3.4.12

Delicious (2/5)

Série: The Five Senses (Os Cinco Sentidos)
Título: Delicioso
Resumo: Comida e sexo estavam se tornando intricadamente ligados na cabeça dela.
Autora: fickery
Classificação: R
Linha de tempo: Warrior
História anterior: Scent of a Man




Só porque Chloe esquecia de comer - frequentemente - não significava que não gostasse de comida. Claro, ela era uma hacker, e muitas vezes mergulhava no trabalho e meio que perdia a noção de coisas como tempo e o que acontecia ao seu redor e antes que pudesse se dar conta, tinha perdido algumas refeições. Mas quando estava atenta, ela gostava de comida. E muito.

Mas ela não fazia ideia do quanto aproveitava a refeição, até a chegada de Oliver.

Oliver era um apreciador. Não um gourmet -- ele não era esnobe a ponto de não apreciar um bom hambúrguer ou uma enorme pizza -- mas sabia desfrutar dos prazeres da mesa. Ele gostava de experimentar muitas coisas, descobrir o que era melhor em cada categoria e se deliciar com a experiência.

Ele era um sensualista extremo, e amava compartilhar experiências gastronômicas com ela.

Ele a ensinou mais sobre sushi do que ela imaginava que houvesse a aprender, inclusive que ela gostava. Ele a apresentou à comida etíope (que era extremamente saborosa e que metade da graça estava em servir-se com a mão) e a comida marroquina (idem, exceto que eles também tinham que sentar no chão).

Ele a levou numa turnê mundial através de cozinhas exóticas. Grécia, Russia, Índia, Itália, Argentina, Vietnã. Ela provou de tudo, e ele observava com prazer quando temperos inesperados e texturas diferentes iluminavam seu paladar e explodiam sua mente.

Ele gostava de alimentá-la com a mão, uma coisa que ela só tinha visto em filmes. Mas com ele não era uma sedução barata; era mais o jeito dele de ser... interativo, ela deduziu. Não só com a comida, mas com ela.

Por alguma razão tudo tinha um gosto melhor quando era alimentada por Oliver.

Ele a observava atentamente, esperando aquele momento quando alguma combinação maravilhosa de sabores e texturas e temperaturas atingiam seu paladar e jeito certo e ela se deliciava. Ele sempre jurava que a expressão no rosto dela era a mesma que ela tinha na cama, quando ele atingia um ponto certo.

Ele gostava de cozinhar pra ela: normalmente comida francesa ou italiana, ou pratos asiáticos com molhos complicados que requeriam muitos ingredientes e ter que mexer e provar e cozinhar em fogo brando e provar novamente. A maior parte das provas ele mesmo fazia, mas sempre queria a opinião dela também, algumas vezes deixando-a provar direto da colher, outras da ponta de seu dedo.

Tudo definitivamente tinha um sabor melhor quando ela estava lambendo dos dedos de Oliver.

Quando estavam comendo alguma coisa que sujava mais, ele adorava tirar o molho marinara do canto de sua boca com um beijo, ou chupar o molho de ostras de seu lábio inferior, e inevitavelmente eles acabavam dando uns amassos ao invés de comer.

De algum jeito ele descobriu que pra ela comida era a porta de entrada para o sexo. Talvez porque envolvesse todos os seus sentidos, não só o paladar. Talvez porque ela não tivesse como evitar -- ela tinha que comer, afinal. Mas sempre que ele a alimentava com alguma coisa e se inclinava para provar direto dela, ela se derretia. Era muito terno e doce e carinhoso de certa forma, mas inegavelmente sensual e excitante também.

O estranho era que, graças a Oliver, comida e sexo estavam se tornando intricadamente ligadas na cabeça dela. Ele a tinha condicionado tanto que só de vê-lo na cozinha soprando ou saboreando alguma coisa quando ela saía do elevador, já era o suficiente para fazer seus próprios sucos transbordarem.

*_*_*_*

Assim que ele a seduziu com as refeições, saiu para fazer algumas rondas, deixando-a controlando os sistemas da Watchtower remotamente em seu laptop. Absorvida em seu trabalho, os sons do retorno dele foram ouvidos vagamente. Ela ouviu o barulho de sacolas de papel sendo remexidas antes dele sentar no braço da cadeira dela.

O aroma irresistível de batatas fritas atingiram seu nariz quando ele arrastou uma sobre o lábio inferior dela, deslizando-a lentamente pra dentro e fora de sua boca, tocando sua língua, provocando-a. Ainda estava quente. Finalmente ele a alimentou e ela deixou dissolver em sua boca, saboreando.

Ele se inclinou, beijando-a gentilmente, seguidas vezes, tirando o sal de seus lábios, tocando sua língua na dela. Saboreando-a. Ela fez um pequeno som de aprovação e ergueu o rosto até o dele.

De algum jeito eles trocaram de lugar: ele acabou na cadeira, ela em seu colo, a mão dele sob sua saia, suavemente acariciando seu monte antes de entrar por dentro de sua calcinha. Quando ela arfou, ele cobriu sua boca com a dele, e eles se devoraram avidamente enquanto ele deslizava os dedos dentro dela.

Ela mordia o lábio agora, lembrando.

Uma outra vez, ela estava no computador novamente, dessa vez no balcão da cozinha, enquanto Ollie estava malhando. Ele parou ali brevemente antes de ir para o chuveiro.

"O que você quer jantar hoje?"

Ela jogou a cabeça pra trás para dar um olhar especulativo em seu torso nu. "Eu queria que começássemos pela sobremesa", ela disse, e foi agraciada com um lento sorriso em retorno.

*_*_*_*

Ela gostava de comida. E muito. Mas a verdade é que era o gosto dos lábios dele que ela mais ansiava, era pelo sabor da pele dele que ela ficava faminta.

Numa noite eles estavam enroscados no sofá, conversando sobre viagem e comida enquanto assistiam um daqueles reality shows de culinária. "Então, qual a melhor coisa que você já provou?" Ele perguntou ociosamente, fazendo cafuné na cabeça dela.

Um pequeno, malicioso e involuntário sorriso ergueu os cantos de sua boca, e seus olhos divertidos encontraram os deles. Ele deu risada, surpreso. "Oh, você não presta", ele disse em aprovação, puxando-a mais perto.

Ela também deu risada, e se esticou para mordiscar o lóbulo da orelha dele. "E você é delicioso."

___________________
Próxima: Resonance

___________________________________________________________________

14 comentários:

  1. Eu amoooooooo essa série!!!
    Sensacional que vc está traduzindo, Sofia.
    É um texto tão... sensível.
    Adoro!!

    Vou correr pra ler a primeira parte ;)
    Depois venho comentar essa \o/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou, Roberta...

      :D

      Excluir
  2. Essa série é maravilhosa.:D
    É divertida e sexy. hehe
    Ótima escolha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem sexy, né, Dani?

      Obrigada

      :D

      Excluir
  3. Ahhhhhhhhhhhh, Chloe!!!!! Danadinha... aposto que ele tem mesmo um sabor maravilhoso... INVEJAAAAAAAAAAAAAAA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  4. Wow... não me decepcionei, o capítulo fez jus ao nome, rs...

    Edicleia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza, nada pode ser mais delicioso que Oliver, certo? rs...

      Excluir
  5. Huummm!!!

    Este capítulo é de dar água na boca... hahaha

    GIL

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Haha, verdade, GIL, capaz até de precisar de um babador... rs...

      Excluir
  6. Comida é mesmo sexy... Comida + oliver, então... UI!
    a Gil tem razão, deu água na boca! kkkkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. UI!!!!!!!!!!! Mesmo... Muita água na boca... rs...

      Excluir
  7. Aeeeee, enfim meu computador ativo novamente rs dei uma sumida porque deu pau no pc, mas agora to aqui
    E lendo as fics, essa é ótima!
    Sofia, amanhã mando as traduções ;)
    Boa noite pessoal!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. \o/

      E eu, enfim tive tempo de ao menos traduzir o próximo capítulo... vida = correria total e absoluta...

      Que bom que gostou, Vinicius...

      Oba, uhuhuhu! :DDDDD

      Excluir

Google Analytics Alternative