satisfeitos com sua decisão de retornar a Star City. Oliver desejava conseguir tirá-los de cima dele.

"Como foi seu dia?" Ele colocou o prato na frente dela e se sentou. "Você terminou de desfazer as malas? Eu vi as caixas vazias quando entrei." Ele pegou o açúcar e o molho.

Chloe assentiu enquanto misturava o arroz com seu bife e vegetais. "Não demora muito quando sua vida inteira cabe em menos de quinze caixas", ela disse. Graças a explosão do Talon, a maior parte de suas coisas tinham virado fumaça. Lois e Clark salvaram o que puderam e Chloe havia levado o que realmente importava com ela quando foi se esconder. Tudo mais que ela tinha estava na Watchtower ou na casa de Oliver.

"Você está bem?" Oliver perguntou. O olhar distante que ela exibia o lembrava do jeito que ela olhava quando a encontrou na Watchtower algumas semanas antes olhando anuários e fotos antigas.

"Sim", Chloe disse. Ela lhe deu um sorriso. Não queria Oliver pensando que ela estivesse triste."É só o que eu tenho e é só o que importa." Ela lhe deu um olhar. Nada no mundo importava mais do que ele. "Além do mais, esta não é a primeira vez que tenho que substituir tudo que tenho porque alguém decidiu explodir minha casa." Ela parou e olhou pra ele. "Talvez você devesse ter pensado nisso antes de deixar eu vir morar com você."

Oliver deu risada. "Está tudo bem, Chloe. Eu sei há anos que você é um imã para desastres. Eu vou garantir que meu seguro seja atualizado e esperar os tabloides descobrirem sua história com o fogo", ele respondeu e voltou a comer.

Chloe fez uma cara. Ele tinha razão. Ela não ia conseguir esconder dos tabloides que era algum tipo de piromaníaca que gostava de queimar suas casas quando ficava entediada. Mas ela sabia que haveria outras manchetes nos tabloides antes dessa. "O que os jornais vão dizer quando descobrirem que você está morando com uma ninguém do Kansas em vez de uma socialite? Pense no escândalo, Sr. Queen."

"Espere até eles descobrirem que você é minha esposa", Oliver rebateu. Eles haviam concordado em manter o casamento escondido até Chloe se estabilizar no emprego e ele poder se concentrar em trabalhar sem ter a imprensa salivando a cada passo. Não estavam com pressa de avisar os amigos, pois eles provavelmente teriam tantas perguntas quanto os repórteres, mas Oliver e Chloe não podiam se dar ao luxo de fechar a porta em suas caras.

"Assim que a imprensa descobrir, eles vão procurar uma barriga de gravidez no esforço de provar que foi um casamento forçado", ele pontuou. Oliver apontou para a barriga dela.

Chloe bufou ao pensamento. "Certo, porque claramente você precisaria me engravidar para ter que casar comigo", ela disse. "Ou isso ou vão pensar que eu estou atrás do seu dinheiro. Eu..." Percepção a atingindo enquanto ela arregalava os olhos. "Oh, meu Deus. Oliver!" ela gritou e soltou o garfo. "Nos casamento sem um acordo pré-nupcial."

Oliver assentiu enquanto passava o rolinho primavera no molho e dava uma mordida. "A imprensa vai ter um dia cheio quando descobrir", ele concordou. "Já posso até ver as manchetes. 'Bilionário enganado por interesseira'." Ele revirou os olhos ao quanto os tabloides eram previsíveis.

"Não!" Chloe balançou a cabeça freneticamente, precisando que ele parasse de brincar e levasse tudo mais a sério. Ela não conseguia acreditar que não tinha pensado nisso antes. Ela andava tão ocupada vivendo em sua bolha de felicidade que esqueceu completamente do que havia feito. "Ollie, nos casamos sem um acordo pré-nupcial", ela praticamente gritou.

"Eu sei", Oliver disse pacientemente. "A imprensa vai descobrir isso um dia e eu vou fazer o que for possível para abafar o escândalo, mas você sabe como são essas coisas. Eventualmente some quando eles encontram outra coisa pra falar." Ele estava acostumado a lidar com a imprensa e entendia porque Chloe estava apreensiva, mas comparado a outras coisas com que tiveram de lidar, algumas manchetes não eram nada.

Chloe não conseguia acreditar que ele estivesse tão calmo. "Ollie, não é tarde demais. Você pode pedir um acordo pós-nupcial aos seus advogados e eu assino", ela sugeriu quase em desespero.

O tom o fez desviar a atenção do prato e Oliver viu o pânico nos olhos dela. "Por que você está preocupada com isso, Chloe?" Oliver perguntou. Ele sentia como se tivesse perdido alguma coisa. "Ninguém que importa vai pensar que você está atrás do meu dinheiro, independente do que os tabloides digam."

"Você deveria ligar para um advogado", Chloe repetiu. Ela mordeu o canto do lábio e tentou ignorar o aperto no peito. Não era tarde demais para consertar. "Eu sei que combinamos não contar a ninguém, mas advogados são confidenciais. Talvez eles possam apressar a papelada."

Oliver soltou o garfo e apenas a observou por um momento. Ela ainda parecia estar em pânico, mas era mais do que isso. Ela estava genuinamente chateada e preocupada. Ele lambeu os lábios, não gostando da sensação em seu estômago. "Você está falando sério", ele disse baixinho. "Você realmente acha que precisamos de um acordo pré-nupcial?"

"Pós-nupcial", Chloe o corrigiu. Ela estava feliz que ele estivesse finalmente começando a entender a situação. "Mas sim, precisamos de um. Você é um bilionário, Oliver e é mais prático. Não é como se eu estivesse preocupada com minhas quinze caixas", ela brincou numa tentativa de deixar o clima mais leve.

"Chloe, ninguém faz um acordo pré-nupcial porque é prático", Oliver respondeu. Seu tom era frio e sua expressão dura. "As pessoas fazem isso porque sabem que o casamento não vai durar e querem garantir que não percam o dinheiro quando tudo terminar. É isso que você pensa que vai acontecer conosco?"

"Claro que não, Oliver", Chloe respondeu rapidamente. Ela engoliu em seco ao olhar no rosto dele. Ele estava nervoso e não era isso que ela queria. "Eu só acho que precisamos ser espertos e garantir que seus bens fiquem protegidos."

"Eu sei que você não é uma interesseira, Chloe." Oliver travou a mandíbula. Ele não conseguia acreditar que estavam de fato tendo aquela conversa. "Eu pensei que tivéssemos parado de brigar por dinheiro depois que você escondeu as armas de kriptonita de mim." Ele afastou a cadeira da mesa e foi até a geladeira pegar duas garrafas de água.

Chloe ficou tensa, chocada que ele estivesse trazendo de volta aquele assunto. "Isso foi há muito tempo, Oliver", ela disse baixinho enquanto ele colocava a água na mesa e voltava a se sentar. Ela sabia que ele estava nervoso, mas também ferido ou não estaria jogando isso em sua cara. "Desculpe. Eu não queria te chatear. Mas temos que pensar nessas coisas."

"Coisas como divórcio?" Oliver perguntou amargamente enquanto abria sua água e tomava um longo gole. Ele sentiu-se culpado quando viu a dor nos olhos dela e suspirou, fazendo o melhor para a raiva passar. "Eu só não entendo de onde esta conversa está vindo, Chloe. Você tem acesso ao meu dinheiro há muito tempo, bem antes de estarmos juntos. Por que está tão preocupada com isso agora?"

"Não é pelo dinheiro, Oliver. Nunca foi sobre o dinheiro e nem é sobre nosso relacionamento. Eu só acho que você precisa pensar sobre essas coisas. Desculpe", Chloe disse. Ela mordeu o lábio de novo, fazendo o melhor para segurar as lágrimas. Ela manteve os olhos no prato, sabendo que não conseguiria olhar pra ele ao dizer o que pretendia. "E se alguma coisa acontecer?" Sua voz não passava de um sussurro. "O que fazemos, o que você faz, é perigoso e... Eu só acho que seria melhor estar preparado."

Ele arregalou os olhos quando finalmente compreendeu o que ela queria dizer. Oliver percebeu que havia algo que deveria ter dito a ela há muito tempo. "Eu estou preparado, Chloe. Já volto." Oliver se levantou e se afastou antes que ela tivesse a chance de dizer alguma coisa.

Chloe suspirou. Ela pegou o garfo de novo e empurrou a comida pelo prato. No queria que a conversa tivesse tomado aquele rumo. Eles deveriam estar na lua-de-mel e não pensando em coisas sérias, e ela arruinou tudo. Mas não podia evitar. Suas vidas não eram normais e coisas aconteciam. Seu peito apertou de novo e ela empurrou o prato para longe. Qualquer apetite que tivesse havia desaparecido.

Oliver retornou alguns minutos depois trazendo uma pasta grossa. Ele a colocou na frente de Chloe e a abriu para que ela pudesse ver a primeira página do documento. "É deste tipo de preparação que você fala?" ele perguntou.

Ela sentiu o estômago revirar e as lágrimas começaram a brilhar nos cantos de seus olhos quando viu o que ele colocara em sua frente. "Seu testamento?" ela perguntou baixinho.

"Sim." Oliver respondeu. Sua voz baixa também enquanto passava as páginas até encontrar o que queria mostrar a ela. "Eu não gosto disso também, mas ao contrário do que a maioria das pessoas pensa, eu sou esperto e penso nas coisas. Aqui", ele disse quando encontrou a página que procurava. "Leia."

"Ollie", Chloe disse. Ela olhou pra ele. "Não era disto que eu estava falando. Eu não preciso ver isto", ela disse. Ela não queria ver, porque não queria pensar na possibilidade de que algo pudesse acontecer a ele.

"Você precisa ver, Chloe. Acho que vai aliviar suas preocupações." Oliver enxugou as lágrimas do rosto dela, deixando o polegar correr por sua bochecha por um minuto. "Por favor, apenas leia", ele disse.

Chloe assentiu e voltou sua atenção ao documento. Ela leu os jargões legais e viu que a página explicava a divisão de bens. Havia algumas provisões para caridade e ele tinha também direcionando algumas coisas para o time. Mas a maior parte de tudo era deixada para ela. Chloe abriu e fechou a boca, incerta do que dizer e então viu a data ao lado da assinatura dele ao final da página.

"A data é de antes de estarmos juntos", ela disse. Chloe olhou pra cima. "Por que você fez isso?" ela perguntou.

"Porque eu confio minha vida a você", Oliver respondeu simplesmente. Ele guardou o documento de volta na pasta e a jogou sobre o balcão antes de se ajoelhar ao lado da cadeira dela. "Chloe, eu sempre confiei em você e sabia que se algo acontecesse comigo, você manteria o time e tudo mais funcionando. Isso não vai mudar agora que você é minha esposa, então eu realmente não acho que um acordo pré ou pós-nupcial seja necessário", ele declarou.

Chloe não sabia o que dizer. Ela passou os braços ao redor dele e o abraçou com força. "Desculpe", ela sussurrou contra seu pescoço. A última coisa que queria era brigar com ele, especialmente por algo assim.

"Eu também sinto muito", Oliver disse. Ele a abraçou e esfregou suas costas, desejando aliviar a tensão. "Eu sei que deveria ter contado antes, mas o assunto nunca surgiu. Minha morte não é algo no qual gosto de pensar, mas eu sei que é uma possibilidade toda vez que me visto para patrulhar", ele disse. Oliver não era descuidado como antes, mas ainda era um trabalho perigoso e ele sabia que qualquer noite poderia ser a última. Ele queria garantir que as pessoas que deixasse para trás, ficassem numa situação confortável.

Ela assentiu, mas não disse nada. Chloe sabia dos riscos, mas o pensamento de perdê-lo era mais do que conseguia suportar. Ela se afastou para ver o rosto dele. "Eu te amo, Oliver. Com acordo ou sem acordo, eu não tenho nenhuma intenção de te deixar", ela disse firmemente.

"Verdade?" Oliver brincou. Ele tirou o cabelo do rosto dela e se inclinou para beijá-la. "Eu também te amo." Ele correu o nariz contra o dela e a beijou novamente. "Eu acredito que esta foi nossa primeira briga como marido e mulher. E sobre acordo pré-nupcial, de todas as coisas possíveis", ele acrescentou com uma risada.

Chloe revirou os olhos, mas ela estava sorrindo quando encontrou o olhar dele. "Acho que foi." Ela correu os dedos pelo cabelo dele. "Agora vem a parte em que fazemos as pazes?" Ela ergueu uma sobrancelha sugestivamente.

Oliver sorriu. "Eu acho que é assim que funciona. Tradição e tudo mais", ele brincou enquanto se levantava e pegava Chloe da cadeira. Ela gritou e passou as pernas ao redor da cintura dele enquanto ele descia a cabeça e a beijava novamente.

______________________________________________________________________________

18 comentários:

  1. Uma fica atrás da outra Soff?
    Estou ficando mal acostumada

    E essa fica é muito boa.
    Amei simplesmente.
    Queria algo contando sobre essa fase do casamento e aqui esta.

    Chloe toda preocupada com Oliver, a primeira briga depois do esquecido casamento.
    Foi linda demais.
    E a resposta de Oliver sobre ele confiar sua vida a ela? Me emocionou.
    bela escolha.

    Juliana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Ju, mês de aniversário tem que ter alguns agradinhos, né?

      Pois é, primeira briga do nosso casal super fofo, mas ainda bem que já superada. Oliver confiando nela desde sempre é lindo demais!!!!!

      Que bom que gostou!!!!

      Excluir
  2. Epa que a coisa está a todo vapor aqui <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Paula!!!!! Se está... rs... <333

      Excluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Gerente, Chlollie é mesmo uma Fofura, até suas de acusações nos encanta!! haha

    A Chloe se chamando de ninguém me lembrou da reação do Oliver quando um bandida na comic a chama mais ou menos do mesmo...

    Estou apreciando cada momento deste mês, gente, adoro julho haha

    GIL

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, que bom, GIL!!!!!

      Excluir
    2. Meu Deus, é gente não gerente, e é discussões não acusações, kkkkkkk

      GIL

      Excluir
    3. Gente, GIL!!!! Menina, e eu que li e não percebi que você tinha trocado as palavras... kkkkkk Eu li o que você queria dizer, rs.... Gente, que coisa mais crazy!!!!!! :D

      Excluir
    4. Droga de corretor kkkkkkkk ... e é bandido não bandida kkkkkkk
      GIL

      Excluir
  5. Que espetáculo de história!! Pequena e muito intensa, a começar pelo "querida, estou em casa" até o fazer as pazes após a briga...

    Mas é claro que a Chloe preferiria o Oliver pela bunda que pela grana. Dã! kkkkkkkkkkkkk

    Emocionante o lance do testamento.. Mostra a profundidade dos sentimentos dele. Lindo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Haha, Ciça, verdade... Só estando muito maluca para pensar em dinheiro tendo esse monumento na frente, rs...

      Excluir
  6. A- mei! Julho é definitivamente o melhor mês <3 hahaha

    Coisa mais linda! Eu amo quando o Ollie mostra o que ele sente, em todas as histórias, ele sempre tem essa personalidade sentimental, profundo... E Chloe toda preocupada em predê-lo... são uns fofos mesmo!

    Todas nós preferimos pela bunda, né Ciça?? kkkkkkkkkkk E pelo abdome =P

    Aline

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo 100%, Aline!!!!! =9

      Excluir
    2. Ah, verdade, Aline... Bunda e abdome... não precisa de mais nada... rs...

      Excluir
  7. Oh, e os braços!!! *-*

    GIL

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, os braços... *sonha*

      Tá, tá, esse Oliver Queen é um pacote completo!!!!! kkkkkkkkkkkkk

      Excluir
    2. Gente, verdade... aqueles braços... senhor!!!!!!!

      Excluir

Google Analytics Alternative