8.10.11

Beginning Of A Beautiful Friendship

Título: Começo De Uma Bela Amizade
Especial: Chlollieween
Resumo: Chloe, com nove anos de idade e Lucy, com cinco, vão brincar de Gostosuras ou Travessuras e encontram Oliver Queen pela primeira vez.
Autora: nienna87
Classificação: PG
Nota da Autora: Esta fic é Universo Alternativo, mostrando como Chloe e Oliver se encontram pela primeira vez. Os pais de Oliver ainda estão vivos. A mãe de Chloe está bem e seus pais ainda estão juntos. A pequena Lucy está visitando os Sullivans durante o feriado. Não tenho certeza sobre a diferença de idade entre Oliver, Chloe e Lucy, então eu inventei.




A campainha da mansão toca novamente, sinalizando mais um 'gostosuras ou travessuras' na porta. Oliver, com catorze anos, pára seu vídeo-game, pulando para atender a porta. "Eu atendo, mãe!" ele grita, sabendo que ela estava na cozinha preparando mais doces.

"Obrigada, Ollie!" ele a ouviu dizer.

Pegando sua assustadora máscara de monstro, ele sorriu enquanto a colocava. Amava assustar crianças pequenas quando elas o viam pela primeira vez; as expressões em seus rostos eram impagáveis. Abrindo a enorme porta da frente ele gritou o mais alto que conseguiu. "Boo!" Estendendo as mãos como garras enquanto pulava na direção delas.

Havia duas garotinhas no alpendre e a menor, vestida como uma abóbora, pulou ao seu grito e imediatamente começou a chorar quando viu a máscara em seu rosto. Seus olhos castanhos estavam enormes quando ela enterrou o rosto na roupa da garota mais velha, que passou os braços ao redor dela e olhou feio para Oliver, obviamente sem medo. Ela tinha um cabelo loiro curto e estava vestida como uma fada, com asas nas costas.

Erguendo o queixo em desafio, ela deu um tapinha nas costas da priminha antes de avançar na direção de Oliver. "Isso não foi nada legal seu idiota! Você assustou Lucy!" Com isso ela deu um chute em sua canela esquerda, antes de dar um tapa nele com força.

Oliver olhou admirado pra ela do chão onde estava. Para uma coisa tão pequena ela era forte e tinha um bom chute. Isso definitivamente ia ficar roxo. Esfregando a canela, ele tirou a máscara. "Tá bom, desculpe", ele disse se levantando.

"Ollie?" Sua mãe falou da porta. "O que está acontecendo?" ela perguntou preocupada quando viu a fadinha olhando feio para seu filho e a pequena abóbora chorando. "Oh Lucy querida, vem cá." Ela estendeu os braços para a garota menor que se jogou em seus braços. "Oi Chloe", ela deu a pequena loirinha um sorriso suave.

"Oi Sra. Queen", Chloe disse com um doce sorriso.

"Você as conhece, mãe?" Oliver perguntou surpreso.

"Sim querido. Chloe e sua família se mudaram pra cá depois que você saiu da escola. O pai dela trabalha para a QI e sua mãe e eu nos tornamos boas amigas. Lucy é sobrinha deles e ela está fazendo uma visita", ela disse enxugando gentilmente as lágrimas do rosto de Lucy. "Agora, você quer me contar o que aconteceu?"

Chloe começou. "Ele tinha uma máscara assustadora e pulou gritando quando abriu a porta. Ele assustou Lucy, então eu dei um chute na canela dele", ela admitiu francamente.

Os lábios de Laura tremeram, tentando segurar um sorriso às palavras da garotinha, antes de olhar feio para seu filho. "Oliver Jonas Queen! Você deveria estar envergonhado!" ela o repreendeu.

Oliver abaixou a cabeça.

"Nós... s-só queríamos doce", Lucy disse a ela, lágrimas ainda brilhando em seus olhos castanhos.

"Eu sei docinho. Oliver sente muito por ter assustado você, não é Oliver?" Laura olhou pra ele.

Ele assentiu antes de se ajoelhar perto de Lucy. "Desculpe Senhorita Lucy; eu não deveria ter pulado e assustado você."

Ela segurou as lágrimas observando-o atentamente. "Não vai mais tentar me assustar?" ela perguntou.

"Não, não vou mais te assustar", ele disse.

Um sorriso surgiu em seu rosto. "Ok." Ela jogou os braços ao redor do pescoço dele, e ele sorriu, pegando-a no colo. "Você ainda quer doce, Senhorita Lucy?"

Ela assentiu, batendo palmas animada. "Sim, por favor!"

Dando risada, ele a carregou para a cesta de doces perto da porta e a deixou pegar tudo que quisesse.

"Onde estão seus pais, Chloe?" Laura perguntou.

"Eles estão vindo, eles nos deixaram vir na frente já que essa era nossa última casa para brincar de Gostosuras ou Travessuras."

"Chloe! Doce!" Lucy gritou, chamando sua atenção.

Sorrindo, Chloe caminhou até onde Lucy estava com a mão cheia de doces. Segurando sua abóbora plástica, ela deixou Lucy colocar os doces dentro. "Obrigada, Lucy."

"Vamos Lucy, vamos levar você pra dentro, acho que tem mais coisas na cozinha", Laura disse com um sorriso, estendendo os braços.

Lucy saiu dos braços de Oliver e correu animada para os de sua mãe e as duas foram para a cozinha.

Oliver se virou para Chloe que olhava pra ele, seus olhos verdes ainda repletos de desconfiança. Estendendo a mão ele ofereceu um pirulito verde em forma de maçã pra ela.

Inclinando a cabeça para o lado, ela o examinou por um momento, procurando seu rosto por alguma coisa. Evidentemente ela encontrou o que procurava com um sorriso e estendeu a mão para pegar o pirulito. Suas mãos roçaram levemente, e Oliver sentiu um leve choque correr por seu braço.

Afastando a mão, Chloe parecia confusa antes de olhar pra ele. Sem saber o que falar pela primeira vez na vida. Tendo passado da fase de odiar os garotos, ela percebeu como Oliver era bonito. Muito alto para sua idade, com cabelo loiro ondulado e bonitos olhos verdes.

Balançando a cabeça ela espantou os pensamentos. "Obrigada. Maça verde é minha preferida", ela disse. "Eu amo verde, é minha cor preferida."

Ele sorriu. "Mesmo? É a minha também." Ele olhou sério pra ela. "Falando em verde... você gosta de vídeo-game, Chloe?"

Ela arregalou os olhos e pulou animada. "Eu amo vídeo-games! Especialmente os de super herois, porque eu gosto de brincar que estou salvando o mundo!"

"Bem, acontece que eu tenho o novo jogo do Arqueiro Verde", ele disse convencido.

Ela arregalou ainda mais os olhos, se é que era possível, e olhou pra ele chocada. "Mentira! Aqueiro Verde é o meu preferido! Ele tem tantos truques com as flechas e faz um monte de coisas legais. Ele salva o mundo e nem tem superpoderes!" ela falou animada. "Espera, como você tem esse jogo? Nem está a venda ainda."

"Bem, uma das coisas boas do meu pai ser o chefe na QI, ele pode testar coisas legais antes que sejam vendidas. Ele trouxe pra mim outro dia. Quer jogar?"

"Sim, sim, sim!" Ela respondeu animada. "Prepare-se pra perder." Ela sorriu, esfregando as mãos juntas.

"Psssh", Oliver zombou. "Eu nunca perco. Eu sou meio que o rei da Queenlândia, prepare-se para se curvar às minhas habilidades, oh, mera mortal."

Chloe zombou. "Ha, vai sonhando! Quando eu acabar com você, vai ter um novo rei na Queenlândia! Vamos jogar!" Agarrando a mão dele ela o puxou pela casa, e ele rapidamente fechou a porta antes de segui-la, um sorriso em seu rosto. Ele tinha a sensação que esse era o começo de uma bela amizade.

_____________________________________________________________

4 comentários:

  1. Ai que cute!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  2. Ownnnnnnnnnnnnnnnnn...
    Imaginei a cena, que fofos!!!!!!

    ResponderExcluir
  3. Ahh tb fiquei sonhando com a cena. Fic gostosa de ler.

    ResponderExcluir
  4. Que bom que gostaram... :D

    ResponderExcluir

Google Analytics Alternative