13.10.11

I'll Be Your Best Kept Secret

Título: Serei Seu Segredo Mais Bem Guardado
Prompt: Como eles tomaram a decisão de manter o status de amigos-com-benefícios em segredo.
Autora: ihearttvsnark
Classificação: NC-17
Linha de tempo: Warrior




A boca dele estava se movendo lentamente sobre seu seio, pressionando beijos de boca aberta ao longo de sua pele sensível. A suavidade da língua se movendo sobre seu mamilo endurecido instantaneamente mandou uma onda de umidade entre suas coxas. O único pensamento coerente em sua mente era "Deus, ele é bom nisso." Instintivamente, ela arqueou as costas, pressionando mais a pele em sua boca, os dedos se emaranhando no cabelo dele.

Ele não hesitou à dica, fechando os lábios ao redor do mamilo e chupando-o. Sua mão sobre o outro seio, seus dedos ágeis apertando o bico rijo. Ela podia sentir a ereção dele entre suas coxas e bateu os quadris, implorando que ele preenchesse seu desejo.

"Ollie", ela gemeu.

Ollie?! Chloe abriu os olhos, arfando surpresa enquanto respirava com dificuldade. Ela olhou para Oliver, momentaneamente se perguntando como tinha entrado nessa onde seu amigo - seu chefe - estava levando seu corpo a um frenesi sensual. Visões de uísque e flechas preenchendo sua cabeça seguidas por flashes de pele e lembranças dos melhores orgasmos que havia tido na vida.

Ela vagamente se lembrou de ter desabado no sofá depois do terceiro (terceiro?!) round de prazer inimaginável. Ela se sentia completamente mole e mais relaxada do que se sentia há meses, se não anos. Oliver tinha seguido, seu corpo cobrindo o dela enquanto enterrava o rosto em seu pescoço e murmurava incoerentemente contra sua pele suada. Ela imaginou que os dois fossem dormir depois de tudo.

Sua mente voltou para o presente, a dor entre suas pernas aumentando com mais exigência enquanto a boca dele ia para o outro seio. Ela ergueu os quadris novamente, se mexendo embaixo dele. A ponta de seu p** roçou contra sua entrada e ela jogou a cabeça pra trás, sua necessidade por ele arrancando todos os pensamentos de sua cabeça. "Ollie, por favor", ela gritou.

Oliver afastou a cabeça de seu seio, um lento sorriso se abrindo em seu rosto quando seus olhos encontraram os dela. "Bom dia", ele disse brilhantemente.

"É?" Chloe perguntou. Seu corpo estava praticamente vibrando e ela tinha certeza que ia ter que matá-lo se ele achava que ficar provocando era uma boa ideia naquele momento.

Dando um risinho, ele desceu a mão por sua barriga, até os dedos tocarem levemente seu sexo, fazendo o corpo dela pular. "É, de onde eu estou", ele disse.

Ela ia definitivamente matá-lo. Estreitando os olhos, Chloe se preparou para dizer a ele exatamente pra onde ele podia ir, quando sem aviso, ele deslizou dois dedos dentro dela e ela deu um alto gemido, seus quadris se levantando para encontrar os dedos dele. Ele parecia saber exatamente como fazê-la se sentir incrível ao mais suave toque, mas ela precisava de mais. "Ollie, eu..." Sua mente ficou vazia quando os dedos dele atingiram um ponto particularmente sensível.

"O que você quer, Chloe?" Sua voz estava rouca, sua própria respiração ficando difícil enquanto levava a boca até seu pescoço. "Me diz", ele disse, sua língua tocando o ponto pulsante.

"Você", Chloe respondeu. Ela correu as mãos pelas costas dele, apertando seus músculos. Ela não tinha certeza se sua mente ia voltar a raciocinar sobre como tinham chegado neste ponto, mas ela não se importava. Oliver a fazia sentir coisas que ela nem sabia que eram possíveis e a última coisa que ela queria era pensar demais sobre isso.

Ele encontrou os olhos dela novamente e lhe deu aquele sorriso de parar o coração antes de tomar seus lábios com os dele. O beijo foi cru e faminto e Chloe se encontrou retornando-o com a mesma vontade. Ele retirou os dedos, pressionando seu p** dentro dela antes dela ter a chance de protestar pela perda.

Ela gritou quando ele a preencheu, suas unhas cravando a pele dele enquanto agarrava suas costas. A boca dele em seu pescoço novamente, deixando uma trilha de beijos quentes ao longo de sua pele. "Você é ótima", ele arfou.

Chloe queria dizer o mesmo, mas mais uma vez tinha perdido a habilidade de pensar ou formar alguma frase enquanto ele começava a se empurrar dentro dela. Seus movimentos começaram lentos e gentis, dando ao corpo dela tempo para se ajustar à sua circunferência, mas quando ela ergueu os quadris para encontrá-lo, ele começou a se bater dentro dela rápido e com força.

Enquanto ele continuava a mordiscar seu pescoço, os dedos de Chloe deslizaram para agarrar seu cabelo. Ela estava tão perto, suas paredes se apertando ao redor dele. Segundos depois, seu orgasmo tomou conta, um ataque violento de prazer invadindo seu corpo inteiro enquanto o nome dele caía de seus lábios. Oliver gemeu contra sua pele, seu próprio alívio explodindo dentro dela enquanto seus músculos bebiam o p** dele. Ainda unidos, eles se abraçaram com força por alguns minutos, os dois respirando com dificuldade enquanto seus corpos tentavam se recuperar.

Finalmente, Oliver se afastou, gemendo enquanto se retirava de dentro dela. Ele se mexeu levemente, se arrumando entre o corpo dela e as costas do sofá para não esmagá-la. Chloe se aconchegou sem nem pensar, não querendo perder contato. Mantendo o braço ao redor da cintura dele, ela descansou a cabeça em seu peito, sua outra mão acariciando o braço que a envolvia com força.

"Então, o que você acha, Sidekick?" Oliver perguntou. Ele segurou seu cabelo, puxando-o gentilmente para que ela olhasse pra ele. "Isso se qualifica como passar bem o tempo?"

Chloe sorriu, esperando a vergonha se instalar e incerta de porque isso não aconteceu. Essa era a última posição em que esperava se encontrar, mas por alguma razão, estava bem com isso. Ela estava mais do que bem e julgando pelo sorriso no rosto dele, ele também estava. "Eu acredito que sim, Sr. Queen."

"Ótimo." Oliver se inclinou e roçou os lábios nos dela. "Eu não sei você, mas eu vejo muita diversão no futuro."

O coração dela parou por um segundo ao ouvir a palavra 'futuro'. Isso implicava coisas além da simples diversão e ela não estava pronta para lidar com isso. Sabia que não conseguiria levar um relacionamento com o drama e os sentimentos e oh, Deus, as opiniões das outras pessoas. Ela podia só imaginar o que Lois e Clark diriam quando descobrissem. A coisa mais esperta e lógica a ser feita era terminar as coisas naquele momento.

Mas a razão de ter diversão não era deixar de ser lógica? Chloe sabia que se tivesse sido lógica na última noite, teria se afastado de Oliver no segundo que a flecha atingiu o alvo e não se virado para beijá-lo. Ela teria acordado sozinha e teria perdido a chance de estar com um homem que a tinha feito se sentir incrível e não só fisicamente. Talvez ela devesse ser lógica, mas dessa vez, ela ia ser egoísta ao invés.

"Oliver, isso tem que ficar entre nós", ela falou antes que mudasse de ideia.

"Ok", Oliver concordou facilmente.

Ela ergueu as sobrancelhas. "Ok?" Chloe repetiu incerta. Não sabia se era o que esperava que ele dissesse, mas por alguma razão achava que ele fosse discutir com ela.

Oliver deu risada e a beijou de novo, seus lábios se movendo lentamente sobre os dela. "Se é o que você quer, Chloe, tudo bem pra mim." Ele segurou o rosto dela na mão, erguendo seu queixo na direção dele. "Mas só pra constar? Se você quisesse contar pra todo mundo isso também estaria bom pra mim", ele disse.

A sinceridade em seus olhos fez o coração dela saltar dentro do peito. Chloe se mexeu novamente, passando os braços ao redor do pescoço dele e puxando-o mais perto até que suas bocas se encontrassem num beijo frenético. Quando terminou, ela sorriu pra ele. "Obrigada", ela disse.

"Não precisa me agradecer", Oliver respondeu. Ele roçou o nariz levemente contra o dela e sorriu. "Sabe, segredos podem ser muito quentes", ele comentou enquanto seus dedos desciam por suas costas nuas fazendo-a tremer.

Chloe beijou sua mandíbula, satisfeita quando os olhos dele escureceram. "Não me diga", ela falou.

"Na verdade eu acho que é mais o caso de eu demonstrar", Oliver respondeu. "Interessada?" ele perguntou.

O tom dele era casual, mas Chloe reconheceu o desafio em seus olhos e ela se encontrou ficando excitada novamente. Diversão nunca foi tão apelativa. "Definitivamente", ela concordou.

____________________________________________________________________

7 comentários:

  1. Parabéns pela escolha da estória, ela é perfeita, já li várias que relatam sentimentos desse momento inicial, mas para mim essa é a que mais se aproxima do verdadeiro eu de ambos, obrigada pela escolha e continuem sempre a nos dar bons momentos de leitura como este!!!!!
    Diny

    ResponderExcluir
  2. Que bom que gostaram... :D

    Obrigada pelos comentários...

    ResponderExcluir
  3. Muito BOA!!! Se é que me entendem, rsrsrs
    Ollie provocando é Ótemo!!!! Não dá pra resistir, rsrsrs...
    Agora sempre me intrigou uma coisa em Warrior, o Ollie estava obviamente fazendo uma proposta a Chloe, tudo que ele disse não era um mero flerte, enfim o que me intriga é QUANDO ele começou a considerar isso, se ele já estava interessado nela antes ou só tentando ajudar...
    Eu fico sempre com a sensação de que ele já estava gostando um pouco dela e só usou essa coisa de "amigos com benefícios" pra não pressioná-la... Mas não sei se é uma impressão correta.

    ResponderExcluir
  4. Lilly, acho que vc está certa... não foi o acaso que o levou até lá, acho que ele já estava enxergando a Chloe de um jeito diferente sim, pelo menos desde Absolute Justice, quando ele aparece já se explicando pra ela sobre os emails que trocava com a Canário.

    ResponderExcluir
  5. É mesmo Sofia, tinha me esquecido desse detalhe, ele pareceu meio contrangido, alias eu ri muito dessa cena, era quase como se ele tivesse dizendo "ei, tô livre!" XD

    ResponderExcluir
  6. Não é? Também amo a cara que ele faz nessa cena... :D

    ResponderExcluir

Google Analytics Alternative