8.2.11

Never Have I Ever (8/9)

TítuloEu Nunca
Resumo: Universo Alternativo, metade da sétima temporada. Depois de um dia ruim, Chloe e Oliver se encontram no Ace of Clubs e um jogo com bebida os aproxima.
Classificação: NC-17
Banner: kyra_and_co
Anteriores: Um - Dois - Três - Quatro - Cinco - Seis - Sete

untitled[3][5]




Oliver respirou fundo e expirou lentamente enquanto caminhava todo o comprimento do jatinho, esperando Chloe e seu pai chegarem. Ele não conhecia Gabe Sullivan mas tinha ouvido coisas boas sobre ele - e não só de Chloe. Ele era respeitado por todos que não eram um Luthor, o que para Oliver, dizia muito. Ele parou de andar para pegar uma garrafa de água e tomar um gole. Nada de álcool durante o vôo.

Por alguma razão ele não queria estar mal durante o primeiro encontro com o pai de Chloe e causar uma má impressão.

"Ollie?" Chloe chamou, subindo as escadas do jatinho, ela sabia que ele estava nervoso, o que ela achava adorável, mas sabia que ele se daria bem com seu pai. Embora Chloe nunca tivesse apresentado oficialmente um namorado antes ela sabia que eles ficariam bem; ela tinha dito a seu pai para não ser muito cruel com Ollie, só pra garantir, já que eles estavam namorando oficialmente só há duas semanas e embora fossem amigos há muito tempo, queriam fazer essa transição devagar.

Ele respirou fundo antes de ir até as escadas e estender a mão para ajudá-la. Ele sorriu suavemente. "Ei."

Chloe pegou sua mão e sorriu, apertando-a levemente. "Ei."

Gabe estava bem atrás de Chloe, carregando as duas malas. "Tem certeza que esse aviãozinho consegue chegar até lá?" Ele perguntou assim que colocou as malas no chão.

"Com certeza", Oliver disse dando um sorriso caloroso, apertando a mão de Chloe e soltando para apertar a mão de Gabe. "Sr. Sullivan. Prazer em conhecê-lo."

"Me chame de Gabe", ele disse, apertando a mão de Oliver. "Prazer em conhecê-lo também."

"O jatinho vai decolar logo. Vocês aceitam alguma coisa pra beber?" ele ofereceu.

"Eu quero uma Coca", Chloe disse, dando-lhe um sorriso encorajador.

"Não, obrigado", Gabe disse, olhando ao redor do avião nervosamente.

Chloe deu um tapinha em seu ombro e balançou a cabeça. "Está tudo bem, Pai. Ollie já foi com esse avião para o mundo inteiro, talvez você devesse tomar alguma coisa para acalmar os nervos."

Ele ergueu um pouco as sobrancelhas. "Eu tenho uísque e vinho."

Gabe ergueu uma sobrancelha e sentou. "Eu aceito uísque, com gelo."

Chloe sorriu e beijou o alto da cabeça de seu pai. "Ótimo."

"Eu vou pegar", Oliver disse a ele com um pequeno sorriso, indo para o fundo do avião.

Chloe sorriu e se sentou ao lado de seu pai. "Eu disse que ele era um cara legal, ele tem uísque."

"Se ele tem uísque, então é." Gabe sorriu.

Ela deu um tapinha em sua mão e sorriu, assentindo. "Exatamente."

Ele olhou para onde Oliver tinha desaparecido e depois pra ela. "Ele parece... legal."

Chloe sorriu e assentiu. "Eu sei que você tem que fazer aquela coisa de pai, mas ele é um dos caras legais", ela inclinou a cabeça para o lado. "Eu já mencionei que ele odeia o Lex e o Lex odeia ele, certo?" Ela brincou, sabendo que já tinha mencionado isso centenas de vezes.

Isso lhe fez ganhar um sorriso. "E ele gosta de você, então parece que ele tem um bom julgamento."

"É o que eu estou falando!" Chloe sorriu, apertando a mão de seu pai novamente.

Gabe apertou sua mão de volta e olhou pra cima quando Oliver voltava trazendo uma Coca para Chloe e um copo de uísque pra ele. "Obrigado."

Oliver sorriu e assentiu, passando a Coca para Chloe.

"Obrigada", Chloe disse, olhando pra ele e mantendo o olhar, sorrindo pra ele e piscando em seguida, esperando que isso o ajudasse a relaxar um pouco.

Ele assentiu, sentando-se de frente pra eles e engolindo em seco. "De nada", ele disse aos dois.

"Quanto tempo você espera ter que trabalhar enquanto estiver lá?" Chloe perguntou, tentando iniciar uma conversa.

"Eu tenho algumas reuniões durante os dias, mas minhas noites estão livres", ele disse.

"Isso é bom", ela disse, sorrindo para seu pai. "Eu disse a ele que você e o tio Pat iam beber com ele pra ver quem cai por último."

Gabe deu risada, tomando seu uísque. "Você aguenta?"

Oliver não pôde deixar de sorrir, encontrando os olhos de Chloe pelo mais breve momento. "Faz muito tempo desde que eu bebi até passar mal."

Ela sorriu um pouco para Ollie mas permaneceu em silêncio.

"É um bom começo, nós Sullivans temos a tendência de desmaiar antes de passar mal", Gabe disse animadamente tomando sua bebida.

"Mais um dos genes bons dos Sullivans que Lois não herdou", Chloe acrescentou.

Ele sorriu suavemente. "Problema dela, então."

"Com certeza", Chloe disse, sorrindo.

"Sim, Chloe é como o resto de nós", Gabe disse, olhando para sua filha. "Ela e Pete ficaram bêbados uma vez quando ela tinha quinze anos, não acordou por umas dezesseis horas."

Chloe levou um susto. "Você sabia sobre isso?"

Gabe deu risada. "É claro, eu carreguei você pelas escadas, querida."

Oliver deu risada com a expressão no rosto dela. "E você nem ficou de castigo? Sr. Sullivan, você dever ter sido o pai mais legal do mundo."

"A ressaca foi punição suficiente, eu imaginei que se acontecesse novamente eu conversaria com ela." Ele sorriu para Oliver. "Por favor me chame de Gabe." Ele o relembrou.

Chloe balançou a cabeça, sorrindo. "E eu aqui achando que tinha disfarçado direitinho."

"Desculpe, Gabe." Oliver assentiu, seu sorriso mais brilhante e verdadeiro.

Ela sorriu um pouco e assentiu para Oliver o encorajando.

"Bem melhor", Gabe disse em aprovação.

Ele se recostou contra o assento quando o piloto anunciou que eles iriam decolar. Ele encontrou os olhos de Chloe e sorriu. Talvez isso não fosse tão assustador quando havia imaginado.

***

Eles estavam na Irlanda há três dias e até agora, as coisas estavam ótimas. Ollie tinha conhecido uma tia e dois primos dela na noite anterior, quando sua tia se ofereceu para fazer o jantar, Ollie insistiu em ajudá-la e o jantar foi bem agradável e familiar. Até onde Chloe podia dizer, Ollie estava bem confortável com tudo, o que era bom já que desde que o conhecia ele nunca tinha tido uma família para viver momentos assim.

Mas eles mal tinham tido tempo para ficarem sozinhos desde que chegaram, pois estavam passando o tempo todo com a família dela e quando voltavam para o hotel os três estavam exaustos, então ia cada um para o seu quarto, já que Ollie achou que seria mais apropriado três quartos ao invés de dois, e desmaiavam.

Esta noite, no entanto, Chloe deixou seu pai com seu tio e pegou um táxi para o centro da cidade, indo até a Queen Industries. Ollie tinha lhe dito que esperava estar livre depois das seis, então ela chegou lá um pouco antes para ter certeza que não houvesse um desencontro já que queria surpreendê-lo. É claro, agora que ela era oficialmente a Watchtower e estava trabalhando apenas para a equipe em tempo integral, ela tinha alguns novos acessórios em seu celular, incluindo um sistema GPS que permitia rastrear todos os membros do time por meio de seus celulares, não importa em que parte do mundo estivessem.

Então ela se encontrou sentada na frente do prédio ao sol, checou o telefone mais uma vez e confirmou que Ollie estava ainda em seu escritório em algum lugar lá dentro e tudo o que tinha a fazer era se ocupar com algumas pessoas, observando-as e esperando.

Ele saiu do escritório pouco depois, bem humorado apesar de seu estômago estar doendo. Ele tinha passado a noite anterior com a família de Chloe, cozinhando e comendo e conversando e depois jogando um leve e exuberante jogo de basquete que resultou com o primo dela acidentalmente lhe dando uma cotovelada no estômago. Ele não sabia quais eram os planos para esta noite, no entanto, então depois de uma longa reunião com o presidente do conselho, Oliver arrumou suas coisas e saiu, respirando o ar puro e esboçando um sorriso.

E então ele avistou Chloe sentada num banco a alguns metros, parecendo alheia à sua presença e o leve sorriso se tornou um verdadeiro.

Se alguém tivesse lhe dito alguns meses atrás que eles seriam tão próximos, ele teria dado risada. Ele sabia que não era uma pessoa fácil para alguém se aproximar, e francamente, nem ela. Os dois construíam centenas de barreiras para manter as pessoas distantes, mas de alguma maneira eles tinham conseguido derrubar a maioria das defesas um do outro. Ele confiava tudo à Chloe -- como não havia confiado em mais ninguém em sua vida. Ela sabia quem ele realmente era, e aceitava. E ele não ficou nem um pouco surpreso quando percebeu que estava verdadeiramente se apaixonando por ela. Como ele poderia não estar? Chloe Sullivan era uma mulher maravilhosa.

Ele lentamente caminhou até ela e se sentou ao seu lado no banco. "Ei, Olhos Verdes", ele disse suavemente, inclinando-se e beijando seu rosto.

Chloe piscou e olhou pra ele, sorrindo suavemente quando o viu. "Ei, como eu não vi você saindo?"

Ele sorriu de volta pra ela, descansando a mão em suas costas. "Você estava concentrada observando as pessoas", ele brincou.

Ela se inclinou para perto dele e o beijou suavemente. "Como foi o trabalho?"

"Longo", ele murmurou, beijando-a de volta sem hesitar. "Como foi seu dia?"

"Melhor que o seu, aparentemente", ela disse, sorrindo suavemente. "Tia Susan me mostrou a vizinhança por um tempo e depois conversamos, e com isso eu quero dizer que ela fez centenas de perguntas sobre você."

Oliver inclinou um pouco a cabeça para o lado. "Que tipo de perguntas?" ele perguntou confuso.

"Oh, não se preocupe", ela disse, sorrindo. "Ela acha que você é o melhor homem do mundo."

Ele relaxou um pouco e sorriu. "Eu gosto da tia Susan." Ele piscou pra ela.

"Bom, é mútuo", ela disse, beijando seu rosto. "Todo mundo ama você."

Oliver parou, virando a cabeça e beijando sua boca suavemente. "Todo mundo, huh?"

"Mhmm", ela disse, beijando-o novamente. "Até meu pai acha que você é legal."

Ele sorriu, roçando o nariz no dela. "Então, quais são os planos para esta noite?" ele perguntou.

"O que você quiser fazer", ela falou baixinho. "Eu disse à minha família que eu os estava abandonando esta noite."

Oliver ergueu as sobrancelhas, um pouco surpreso. "Tem certeza? Você não os vê com frequência." Ele olhou pra ela.

"Eu passei o dia inteiro com eles, meu pai ainda está lá e tenho certeza que ele quer passar um tempo com o irmão", ela disse, beijando seu rosto. "Vamos vê-los amanhã."

Ele sorriu pra ela, se aproximando mais. "Hm, isso significa que eu tenho você pra mim a noite inteira."

"Sim, você tem", ela disse, passando um braço ao redor dele e roçando o nariz contra o dele.

"O que você acha que devemos fazer?" ele murmurou, beijando o canto de sua boca.

"Hm", Chloe murmurou de volta. "Podemos dar uma volta na cidade, jantar em algum lugar, porque se voltarmos para o hotel, eu não sei se seus pontos vão aguentar."

Oliver gemeu involuntariamente, seu estômago apertando com as imagens mentais do que suas palavras significavam. "Pontos estão ultrapassados", ele respondeu, emaranhando a mão em seu cabelo e a beijando.

Ela o beijou de volta por um momento e embora quisesse ceder e voltar para o hotel, ela sabia que não era a melhor ideia, então parou o beijo. "Eu sei que você está com dor por causa do basquete."

Ele suspirou suavemente e encostou a cabeça na dela. "Imagina. Estamos numa das mais belas cidades do mundo e eu nem posso fazer amor com minha namorada."

"Você ainda pode passar o tempo comigo", ela pontuou, seu peito aquecido pela sua escolha de palavras mas ela não disse nada. "Além do mais, sempre podemos voltar."

"É?" Ele deu um beijo em sua têmpora.

"Sim", ela disse baixinho. "Eu não quero que você se machuque de novo e tenhamos que esperar ainda mais tempo, Ollie."

Oliver assentiu um pouco e se levantou, estendendo a mão pra ela.

"Acho que podemos caminhar um pouco", ele admitiu. "Pode ser?"

"Sim", ela disse, assentindo. "Contanto que você não esteja sentindo dor nem nada."

"Eu estou bem." Ele apertou sua mão, puxando-a do banco gentilmente e sorrindo pra ela.

"Bom, se você ficar cansado, tenho certeza que podemos encontrar um bar e nos sentarmos", ela disse enquanto soltava a mão dele e passava o braço em volta dele.

Ele assentiu. "Tem um bar em cada esquina." Ele sorriu. "Seu povo gosta muito de beber, Chloe", ele brincou.

"Eu sei", ela disse, erguendo as sobrancelhas. "Como foi ilustrado pela minha família nos últimos dias", ela sorriu.

Ele deu risada, deslizando os braços ao redor dela e a abraçando.

Chloe sorriu e deu um beijo na linha de sua mandíbula, abraçando-o de volta. "Quem é seu povo, afinal? Os ingleses?"

"Ingleses, alemães, escandinavos, eu sou um vira-lata", ele brincou.

Chloe deu risada e assentiu. "Eu tenho alguns ingleses por parte da minha mãe, mas o pai dela também era irlandês."

Oliver roçou o nariz no dela. "Eu adoro os irlandeses", ele murmurou, beijando-a suavemente.

Seu coração pulou uma batida e ela sorriu contra seus lábios, beijando-o mais uma vez. "Eu não tinha percebido."

Ele sorriu, mordendo levemente o lábio inferior dela e levando uma mão até seu rosto.

Ela se inclinou ao toque e sorriu beijando-o com força por um segundo e se afastando, sorrindo pra ele.

Ele gemeu um pouco. "Continua fazendo isso e vamos ter que encontrar um banheiro", ele brincou, sua voz baixa.

"Hm, flashback", ela brincou, sorrindo pra ele.

Ele abaixou a cabeça, pressionando um beijo em sua garganta.

Chloe estremeceu um pouco e então se afastou, seus olhos mais escuros que o normal. "Podemos estar na Europa, mas tenho certeza que algumas pessoas ainda se incomodam com demonstrações públicas de afeto."

"Vamos ter que ir para Paris, onde é completamente normal e esperado", ele a informou, encontrando seus olhos.

Ela roçou o nariz no dele e sorriu. "É um plano."

Ele a beijou mais uma vez, então deslizou a mão em seu braço até entrelaçar seus dedos nos dela. "Vamos."

Chloe apertou a mão dele e se aproximou, respirando fundo para se impedir de sugerir que voltassem para o hotel, ela estava quieta, mas estava sendo pra ela a mesma tortura que era pra ele.

____

___________________________________________________________________

3 comentários:

  1. Sexo urgente!!!

    Ju

    ResponderExcluir
  2. Ju

    Seu desejo com certeza será realizado no próximo capítulo... :DDDD

    Sofia

    ResponderExcluir

Google Analytics Alternative