30.7.12

Target Practice

Título: Tiro ao Alvo
Resumo: "Uh... Chlo?" Pegando uma caixa roxa do chão para estudar, Lois arfou enquanto seus olhos arregalavam a cada instrução. "Tem alguma coisa que você queira me contar?"
Autora: slytherinpunk
Classificação: PG-13
Linha de tempo: entre Warrior e Persuasion




Lois piscou enquanto olhava pra a dúzia de caixas multicoloridas que pareciam rodeá-la conforme as encontrou espalhadas pelo balcão e chão. "Uh... Chlo?" Ela chamou por sua prima. Quando não teve sinal ou reação de Chloe, ela olhou pra a evidência, percebendo caixas ainda fechadas no balcão, enquanto as abertas estavam jogadas de qualquer jeito pelo chão. Pegando uma caixa roxa do chão para estudá-la, Lois arfou e seus olhos arregalaram a cada instrução. "Tem alguma coisa que você queira me contar?" Apesar de ser Lois Lane, repórter investigativa para o Planeta Diário, sua voz era aflita.

A porta do banheiro se abriu e Chloe emergiu, dando passos apressados na direção do balcão ela pegou uma caixa fechada e abriu, alheia ao olhar assustado que a prima mandava em sua direção.

"Catorze!" Ela gritou, tirando os conteúdos da caixa. "Catorze - ainda há espaço pra dúvida, certo?"

Lois sentiu-se um peixe com a boca aberta enquanto tentava processar o que sua priminha estava falando. "Uh..." Lois balançou a cabeça. "Quantos você já tentou?"

"Não importa, vamos ver o que diz o número quinze", Chloe ignorou a confusão de sua prima e voltou para o banheiro, fechando a porta.

Demorou dois segundos antes de Lois bater na porta. "Hum, Chloe, você quer me dar uma pista? Porque eu acho que essa coisa só dá uma de duas respostas possíveis."

Lois encontrou o silêncio e se passou três minutos antes de receber uma resposta. A maçaneta da porta girou e Lois quase caiu por estar muito inclinada contra ela. Endireitando-se, ela olhou para a prima.

Chloe estava com a testa franzida, concentrada no fino objeto.

"Não é como se fosse mágico", Lois assentiu na direção do fino objeto com a respota ainda nas mãos de Chloe. "Eu não sei que resposta você está esperando, mas tenho certeza que não está dizendo 'tente novamente depois', então eu não acho que você realmente precisa de quinze." Ela manteve os olhos na direção do estranho objeto, incerta se queria saber o que Chloe sabia.

Sem responder novamente, Chloe jogou o objeto no chão do banheiro e foi pegar outra caixa. "Certo, vamos tentar dezesseis", ela pegou mais duas caixas e se trancou no banheiro mais uma vez antes de Lois sequer perceber que Chloe estava em negação.

Lois tossiu, ela deveria ter ficado a noite toda na fazenda como Smallville havia tentado convencê-la. Porque isso realmente não era algo com que sabia lidar.

"Chloe, acho que você precisa preencher as lacunas pra mim, garota", Lois olhou para a porta, fingindo ser impessoal como se estivesse trabalhando numa história, ao invés de visualizar sua prima de vinte e poucos atrás da porta. "Porque da última vez que eu chequei", Lois respirou fundo, tentando acalmar seus nervos de repente trêmulos. "Você não estava saindo com ninguém."

Mais uma vez Chloe não respondeu, deixando Lois tirar suas próprias conclusões.

"Ok.. Então, talvez seu dia dos namorados tenha sido pior que o meu", disse Lois enquanto estreitava os olhos para a pilha de caixas mais uma vez.

A única resposta que recebeu foi o som da caixa número dezessete sendo aberta atrás da porta.

Bufando, Lois foi até o balcão e pegou uma das caixas remanescentes. Antes que Lois pudesse ouvir a resposta de Chloe, a porta do apartamento se abriu e Lois girou nos calcanhares, de algum jeito conseguindo não tropeçar nas caixas a seus pés.

"Oliver!" Lois não conseguiu esconder a surpresa em sua voz, ou o choque em seu rosto. Ela não o via há semanas, e não podia imaginar porque ele estaria de repente passando em seu apartamento ao invés de usar o telefone.

"Lois", ele pareceu genuinamente tão surpreso quanto ela antes de seus olhos se concentrarem no objeto na mão dela. "Uh... Embaraçoso."

Seguindo a direção de seus olhos, os dela arregalaram mais uma vez. "Oh não! Não! Não!" Ela jogou a caixa do outro lado da sala. "Não são meus!" Ela o corrigiu assim que ele percebeu as catorze ou mais caixas no chão ao seu redor e ergueu uma sobrancelha em sua direção, interrogativamente. Ela balançou a cabeça, tentando apagar os pensamentos que deveriam estar correndo na cabeça dele, e sem pensar as palavras começaram a sair de sua boca: "Chloe está no banheiro agora com sorte com a resposta número dezessete e..."

Ela nem sabia ao certo se seu cérebro ou olhos tinham registrado Oliver passando por ela. Tudo que sabia era que num momento ele estava na frente dela, lhe dando olhares estranhos como se ela estivesse carregando um bebê alienígena ou algo assim, e então no outro ele não estava mais lá. 

A porta do banheiro de repente se abriu e Lois virou para ver se Chloe ia sair quando percebeu Oliver olhando seriamente para sua priminha. Ele lambeu os lábios, e abriu a boca, só pra fechá-la de novo enquanto considerava as palavras cuidadosamente. E Lois teria certeza que enlouqueceu se não fosse o olhar de Chloe pra ele como se eles fossem as únicas pessoas do mundo.

"Qual o veredito, Sidekick?" Lois mal ouviu o sussurro dele.

O canto da boca de Chloe tremeu. "Aparentemente, suas flechas não foram as únicas coisas que atingiram o alvo."

Um sorriso se espalhou pelo rosto de Oliver enquanto pegava Chloe no colo, puxando-a para um fervoroso beijo que pareceu tão intenso e íntimo que Lois tinha certeza que não deveria estar testemunhando aquilo. Decidindo deixar o novo casal feliz ter seu momento, ela se virou para pegar a bolsa e o casaco, decidindo questioná-los numa hora mais apropriada.

"No alvo", ele respondeu, beijando Chloe gentilmente mais uma vez antes de colocá-la de novo no chão. "Mas você realmente precisava de trinta caixas?"

Chloe bufou. "Ei, eu entrei um pouco em pânico... E tem algumas sobrando", ela tentou olhar feio pra ele, mas descobriu ser completamente impossível. Dando de ombros, ela passou os braços ao redor do pescoço dele. "Além do mais, acho que Lois vai precisar delas num futuro próximo."

Antes de completar sua saída, Lois deslizou uma das caixas dentro da bolsa ao ouvir a praga.

__________________________________________________________________________

10 comentários:

  1. Haha, adorei, super divertida, só a Chloe mesmo... e a Lois também, super legal... Valeu...


    Patrícia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só a Chloe... acho que no lugar dela eu também não me contentaria com um teste só, nem dois, nem três... haha, mas não chegaria ao dezessete com certeza... :D

      Excluir
  2. huahuahauahauhauahauahauha
    ADORO quando escrevem a Lois assim, leve, divertida... E esses dois são muito fofos mesmo *_*
    Não sei se é porque hoje é segunda, mas demorei a entender sobre o que eram as caixas. *duh*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
      Cara, o pessoal tem razão quando fala como os comentários são divertidos!!!

      GIL

      Excluir
    2. Confesso, tava MUITO devagar hoje, Gil! HUAHAUHAUAHAUHAUAHAUAHUAHAUAHAUAH

      Excluir
    3. Sim!!!! Essa Lois é a melhor, até faz a gente gostar dela... :D

      Haha, GIL, os comentários são a MELHOR PARTE!!!!!

      :D

      Excluir
  3. A Chloe muito neurótica kkkk dúvida pouca é bobagem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tá mais pra um momento de negação do que pra dúvida, lol...

      Excluir
  4. Muito Chloe essa fic... Adoooreei!! Super fofa!!

    GIL

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, que bom que gostou, GIL...

      :D

      Excluir

Google Analytics Alternative